Neuropsicopedagogia: novas perspectivas para a aprendizagem
 Share
The version of the browser you are using is no longer supported. Please upgrade to a supported browser.Dismiss

 
View only
 
 
Still loading...
ABCDEFGHIJKLMNOPQRSTU
1
Indicação de data e horaSua idade:SexoProfissãoFormaçãoVocê tem conhecimento do que é Neurociências?Para você, qual a maior contribuição que as Neurociências trouxeram para a Educação?Na sua opinião, qual o diferencial de um professor que tem o conhecimento de Neurociências? E sobre a Neuropsicopedagogia... já ouviu falar? Que conhecimentos tens sobre esta terminologia?E para finalizar... achas importante ter um neuropsicopedagogo no contexto educativo? Faça um breve comentário do porque de sua resposta.
2
27/07/2012 19:47:53entre 41 - 50 anosFemininoNeuropsicopedagogoPós-GraduaçãoSimO estudo do cérebro, a questão dos estímulos, o foco da aprendizagem...Todo diferencial, pois ele vai se preocupar de que forma a informação está sendo processada por seus alunosJá ouvi falar sobre a Neuropsicopedagogia. Ela agrega conhecimentos da Psicologia, Pedagogia e Neurociências.Sim, pois ele além de todo o repertório que o psicopedagogo já apresenta ele tem o diferencial de todo conhecimento neurológico que a neurociência apresenta.
3
27/07/2012 20:07:33entre 31 - 40 anosMasculinoProfessorMestradoSima multidisciplinaridade contribui com informações adjacentes que a educação pode lançar mão em seus processos evolutivos.Ser capaz de correlacionar os objetivos de formação educacional com os mecanismos neurobiológicos envolvidos na aquisição de conhecimento, de forma a facilitar e persistência da informação transmitida.Sim, é uma área de conhecimento e pesquisa que atua de forma interdisciplinar, voltada para os processos de ensino-aprendizagem, que integra avaliação e a intervenção em situações que envolvam esses processos no plano individual ou coletivo. Ela ainda é considerada uma práxis (prática fundamentada em referenciais teóricos) e não uma ciência. Entende-se como: “Área de estudo das neurociências na qual objetiva a análise dos processos cognitivos, potencialidades pessoais e perfil sócio – econômico, a fim de construir indicadores formais para a intervenção clínica frente aos educandos padrões com baixo desempenho e que apresentam disfunções neurais devido a lesão neurológica de origem genética, congênita ou adquirida”.Sim, pode auxiliar em diversos aspectos, desde o desenvolvimento de material didático aos processos cada vez mais crescentes de inserção de alunos especiais nos denominados grupos "normais".
4
27/07/2012 20:39:40entre 41 - 50 anosFemininoPsicopedagogoPós-GraduaçãoSimRevelar a importância do conhecimento das bases neurobiológicas da aprendizagem, objetivando a construção de práticas pedagógicas mais consistentes e assertivas, pautadas em evidências científicas, visando a promoção de uma aprendizagem que. possiblite atender às diferenças para educar na diversidade.

É fundamental que educadores conheçam as estruturas cerebrais como “interfaces” da aprendizagem para a ininterrupção do desenvolvimento também biológico. E, para isto, os estudos da neurobiologia vêm contribuindo para as práxis em sala de aula, na compreensão das dimensões cognitivas, motoras, afetivas e sociais, no redimensionamento do sujeito aprendente e nas suas formas de interferir nos ambientes pelos quais perpassa. (RELVAS,2009).Além de psicopedagoga sou também neuropsicóloga, a neuropsicopedagogia possibilita o conhecimento adequado do funcionamento do cérebro, para melhor entender a forma como esse cérebro recebe, seleciona, transforma, memoriza, arquiva, processa e elabora todas as sensações captadas pelos diversos elementos sensores para, a partir desse entendimento, poder adaptar as metodologias e técnicas educacionais a todas as pessoas e principalmente, aquelas com características cognitivas e emocionais diferenciadas.Com base em tudo que foi falado, fica claro a importância deste profissional no contexto educativo, pois o neuropsicopedagogo é um profissional que oferece um grande potencial para nortear a pesquisa educacional e futura aplicação em sala de aula se constituindo hoje, como uma grande aliado do professor, diante deste cenário tão diverso com a qual iremos nos deparar.
O ideal seria q todo educador buscasse essa formação.
