Projetos InovaGov - submissão de projetos (respostas)
 Share
The version of the browser you are using is no longer supported. Please upgrade to a supported browser.Dismiss

 
View only
 
 
ABCDIJKLMNOPQR
1
Carimbo de data/hora
Tipo de projeto
Título do ProjetoÓrgão / instituição
Descrição da iniciativa – incluindo objetivos, recursos necessários (humanos, financeiros, tecnológicos, etc), entregas e prazos propostos: (Até 20 linhas)
Descrição do apoio ou participação esperada da Rede: (Até 10 linhas)
Descrição dos impactos/benefícios potenciais para a Rede InovaGov e para o setor público brasileiro: (Até 10 linhas)
Indicação dos potenciais parceiros para a implementação da iniciativa:
2
04/02/2018 18:34:08MobilizadorRede de formação para inovaçãoSou da enap
O objetivo dessa iniciativa é criar uma rede de escolas de governo (ou órgãos que tenham uma política de capacitação em inovação) que possam se apoiar na oferta de eventos de capacitaçao para formação de inovadores. Teria as seguintes linhas de atuação:

1) Identificar a oferta prevista para eventos de inovação 2018 (presencial ou EAD) pelos diversas escolas de governo e órgãos. Com isso seria possível conhecer o que já se tem, lacunas e possibilidades de cooperação;

2) Mapear colaboradores de dentro e fora do governo que possam ministrar capacitações em inovação, ajudando a se formar um banco compartilhado;

3) desenvolver uma estratégia articulada no calendário é na divulgação da oferta de eventos ao longo do ano, assim como uma articulação para oferta dos a os seguintes.

4) desenvolver uma estratégia articulada de gestão das pessoas formadas, para que continuemos trocando e apoiando iniciativas de inovação em outros órgãos
Auxiliar na identificação e mobilização das instituições e órgãos envolvidos para o aperfeiçoamento desse projeto e sua implementação já em 2018.
Ampliar a capacidade estatal de formação de inovadores, primeiro no governo federal e depois podendo ser aplicado para outras esferas de governo.
ESAF, enap, isc, escola do senado e Câmara, escola da AGU, rede nacional de escolas de governo (no médio prazo)
3
07/02/2018 17:43:53MobilizadorTransmissão da Sessão Plenária ao vivo pelo YoutubeDGI/TCE-RJ
O citado projeto permite que qualquer cidadão - com acesso ao youtube - assista a sessão plenária realizada neste Tribunal, 2 (duas) vezes por semana, em tempo real. Do mesmo modo, assistir sessões já realizadas.
Anteriormente, fazia-se necessária a presença no plenário, inclusive com trajes formais.
Esta Diretoria utilizou apenas tecnologias opensource e gratuitas.
Deste modo, não houve custo adicional para o Tribunal, pois também foram utilizados equipamentos e serviços já existentes.
Outro ponto a se destacar é que pode ser consultada a transcrição automática do que fora liberado na sessão.
Divulgação como exemplo e inspiração para demais órgãos.
Proporcionou aumento da transparência dos trabalhos realizados pelo TCE-RJ, deixando o acesso universal, irrestrito e atemporal .
Projeto já em utilização, conforme se verifica no endereço: https://www.youtube.com/channel/UCd5UsWLjUeGeqSjjPV6jVCg
4
08/02/2018 12:16:32MobilizadorReciclarteVix/ Rede CoresMDS
Tecnológias Sociais, desenvolvimento humano utilizando capacitadores em múltipla rede de conscientização ambiental, focado em resíduos sólidos. Centro Social.
Desenvolvimento de núcleos locais, utilizando espaço do executivo municipal, abranger política de saúde pública e empenho da estrutura e melhoria de infraestrutura de saneamento dentro do arcabouço legal.
Desenvolvimento de potencial humano para aptidões de coalizão em busca de bem estar social, abarcando o desenvolvimento tecnológico, justiça social.
BID, PNUD, Sociedade Civil, ONGs e Afins, SNJ.
5
08/02/2018 13:40:23MobilizadorColaboratório da Rede InovagovAnvisa
O Colaboratório é uma comunidade de práticas com enfoque no aprendizado, na aplicação e na disseminação de conhecimento por meio de experiências adquiridas ou demandadas por laboratórios de inovação que integram a Rede Inovagov. Essa iniciativa foi idealizada para potencializar a troca de experiências, o compartilhamento de conhecimento aplicado e a disseminação de boas práticas laboratorísticas com o propósito de apoiar o desenvolvimento de capacidades institucionais entre os membros da Rede Inovagov de uma forma simples, ágil e colaborativa. O projeto começa com uma curadoria de conteúdos de inovação em formato audiovisual, no estilo “Clube do Livro” associado a encontros presenciais e virtuais. A ideia é disponibilizar uma série de vídeos gravados pelos colaboradores do projeto no canal da Rede no Youtube e promover encontros virtuais (via webnars) ou presenciais (fevereiro, junho e outubro de cada ano) para interagir e trocar ideias com enfoque nos vídeos mais populares.

1º CICLO – DICAS DE LEITURA
Vídeos de curta duração com dicas de leitura sobre Design Thinking e inovação no setor público.

2º CICLO – CAIXA DE FERRAMENTAS
Vídeos de curta duração com dicas de uso de ferramentas e toolkits de Design Thinking e demais abordagens de inovação no setor público.

3º CICLO – BOAS PRÁTICAS LABORATORÍSTICAS
Vídeos de curta duração com apresentação e relato de práticas e experiências dos laboratórios de inovação da Rede Inovagov.

Conforme interesse e disponibilidade dos membros o projeto avança para sistema de mentorias coletivas para troca de ideias e mútua cooperação entre os participantes.
Mútua colaboração na produção dos vídeos (ao menos um vídeo por instituição a cada quatro meses), divulgação no canal da Rede Inovagov no youtube e ao menos um encontro presencial sediado pelos colaboratores do projeto em cada quadrimestre, conforme agenda acordada.
O principal benefício é a disseminação de conhecimento aplicado entre os laboratórios de inovação e a redução da curva de aprendizagem entre os demais membros da rede interessados em conhecer ou implantar iniciativas semelhantes em suas organizações, com baixo custo e esforço.

A troca de experiências e o compartilhamento de boas práticas laboratorísticas
por meio de recursos audivisuais e em ambientes virtuais também ampliará a escala de beneficiados e contribuirão para o próprio aperfeiçoamento da atuação dos laboratórios de inovação que integram a Rede e esforços de disseminação na cultura de inovação em suas respectivas instituições.
LAB-i VISA (Anvisa), GNOVA (Enap), Inova (MP) LabInovAnac (Anac), Labhacker e Cefor (Câmara dos Deputados), Colab-i (TCU), CaixaLab (Caixa), Labhinova (CLDF), LAB.ges (Espírito Santo), LABBS e ETO (Banco do Brasil).
6
09/02/2018 20:17:04EspecíficoPágina de Meteorologia AeronáuticaAgência Nacional de Aviação Civil (ANAC)
A elaboração da página de orientação sobre meteorologia aeronáutica é uma das etapas do trabalho de atualização do banco de questões dos exames teóricos e tem o objetivo de apresentar informações sobre o processo de formação e evolução dos principais fenômenos meteorológicos que afetam a aviação e sobre as ações a serem adotadas pelos pilotos, quando esses fenômenos tornam-se adversos para o voo.
A página de Meteorologia Aeronáutica traz algumas inovações quanto à interação com o usuário, no sentido de aproximar a Agência do público-alvo do conteúdo: - Opção de newsletter em que o usuário poderá inserir seu e-mail para receber as atualizações de conteúdo da página; - Quiz pelo qual o usuário poderá testar seus conhecimentos em Meteorologia Aeronáutica e verificar o seu desempenho; - Seção destinada ao compartilhamento de experiências, na qual o piloto poderá enviar sugestão de abordagem para novas questões e propor sugestões de conteúdo; -O usuário poderá averiguar a proporção entre a quantidade de acertos e a de questões resolvidas por assunto, indicadores que estão sendo utilizados para a definição de estratégias de revisão e de atualização do banco de questões.
A página de Meteorologia Aeronáutica apresenta ainda ao usuário o novo perfil de avaliação a ser adotado pelo ANAC, a partir deste ano, nos exames teóricos sobre a disciplina Meteorologia Aeronáutica.
Espera-se que a Rede apoie a divulgação da página e busque a colaboração de potenciais parceiros para incrementar o seu conteúdo.
A publicação da página de Meteorologia Aeronáutica no site da ANAC teve o intuito de aumentar a transparência dos parâmetros de avaliação do pessoal de aviação civil na disciplina Meteorologia Aeronáutica e, sobretudo, contribuir para elevar o nível de proficiência de pilotos e da segurança operacional.
Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (CENIPA), Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), pilotos, despachantes operacionais de voo, comissários de voo, instrutores de voo e organizações de instrução.
7
14/02/2018 16:06:29MobilizadorMando Bem ~ GovernoCAIXA ECONÔMICA FEDERAL
Acreditamos no potencial e talento dos nossos colegas da CAIXA. Temos certeza que o mesmo ocorre nos diversos entes de todo o Setor Público. Mas temos dificuldade em identificar esses talentos. E muitas vezes acabamos contratando de fora algo que poderia ser feito por um de nossos colegas.
Além de encontrar os talentos, queremos ainda incentivar a colaboração e principalmente que as pessoas possam fazer o que gostam e com propósito.
Assim, nasceu a ideia do “Mando Bem~Governo”, uma plataforma em que cada empregado ou servidor publico poderá inscrever seu talento (não precisa ser sua formação, não é um currículo), algo que “mande bem”, uma habilidade ou conhecimento que realmente sabe e, principalmente, gosta de fazer (e não tem a oportunidade de realizar em seu ambiente de trabalho - ex: desenho, música, programação, design, scrum). Teríamos um banco de talentos do Governo.
Aí, quando surgir uma demanda (ex: cartilha de inovação em formato de quadrinhos) o órgão entra na plataforma e informa objeto, prazo, local e necessidades. A plataforma mostra as pessoas que tem o talento – e faz o match - conecta o talento e a demanda. Teríamos uma conexão sem fronteiras.
Depois vem a negociação de “empréstimo” do colega que irá colaborar, por um tempo, com a demanda... mesmo sendo de outro órgão ou empresa.
A proposta é uma forma inovadora de conectar pessoas e principalmente de usufruir os diversos talentos de quem realmente quer colaborar.
A expectativa é que os membros da Rede se juntem para desenvolver a plataforma, pensando em uma sistemática para realizar as conexões (já temos uma proposta um pouco mais detalhada), avisar os selecionados, auxiliar na negociação entre órgãos e normatizar a ação.
Além disso, será necessário apoio para a divulgação em cada órgão e empresa pública que alcance todos os empregados/funcionários/servidores.
Será preciso engajar e encorajar as pessoas a participarem da plataforma e compartilharem seus talentos.
Imprescindível a análise de órgãos controladores e de normatização das relações trabalhistas para encontrar uma forma de viabilizar a proposta.