5
27/07/2012 21:05:01entre 31 - 40 anosFemininoProfessorPós-GraduaçãoSimAs neurociencias podem contribuir muito para a compreensao dos processos de aprendizagem e não aprendizagem dos educandos, auxiliando o professor nas intervençoes e metodologias de trabalho mais efetivas. O professor com conhecimento de neurociencias é mais consciente em relaçao as limitaçoes e potencialidades dos alunos e sabe como aproveita-las de modo positivo. Bom, deve ser uma mistura de neurociencias e psicopedagogia. Um profissional com conhecimentos interdisciplinares com certeza faz a diferença num processo de ensino-aprendizagem eficaz.
6
27/07/2012 21:34:24entre 41 - 50 anosFemininoPsicopedagogoPós-GraduaçãoSimApesar, de se tratar de conhecimentos científicos recentes, a neurociências contribui para o entendimento dos profissionais de educação, que todos os indivíduos são capazes de se desenvolverem e que há estratégias específicas possibilitando a plasticidade cerebral e assim alcançando resultados positivos nos processos de aprendizagem, que também nos apresenta novas visões em seu entendimento. Além do mais, a neurociência também contribui nas questões referentes as políticas de inclusão, favorecendo a socialização dos portadores de ATENÇÃO diferenciada. Possibilitando profissionais mais capacitados e atualizados nas instituições de ensino. Objetivando a aprendizagem de todos, visando mais oportunidades de igualdade nos bancos escolares.Enorme é o diferencial existente entre um professor que possui tais conhecimentos, pois nos permite entender como o cérebro forma-se, desenvolve-se e funciona, possibilitando assim, o conhecimento de nossa totalidade. Hoje se faz necessário que a neurociência atinja locais fora de consultórios, evidenciando sua atuação mais direta com o individuo em questão.Sim, é um profissional que atua em vários contextos, compreendendo os processos cognitivos desde os primeiros anos do sujeito em questão. Estabelecendo estratégias que possibilite seu desenvolvimento, dentre suas limitações.Sim. Nesse caso, o ambiente escolar se faz instrumento também dessa ferramenta científica, com a possibilidade de desenvolver estratégias e facilitar talentos, habilidades e de diagnosticar possíveis dificuldades encontradas em seu contexto. Compreendendo as várias formas de ensinar e aprender para que se modifique nossa realidade social.
Toda aprendizagem escolar ou não, necessita estar vinculada com o significado que o sistema nervoso estabelece de forma prazerosa ao ser, respeitado seus limites. O neuropsicopedagogo tem a função de orientar o professor, que muitas vezes é a única pessoa que pode ter um olhar diferenciado, vivenciando situações em que a aprendizagem não esteja acontecendo de forma efetiva, fundamentando sua prática.
7
27/07/2012 22:04:03entre 31 - 40 anosFemininoNeuropsicopedagogoPós-GraduaçãoSimA neuropsicopedagogia possibilita ao educador um olhar diferenciado as dificuldades de seus educandos. Através do olhar e avaliação neuropsicopedagógica é possível verificar quais os fatores que influenciam no fracasso e lacunas educacionais.O diferencial é o olhar direcionado a investigação biológica e/ou emocional que estejam interferindo o processo ensino-aprendizado. E não somente nos processos pedagógicos ou metodológicos.Leciono disciplinas dentro do curso de neuropsicopedagogia, sou neuropsicopedagoga e percebo que a qualidade de minhas avaliações e intervenções são beneficiadas com o conhecimento da neurociências na prática psicopedagógica.Sim. Para que possamos intervir de forma eficiente no contexto educacional.
8
28/07/2012 00:39:52entre 51 - 60 anosFemininoProfessorGraduaçãoSimEntender como o cérebro aprende e poder usar essa informação para melhora a aprendizagem dos nossos alunos.O que tem conhecimento vai atingir masi fácil e rapidamente o seu objetivo.Sim. Muito recentemente e não me aprofundei pois não conheço ninguém que tenha feito esse curso. Só tive algumas informações através da internet e sei que se o Psicopedagogo é formado para diagnosticar e trabalhar as questões da aprendizagem, o Neuropsicopedagogo fará isso com maior conhecimento na área da neurociência.Acho importante que todo profissional de educação se atualize em vários aspectos e a neurociência é um deles que, inclusive, está em grande expansão.