Esperamos que o “Mando Bem~Governo” seja mais que uma plataforma para conhecer e conectar talentos e demandas. A expectativa é que o “Mando Bem ~Governo” se torne um movimento que resgate a confiança criativa de cada servidor que quiser colaborar e compartilhar o que sabe e gosta de fazer.
Por meio da plataforma será possível fomentar o envolvimento, a participação e a colaboração, além de disseminar a cultura de inovação por todo corpo funcional de várias instituições.
Além disso, esperamos que com o “Mando Bem ~ Governo” tenhamos um custo evitado com serviços contratados externamente que poderiam ser realizados pelos próprios colegas.
SERPRO, Ministério do Planejamento, Ministério do Trabalho e quem mais mandar bem e quiser colaborar para desenvolver a plataforma.
8
15/02/2018 11:17:21EspecíficoMovimento Empresa Íntegra
Ministério da Transparência, Fiscalização e Controladoria-Geral da União (CGU)
O Programa Empresa Íntegra, criado em 2014 por CGU e Sebrae, objetiva fomentar a ética e a integridade nos pequenos negócios. A parceria resultou na elaboração de materiais como cartilhas, dicas e boas práticas, infográficos e vídeos, além da criação de um portal específico para o Programa.
Em 2017, foi lançada a Rede Nacional Empresa Íntegra (REI), com o objetivo de disseminar a Lei Anticorrupção e políticas de integridade para pequenos negócios. Ao longo do ano, foram realizadas de ações de capacitação que ocorreram em todo país atingindo um público aproximado de 3 mil empresas.
Verificou-se dessas experiências que ainda há baixa conexão do pequeno empreendedor com o tema integridade, tanto por desconhecimento das normas vigentes e respectivos riscos aos negócios, estigma de elevação de custos proibitiva na construção de programas de integridade em suas empresas, bem como pela descrença na mudança cultural que se espera no comportamento dos negócios.
Novas leis têm surgido, não só prevendo riscos maiores para empresas que incorram em falhas de integridade, mas leis que determinam como condição de participação em licitações públicas a existência de programas de integridade ativos (Exemplo: 2017 - RJ, 2018 - DF). Ainda, o setor privado tem o cuidado, em sua seleção de fornecedores, de demandar a existência de programas de integridade, o que vem se expandindo de forma acelerada nos últimos anos.
Para mudarmos esse cenário de desconhecimento e baixo interesse ao tema, precisamos de soluções inovadoras de engajamento dos pequenos negócios às práticas de integridade, proporcionais à sua realidade, o que passa por campanhas e mecanismos de aprendizado e aprimoramento autônomos dos empresários na temática. Acreditamos que esse esforço de engajamento dos empresários, que denominamos Movimento Empresa Íntegra (MEI), pode se valer de estratégias de inovação como o uso de gamificação e de redes sociais para envolver o pequeno empreendedor.
O investimento esperado para o desenho de uma solução é especialmente humano, de acesso a know-how de gamificação, experiências análogas de mobilização e até de psicologia empresarial. O esforço da rede seria mobilizar especialistas de mercado, acadêmicos e parceiros de governo na temática e promover sessões de design thinking com as partes interessadas que possam ajudar na ideação, projeto, prototipação e testes de novas soluções para esse desafio de mobilização.
Articulação com especialistas nacionais e internacionais multidisciplinares do mercado e da academia em áreas como marketing, psicologia empresarial, MDIC, SEBRAE e CGU, empresários e outros parceiros da rede, experts na temática, que possam atuar em sessões de design thinking da solução.
Articulação com potenciais financiadores para desenho de um plano de negócios de viabilização da solução.
Os pequenos negócios são parte fundamental na economia, pois representam mais de 95% das empresas em nosso país. Direta ou indiretamente, essas empresas fazem negócios com o setor público, seja na comercialização direta, seja na cadeia produtiva de empresas de maior porte ou mesmo quando buscam o serviço público para viabilizar sua atuação, como na concessão de licenças e alvarás.
A disseminação de uma cultura de integridade nos pequenos negócios contribuirá para manter um ambiente corporativo mais ético, íntegro e transparente e, ainda, irá colaborar na prevenção de riscos de ocorrência de fraude e corrupção nas relações entre o setor público e o setor privado.
1) Para o desenho da solução:
Empresas de TI e Especialistas da academia em temas como gamificação, marketing e comunicação
Associações de empresários
Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae)
Alliance for Integrity
2) Para o plano de negócios:
MDIC, Petrobras/ONU, BNDES, CNI, etc
9
15/02/2018 15:42:34MobilizadorApp TCERJ MobileDGI / TCE - RJ
Pelo aplicativo TCERJ mobile, diversas funções podem ser verificadas. São elas: consulta processo - Através do app TCERJ mobile, disponível para iOS e Android, pode-se consultar todos os processos públicos, bem como baixar seus documentos e anexos, ver a sua tramitação dentro do TCERJ, solicitar o acompanhamento de tramitação e a inclusão na pauta da sessão plenária; consulta Pauta – As pautas contendo os processos, consultas, etc. que serão tratadas (ou que foram discutidas) na sessão plenária podem ser consultadas pelo app.; Assistir sessão plenária – O app permite assistir ao vivo as sessões plenárias que ocorrem no TCERJ ao vivo, bem como consultar as sessões plenárias anteriores já gravadas; Acompanhar processos via Push – Os jurisdicionados, bem como qualquer cidadão, podem, agora, acompanhar passivamente qualquer processo público do TCERJ, recebendo notificação no celular e e-mail quando houver qualquer tramitação do processo cadastrado; Pedido de Defesa Oral – Os jurisdicionados podem solicitar ao TCERJ para fazer a defesa oral dos processos de seu interesse.

Divulgação e visibilidade.
Foram utilizadas apenas tecnologias opensource e gratuitas; não houve custo adicional para o TCE (utilização de equipamentos e serviços existentes); Possibilita qualquer cidadão pesquisar, consultar e acompanhar qualquer processo público do TCERJ, bem como baixar os documentos do processo. Também permite o cadastramento e recebimento de notificações via PUSH do andamento dos processos; acesso a todo o histórico de sessões plenárias gravadas, bem como acompanhar a sessão ao vivo pelo dispositivo móvel; Deixa mais universal o contato do jurisdicionado com o TCE.

Aplicativo já em uso.
10
15/02/2018 15:52:57MobilizadorMapa de Indicadores de Contas dos Municípios DGI / TCE - RJ
Uma plataforma de mapa foi desenvolvida, podendo o cidadão acompanhar o andamento do status das contas dos municípios. Mais dados e indicadores estão sendo processados para agregar mais informações ao mapa.
Divulgação e visibilidade.
O cidadão pode fazer um acompanhamento em tempo real de como está sendo o julgamento das contas dos municípios, trazendo resultados de BI para proporcionar transparência ao TCE.
Já implantado. Contudo, mais informações será acrescentadas.
11
15/02/2018 18:22:09Mobilizador
DIA DA INOVAÇÃO - Pocket da Semana de Inovação descentralizado nos estados
Secretaria de Estado de Gestão e Recursos Humanos do ES - SEGER/ LAB.ges
Evento anual de um dia de duração para promover e fortalecer a estratégia de inovação na gestão do Governo do Estado do Espírito Santo. No ano de 2018, o Dia da Inovação celebrará a nova fase da política de inovação na gestão do Governo do Estado do Espírito Santo, capitaneada pelo Laboratório de Inovação na Gestão, o LAB.ges. Conexões, co-criação, colaboração e participação social marcam esse novo momento de promoção da inovação e do empreendedorismo, privilegiando conexões entre o Estado e a sociedade. O evento marca ainda o lançamento da nova fase do mais importante prêmio da gestão pública no ES: o Inoves. O novo formato - Inoves 2.0 - busca potencializar a capacidade de transformação dos projetos desenvolvidos no estado, pelo reconhecimento e investimento em ideias e projetos em diferentes fases de implantação. Nessa primeira edição, a programação conta com 1) Mostra de Projetos inovadores (Projetos vencedores do Prêmio Inoves 2005-2016 e outros LABs - Brasil e mundo); 2) Lançamento do Inoves 2.0 - Ciclo 2018; 3) LAB.ges Talks (Sala climatizada com programação de Cinedebate e Meetups); 4) Ateliê de Design Thinking; 5)Assinatura dos Acordos de Cooperação LAB.ges e parceiros. Os principais objetivos do evento são: transformar cultura; motivar e engajar servidores; proporcionar experimentação de métodos e ferramentas colaborativas para solução de desafios; promover o debate sobre temas de fronteira da inovação. O custo estimado para a realização do projeto no ES em abril de 2018 foi de R$ 250 mil (estandes, sala multimídia, oficinas de Design thinking, mobiliário, iluminação, sonorização, comunicação visual, climatização, equipe de produção). O espaço físico e as equipes de apoio serão viabilizados pelo Governo do ES.
- Contribuição para o desenho final da proposta
- Chancela do formato
- Incentivo à realização do evento em outros estados
- Apoio institucional e financeiro
- Participação no evento
- estandes com representantes da Rede
- speakers para a programação do LAB.ges Talks
- Fortalecimento da Rede
- Capilarização das iniciativas da Rede
- Fortalecimento da cultura de inovação
- Integração entre servidores e outros atores do ecossistema de inovação
- Divulgação dos projetos de destaque em inovação
- Valorização de iniciativas e equipes
- Atração de mais atores para as iniciativas de inovação
- Divulgação de ferramentas/metodologias/abordagens inovadoras
Laboratórios de Inovação em Governo
Academia
Setor privado
SEBRAE
Outros órgãos do Executivo Estadual
Governos Municipais
Governo Federal
12
15/02/2018 19:47:09MobilizadorContratação de startups em 5 passosCAIXA
O formato tradicional de atuação de empresas como os bancos já não é mais capaz de atender plenamente às necessidades dos consumidores. Por isso, procuramos novas formas de nos relacionar com as pessoas e nos conectar com esse novo mundo, efetivando parcerias, gerando o maior valor possível para a CAIXA e associando a marca do banco à modernidade, criatividade e inovação. Não podemos usar velhos mapas para descobrir novas terras. Dessa forma, para que a CAIXA realize essas conexões, criamos o Programa Corporativo de Inovação Aberta, que tem, dentre seus eixos de atuação, modelo de contratação por oportunidade de negócios, o que possibilitará a contratação de startups. Esse modelo está amparado pela Lei 13.303/16 e regulamento interno e consiste em ações de diferencial competitivo para o estabelecimento de parcerias com terceiros destinadas ao desenvolvimento da atuação concorrencial. Ademais, dá clareza ao processo e segurança jurídica.