9
28/07/2012 09:11:56entre 18 - 30 anosFemininoOutraGraduaçãoSimO entendimento de como acontece a aprendizagem .o professor que entende sobre neurociencia , tem u diferencial na hora de realizar o seu trabalho ja que ele sabe extamente qual a area do cerebro ele deve estimular para que ocorra a aprendizagem.é um estudo mas avançado sobre pedagogia psicopedagogia e neuro, na realidade é junção dos tres. ja que a pedagogia trabalha como ensinar a psico estuda os deficts e a neuro em area tudo cerebro acontece tudo e quais soluções cabiveis a situação.sim , acredito que a participação de um profissional nesta aera ajudara muitas crianças que ficam esquecidas nas salas de aulas por terem dificuldades na aprendizagem e este profissional estará habilitado para intervir de forma correta ajudando no desempenho desta criança.
10
28/07/2012 10:35:38entre 41 - 50 anosFemininoOutraPós-GraduaçãoSimMaiores informações de como se processa a aprendizagem.E um professor que compreende mais a aprendizagem do aluno e diversifica suas atividades.como se processa a aprendizagem do individuo em termos neurológicosSim. ele auxila a didática do professor e o aprendizado do aluno.
11
28/07/2012 22:11:28entre 31 - 40 anosFemininoProfessorPós-GraduaçãoSimAs neurociências acabaram por confirmar algumas das hipóteses que já se tinha a respeito de como um indivíduo aprende. Isso é importante, pois nos mostra quais os melhores caminhos para potencializar a aprendizagem. Além disso, ela pode também ser usada para diagnosticar problemas que ocorrem no cérebro e também evidenciar as conquistas em um tratamento, ou ajudar a redirecionar os tratamentos. Além disso, a descoberta da grande plasticidade cerebral e a capacidade de regeneração e formação de novas "pontes" sinápticas, também é de grande importância para a aprendizagem de um modo geral.Todo conhecimento é útil para o docente. Os conhecimentos de neurociências são importantes para que o professor consiga criar as melhores estratégias para desenvolver as habilidades e competências dos alunos, além de ajudá-lo a compreender as diferenças individuais e saber agir de forma a promover a aprendizagem de todos e de cada um.Já ouvi falar, mas não com uma definição formal. Pela formação da palavra concluo que seja uma abordagem neurologica aplicada à aprendizagem, e como essa é um processo que tem a participação de processos psicológicos e da pedagogia envolvida no ensino-estimulação, daí explica-se o porquê do psicopedagógico. Já vi que essa abordagem associa os conhecimentos de neurologia com os estudos de psicologia do desenvolvimento (Piaget, Vigotsky, Wallon).Em termos ... Acredito que não seja necessário e viável ter um profissional desses em período integral dentro de uma escola, acredito que ele poderia vir uma vez por semana ou por mais (dependendo da demanda) para capacitar professores, esclarecer dúvidas e, se necessário, atender individualmente alguns alunos.Caso fosse necessária uma reestruturação da escola, daí sim, acredito que um profissional em tempo integral fosse necessário por algum tempo.
12
29/07/2012 01:00:39entre 41 - 50 anosFemininoProfessorMestradoSimUm olhar mais apurado sobre as maneiras como o aluno aprender a aprender, ou simplesmente aprendeum professor com conhecimento neurocientifico pode planejar e desenvolver atividades mais focada em como seu aluno aprende, como se desenvolve a cognição ou como pode contribuir para que o aluno desenvolva sua aprendizagem de maneira criativa e participativa, dentro de um conjunto de seus interesses.Bom a neuropsicopedagogia trabalhar as articulações da plasticidade cerebral quando o aluno aprende, se relaciona e se supera . É um trabalho de transformação pessoal (atingimento da psique) através de atividades pedagógicas.Todo professor deveria, em sua formação, ter um curso ou disciplina voltada para a neuroeducação... Penso ser importantíssimo para compreensao das indisciplinas e mesmo dos fracassos escolares.
13
29/07/2012 19:18:27entre 31 - 40 anosFemininoProfessorPós-GraduaçãoSimCom o conhecimento que adquiri, estou podendo compreender e fazer um trabalho melhor com meus alunos, pois consigo entender as dificuldades e facilidades que eles tem, sendo assim fazer um trabalho melhor.Conhecer seus alunos, avaliá-los conforme suas competências e não como um todo, valorizando suas individualidades.Sou pós-graduanda, tenho uma compreensão sobre a oque aborda e de que forma.importantissimo, pois com um profissionial na escola, as avaliações que discriminam e rotulam alunos seriam feitas mais precisamente evitando isso. Assim como a ajuda para com aqueles que tem problemas reais.