Para atender a todas as exigências e subsidiar o processo decisório com tranquilidade, segurança e convicção, sem perder o momento da inovação, definimos o modelo de contratação de startup em 05 passos: abertura do desafio, ajuste de questionário e avaliação de potencial e resultado, avaliação cruzada de proposta de parceria, prova de conceito – POC e contratação. Esse Modelo é replicável e pode auxiliar o Setor financeiro a se inserir no ecossistema e garantir agilidade na contratação de diversos atores.
A expectativa é que os membros da Rede compartilhem as experiências e o aprendizado em suas respectivas áreas de atuação de forma que seja possível evoluir constantemente na sistemática de contratação de startups, fluidez do processo e atualização do modelo.
Considerando o ineditismo da lei, imprescindível a análise de órgãos controladores a fim de garantir a melhoria contínua do modelo. Além da possibilidade de estabelecimento de modelo único para contratação de startups.
Novas formas de relacionamento com pessoas conexão com esse novo mundo, efetivando parcerias com os atores do ecossistema de inovação, gerando o maior valor possível instituições públicas, visando modernidade, criatividade e inovação.
Órgãos de controle, Ministério do Planejamento, SERPRO, SEBRAE, MDIC
13
16/02/2018 01:40:25MobilizadorImersão para MobilizaçãoUnifal-MG
Muitos cidadãos de boa índole e boa intenção nunca tiveram contato com a dura realidade de quem precisa de políticas públicas de suporte, como única oportunidade de recuperação, de aprimoramento, ou mesmo de sobrevivência.
As tecnologias de filmagens em 360º e de visualização em realidade virtual têm a capacidade de levar esse cidadão à uma imersão quase que total em realidades às quais ele nunca teve acesso presencialmente.
O projeto prevê a capacitação de organizações para trabalhar com essas novas tecnologias para promover a empatia. Para que cidadão, que está distante da complexa realidade dos necessitados, possa ver com um nível muito próximo da realidade, como é a vida destas pessoas e as dificuldades pelas quais elas passam.
A iniciativa visa sensibilizar as pessoas, de uma maneira que elas nunca foram tocadas, pois ainda não tiveram contato físico e real com aquela realidade, fazendo com que tomem consciência de suas dores e que, assim, engajem na criação de políticas públicas que resolvam os problemas vistos em usa experiências virtuais.
A InovaGov elabora um projeto que faz um concurso para a distribuição de câmeras 360º e óculos de realidade virtual, que atualmente são extremamente baratos e acessíveis, para projetos de empatia que levem à sensibilização da população, de maneira geral, sobre os principais problemas sociais que necessitam do engajamento da sociedade para sua solução.
Diversos projetos de criação de políticas públicas carecem do apoio da população, pois, na maioria das vezes, quem deve aprová-los, nunca esteve na situação do usuário de tais políticas. Alguns exemplos estão nas pessoas que nunca estiveram um posto de saúde municipal, em um lixão, nuca precisaram dos serviços funerários municipais, etc.
Pessoas que conhecem o problema, de uma perspectiva mais próxima, terão uma tendência a apoiar as iniciativas para resolver o problema.
Atualmente a Unifal, onde estou lotado, tem convênios com o Inatel (Instituto Nacional de Telecomunicações), a Unifei (Universidade Federal de Itajubá) e o CEFET (Centro Federal de Educação Tecnológica) para desenvolver soluções na área de tecnologia da informação e comunicação. Não fiz nenhuma prospecção ainda, mas creio que o próprio Google, que detém diversas tecnologias relacionadas com Realidade Virtual e visualização em 360º. teria enorme interesse, assim como empresas como Facebook, Twitter, Apple, etc.
14
16/02/2018 07:13:51MobilizadorWIKI|GOV: Promovendo o conhecimento livre e aberto no setor público
Instituto Nacional de Câncer/Ministério da Saúde; ANAC e ANS
Com base na experiência que está sendo realizada no Instituto Nacional de Câncer/Ministério da Saúde, com apoio do Grupo Wiki Educação Brasil, o projeto tem como objetivo criar uma cultura de produção do conhecimento de maneira colaborativa e aberta nas instituições do setor público; qualificar informações disponíveis na Wikipédia sobre os diversos assuntos; difundir políticas públicas e informações técnicas de interesse do cidadão; além de capacitar servidores públicos no uso e na edição de conteúdos nos projetos Wikimedia.
Procedimentos metodológicos: As instituições participantes farão um levantamento de verbetes da Wikipédia que são relevantes para sua atuação e que precisam ser atualizados/melhorados; Os participantes de cada instituição avaliam os verbetes, indicando os pontos críticos e as possibilidades de inserção de informações qualificadas; É realizado uma Edit-a-thon (maratona de edição de verbetes), com oficina para ensinar na produção dos verbetes; Acompanhamento de dados de acesso dos verbetes atualizados, com uso do Painel de Acompanhamento de Programas e Eventos, programa desenvolvido para acompanhar os dados de acesso aos verbetes, permitindo avaliar o impacto a partir da ação deste projeto. Para as maratonas, é necessário um laboratório de informática com acesso à internet. Para uma ação mais específica com uma instituição, é indicado que haja um bolsista (projeto de wiki-residência).