14
30/07/2012 10:26:44entre 51 - 60 anosFemininoPsicólogoPós-GraduaçãoSimAs descobertas da neurociência vão ajudar muito no processo ensino aprendizagem na medida que esse estudo vai desvendando como o cérebro aprende. Essas descobertas vão ajudar o professor tanto no desenvolvimento de crianças ditas ”normais” mas principalmente para aquelas com transtornos diversos que necessitam de um olhar mais apurado em seu tempo de aprendizagem.O professor normalmente está preocupado com a educação Formal. Essa educação Formal precisa ser revista e sair do mecanicismo. O professor que começa a ter conhecimento da neurociência faz um diferencial pois começa a perceber que é preciso “ensinar o indivíduo a aprender a aprender, a aprender a pensar, a aprender a estudar, a aprender a se comunicar, e não apenas reproduzir e memorizar informações, mas, sim, desenvolver competências de resolução de problemas”. Com as informações adquiridas sobre o funcionamento do cérebro a aprendizagem será mais eficaz."A neurociência aplicada à psicologia e a psicopedagogia clínica tem o nome de
Neuropsicopedagogia. A Neuropsicopedagogia é de grande
utilidade para o psicopedagogo clínico e para o professor pois possibilita o diagnóstico de processos anormais na estrutura, na organização e no funcionamento do sistema nervoso central. Essas pesquisas que estão acontecendo vão ajudar muito no processo ensino -aprendizãgem.
O ideal seria tornar cada professor um neuroeducador, mas se tiver em cada escola um neoropsicopedagogo já seria muito bom. O ensino com essas novas descobertas provavelmente terão novas diretrizes.Muitas pesquisas estão em andamento sobre a neuropsicologia. Temos que ter cautela ainda sobre tudo que aparece sobre essas questões. Até chegar as pesquisas sobre a neuropsicopedagogia ( descobertas ligadas as aprendizagens do cérebro no aprender) é preciso muita cautela.
15
01/08/2012 20:57:36entre 31 - 40 anosFemininoPsicopedagogoPós-GraduaçãoSimTROUXE UM MAIOR CONHECIMENTO SOBRE COMO CADA UM APRENDE.
E ESSA APRENDIZAGEM É JUSTAMENTE FEITA CONFORME O FUNCIONAMENTO DO CÉREBRO.
COMO ELA SABE QUE O BOM FUNCIONAMENTO NEOROLOGICO É EXENCIAL PARA A APRENDIZAGEM, O MESMO VAI CONSEGUIR IDENTIFICAR QUANDO UMA CRIANÇA OU ADOLESCENTE ESTÁ PRECISANDO DE AJUDA. JÁ OUVI FALAR , MAS AINDA NÃO PAREI PARA LER MELHOR SOBRE O ASSUNTO. ACREDITO QUE É MAIS UMA FERRAMENTA PARA FAVORECER A APRENDIZAGEM, A JUNÇÃO DO LÚDICO COM O MODO QUE O CEREBRO FUNCIONA É EXCELENTE.SIM, COM CERTEZA, DO MESMO QUE A ESCOLA ADOTOU UM PSICOPEDAGOGO O NEUROPEDAGOGO SERÁ AINDA MELHOR NÃO SÓ PARA A ESCOLA COMO PARA AS CRIANÇAS E PRINCIPALMENTE PARA OS PAIS, POIS QUANDO FOREM CHAMADOS POR MOTIVOS DE DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM POR PARTE DA CRIANÇA UM NEURO PEDAGOGO PODERÁ VIR SER UM ELO NO QUAL EXPLICARÁ O FUNCIONAMENTO CEREBRAL DIANTE DA APRENDIZAGEM E ASSIM TRANQUILIZÁ-LOS.
16
02/08/2012 16:25:17entre 31 - 40 anosFemininoNeuropsicopedagogoPós-GraduaçãoSimcontribuiu para como educadores podermos descobrir mais possibilidades e conhecimento de como trabalhar com alunos que tem diferentes patologias ligadas à neurociencia.a diferença é fundamental pois quando se tem o conhecimento consegue-se descobrir potencialidades e habilidades que o aluno pode desenvolver dependendo da área do cérebro que foi afetad se não entendo sobre neurociencia não saberei nem por onde começar!é o profissional que tem conhecimento de neurociencia, atua como educador com habilidades específicas para trabalhar o conhecimento as dificuldades de aprendizagem principalmente ligadas a alunos necessidades educacionais especiais.sim, pois o professor muitas vezes não tem o conhecimento para identificar e saber como agir diante de certas patologias que os alunos na escola apresenta. um profissional com esse conhecimento só irá subsidiar o trabalho do professor e facilitar o processo de inclusão.
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
100
Loading...
 
 
 
Página1