As atividades podem ser realizadas em cada instituição, ou pela própria rede, utilizando o site como um espaço para organização das atividades.
Além de estarmos trazendo para as instituições do setor público formas atuais de acesso à informação e uma cultura de conhecimento aberto e inovadora, estamos oferecendo para a população informações de qualidade e referência. A Wikipédia pode ser uma grande ferramenta de comunicação com a população, permitindo que as instituições indiquem seus materiais técnico-científicos como referências das informações presentes nos verbetes enciclopédicos. Atualmente, a Wikipédia é um dos 10 sites mais acessados no Brasil, e um dos cinco no mundo. Como espaço aberto de participação, permite que os funcionários públicos experimentem o potencial da produção colaborativa do conhecimento, criando uma cultura favorável à inovação.
O grupo Wiki Educação Brasil é parceiro do Instituto Nacional de Câncer e tem experiência na realização de Edit-a-thons e formação para o uso dos projetos da Wikimedia. O Grupo é reconhecido pela Wikimedia Foundation com o foco em projetos educacionais e pesquisa científica sobre a Wikipédia e demais projetos Wikimedia. Atualmente, o grupo está em processo de criação de uma associação sem fins lucrativos.
Um dos produtos do Grupo ligado ao projeto WikiSaúde é o "WikiProject Medicine/Open Textbook of Medicine", um aplicativo com verbetes da saúde em português que pode ser acessado offline ( https://pt.wikipedia.org/wiki/Wikip%C3%A9dia:WikiProject_Medicine/Open_Textbook_of_Medicine)
15
16/02/2018 16:01:31EspecíficoDesign Sprint On Demand
Secretaria de Estado de Gestão e Recursos Humanos do ES - SEGER/ LAB.ges
Parceria com o Laboratório de Tecnologias de Apoio a Redes de Inovação da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES) para a realização de oficinas de Design Sprint.
Objetivo: resolver problemas da SEGER, utilizando uma metodologia ágil e inovadora;
Recursos Financeiros: contratação de Oficinas. Custo estimado: R$ 12.000 por Sprint (previsão de 3 Sprints em 2018 = R$ 36.000,00).
Recursos Humanos: 3 facilitadores / 2 técnicos da equipe do LAB.ges para mobilização e organização / equipe técnica da área em questão.
Recursos Materiais: Espaço físico para a Oficina, estrutura de coffebreaks, material de apoio para prototipação e demais atividades.
Entregas: 3 Sprints realizados, tendo como produto solução prototipada e testada para o desafio definido.
Prazos: Realização das 3 Sprints até o final de 2018.
- Contribuição para o desenho final da proposta
- Chancela do formato
- Incentivo à realização da iniciativa em outros Órgãos
- Apoio na divulgação da ação
- Apoio institucional e financeiro
-Redução do tempo necessário para resolver problemas;
-Compreensão, alinhamento e integração da visão da inovação como um processo com etapas concretas e que a abordagem é aplicável e pode contribuir para o cotidiano de trabalho de todos;
-Mudança de cultura e mindset e maior abertura à participação em projetos de inovação;
-Sensibilização do nível estratégico para a importância da adoção de caminhos inovadores no processo de solução de problemas;
-Motivação e engajamento dos servidores em pensar e agir de forma mais colaborativa e integrativa em suas respectivas áreas de atuação;
-Integração e parceria com atores externos ao setor público na solução de problemas de interesse público;
-Atração de atores externos ao setor público para a Rede Inovagov.
-Laboratório de Tecnologias de Apoio a Redes de Inovação da Universidade Federal do Espírito Santo (UFES);
-Servidores de Órgãos/expertises relacionadas ao desafio.
16
16/02/2018 16:06:43EspecíficoTsunami de Design Thinking
Secretaria de Estado de Gestão e Recursos Humanos do ES - SEGER/ LAB.ges
Realizar a capacitação de todos os 180 servidores da SEGER na abordagem do Design Thinking. Os objetivos são: promover a mudança de cultura e mindset em todos os servidores do Órgão; mobilizar e engajar os servidores sobre a importância e o potencial da colaboração e da co-criação; apresentar novas abordagens e ferramentas para a solução de problemas; possibilitar mudanças reais e positivas na dinâmica de trabalho dos servidores.
Recursos Financeiros: contratação de Oficinas para realização da capacitação. Custo estimado: R$ 100.000,00 (para 6 turmas de 30 servidores).
Recursos Humanos: 2 instrutores e 2 técnicos da equipe do LAB.ges para mobilização e organização das oficinas.
Recursos Materiais: Sala de aula, estrutura de coffebreaks, material de apoio para prototipação e demais atividades
Entregas: 6 turmas de Oficina de Design Thinking (CH:16h) realizadas; TODOS os 180 servidores da SEGER capacitados; Acompanhamento dos impactos da capacitação (detalhes no projeto específico para esse fim)
Prazos: Realização das 5 turmas de março a junho/2018
- Contribuição para o desenho final da proposta
- Chancela do formato
- Incentivo à realização da iniciativa em outros Órgãos
- Apoio na divulgação da ação
- Apoio institucional e financeiro
- Contribuição para a modernização da gestão e a inovação no governo;
- Compreensão, alinhamento e integração da visão da inovação como um processo que tem etapas concretas (e não só ideias geniais) e que a abordagem de Design Thinking é aplicável e pode contribuir para o cotidiano de trabalho de todos;
- Mudança de cultura e mindset e maior abertura à participação em projetos de inovação;
- Sensibilização do nível estratégico para a importância das ações de capacitação e da participação de TODOS no processo de mudança de cultura;
- Motivação e engajamento dos servidores em pensar e agir de forma mais colaborativa e integrativa em suas respectivas áreas de atuação;
- Estímulo ao investimento permanente em auto-desenvolvimento envolvendo temáticas de inovação, quer seja por participação em atividades promovidas pela Rede.
- Wegov - realização das oficinas de DT
- ESESP (Escola de Governo) - contratação Wegov e realização dos cursos
- Rede Inovagov - Apoio em contribuições para melhorar esse projeto e na divulgação da ação, que pode servir de benchmarking para outras Organizações.
17
16/02/2018 16:34:10MobilizadorLAB.Esesp - Trilha de aprendizagem em inovação
Secretaria de Estado de Gestão e Recursos Humanos do ES - SEGER/ LAB.ges
Trilha de aprendizagem cuja abordagem criativa e diferenciada busca aprimorar nos servidores as competências para impulsionar a inovação no governo. Foi construída de forma colaborativa em oficinas realizadas na Escola de Serviço Pùblico do Espírito Santo - ESESP. A trilha se estrutura em 3 eixos, com 8 cursos em diferentes modalidades, além de eventos e atividades que mantém conectados e atualizados os participantes da rede de inovação. Para conhecer a trilha: http://labges.es.gov.br/trilha-de-inovacao
Os objetivos são: promover a mudança de cultura e mindset nos servidores do governo; possibilitar mudanças reais e positivas na dinâmica de trabalho dos servidores.
Recursos Financeiros: contratação de docentes para realização da capacitação. Custo estimado: R$ 80.000,00 (para realização de 16 turmas de diferentes cursos).
Recursos Humanos: equipe da Esesp para mobilização e organização das turmas.
Recursos Materiais: Salas de aula, estrutura de coffebreaks, material de apoio
Entregas: 16 turmas realizadas (30 servidores cada); Acompanhamento dos impactos da capacitação (detalhes no projeto específico para esse fim)
Prazos: Realização das 16 turmas de março a novembro/2018
- Contribuição para o desenho final da proposta
- Chancela do formato
- Incentivo à realização da iniciativa em outros Órgãos
- Apoio na divulgação da ação
- Apoio institucional e financeiro
- Contribuição para a modernização da gestão e a inovação no governo;
- Compreensão, alinhamento e integração da visão da inovação como um processo de etapas concretas e pode contribuir para o cotidiano de trabalho de todos;
- Mudança de cultura e mindset e maior abertura à participação em projetos de inovação;
- Sensibilização do nível estratégico para a importância das ações de capacitação para o processo de mudança de cultura;
- Motivação e engajamento dos servidores em pensar e agir de forma mais colaborativa e integrativa em suas respectivas áreas de atuação;
- Estímulo ao investimento permanente em auto-desenvolvimento envolvendo temáticas de inovação.
- ESESP (Escola de Governo) - contratação de docentes, mobilização e realização dos cursos
- Rede Inovagov - Apoio em contribuições para melhorar esse projeto e na divulgação da ação, que pode servir de benchmarking para outras Organizações; apoio financeiro.
18
20/02/2018 14:20:36MobilizadorDocumentário " Assim é que se compra"ANATEL (São Paulo)
Trata-se de fazer um documentário entrevistando diversas pessoas na administração que trabalham nos setores de aquisição, o objetivo deste documentário será expor as dificuldades e desafios da Administração em realizar aquisições sem desrespeitar a lei de aquisições.
Para garantir a autenticidade e veracidade do documentário se faz necessário que se garanta a quem desejar o total sigilo de sua identidade
Espera-se a participação da rede obtendo pessoas que trabalham com o setor de aquisições e possam participar do projeto, assim como pessoas que possam assistir ao material e se beneficiar com suas informações
Crê-se que com a exposição de uma realidade que é ignorada por muitos se possa obter a mudança dessa realidade, além disso, ao disseminar conhecimento pode-se obter uma melhoria em relação aos profissionais que fazem o serviço de contratação e aquisição nas entidades públicas
ANATEL, ANCINE e universidades com cursos ligados a audiovisual.
19
20/02/2018 17:45:32MobilizadorAvaliação de Impacto de Capacitação de Servidores
Secretaria de Estado de Gestão e Recursos Humanos do ES - SEGER/ LAB.ges
A Escola de Serviço Público do Espírito Santo - ESESP estruturou em parceria com o LAB.ges 2 novas Trilhas de aprendizagem (Inovação e Processos) para aprimorar nos servidores as competências para impulsionar a inovação e a transformação de processos no governo. (Trilha de inovação: http://labges.es.gov.br/trilha-de-inovacao). O projeto prevê uma metodologia de avaliação de impacto dessas novas trilhas, com o acompanhamento sistemático dos servidores pós-capacitação.
O objetivo é mensurar seu impacto na performance dos servidores, contribuindo para melhorar sua eficiência e otimizar investimentos em desenvolvimento de pessoas. Após esse piloto, a avaliação será estendida às demais trilhas da Esesp e pode ser aolicado também em outros Órgãos e Entes da Federação.
Recursos Financeiros: contratação de assessoria técnica para elaboração da metodologia e realização das avaliações. Custo estimado: R$ 20.000,00
Recursos Humanos: equipe LAB.ges para apoio à tabulação, análise da avaliação e proposta para a melhoria da trilha / equipe Esesp para aplicar avaliações.
Recursos Materiais: Estrutura da Esesp para aplicar as avaliações; aplicativos/ferramentas free e material de apoio;
Entregas: Metodologia de avaliação de impacto / Acompanhamento dos impactos da capacitação em inovação e processos com todos os cursistas / Relatórios de avaliação com recomendações de melhoria das trilhas.
Prazos: Desenho da avaliação: março a maio/2018; Início da aplicação: maio/2018.
- Contribuição para o desenho final da proposta
- Chancela do formato
- Incentivo à realização da iniciativa em outras unidades da Federação
- Apoio na divulgação da ação
- Apoio institucional e financeiro
- Contribuição para a modernização da gestão e a inovação no governo;
- Informação e mensuração de efetividade do investimento em capacitação para a tomada de decisão da alta gestão;
- Melhoria na efetividade da capacitação com foco no engajamento de servidores para inovação;
- Estímulo ao investimento permanente em desenvolvimento de pessoas em inovação;
- Possibilidade de multiplicação para outros entes da Federação;
- ESESP (Escola de Governo) - contratação de docentes, mobilização e realização dos cursos;
- Instituto Jones dos Santos Neves (IJSN) - apoio técnico em avaliação
Rede Inovagov - Apoio em contribuições para melhorar esse projeto e na divulgação da ação, que pode servir de benchmarking para outras Organizações.
20
21/02/2018 15:23:51
Mobilizador - contribui para vários órgãos e para o cenário de inovação em geral
BrazilLAB - Conecte-se com inovação. Pense Govtech!BrazilLAB
O BrazilLAB é um hub de inovação que acelera e conecta empreendedores com o setor público com o objetivo de fomentar a pauta govtech no Brasil.
O projeto Conecte-se com a inovação. Pense Govtech! tem o objetivo de reforçar a importância da inovação para um governo mais inteligente, eficiente e aberto. Para alcançarmos este objetivo pretendemos construir uma estratégia de advocacy para que políticas públicas de inovação sejam priorizadas e implementadas no setor público.
Para criar a este plano estratégico será necessário formar uma rede de especialistas de diferentes setores na pauta govtech para discutirmos e definirmos as principais ações que influenciarão a formulação de políticas e a alocação de recursos para o fomento efetivo de uma cultura de inovação no governo.
O projeto levaria seis meses para ser executado e deve ser concluído até o final de dezembro para ser implementado com a nova gestão a partir de 2019.
Levando em considerações estes prazos, sugerimos um cronograma de 4 reuniões presenciais em Brasilia com um comitê de especialistas intercaladas com seis reuniões mensais da equipe de trabalho.
Esperamos o apoio da rede em quatro desafios principais:
Apoio para mapear os principais desafios para implementação da inovação no setor público
Participação e conexão com especialistas na área de govtech para formação dos grupos de discussão.
Auxilio para estudar as principais tendencias de tecnologia aplicáveis a realidade dos desafios brasileiros.
Conectar os atores do projeto com principais líderes e agentes públicos que podem priorizar implementação de políticas públicas voltadas para a inovação.

Destacamos dois principais impactos com a execução do projeto Conecte-se com a inovação. Pense Govtech!

- Definição de acoes estratégicas para influenciar orçamentos e políticas públicas para a implementação de uma cultura de inovação no governo.

- Com a implementação destas politicas públicas teremos um governo cada vez mais aberto e estruturado para que a inovação seja um meio para a melhoria dos serviços prestados à população

Como benefício a rede InovaGov contribuiria ativamente em uma pauta positiva, necessária e inevitável para governos que almejam eficiência, transparência e inovação.

Enap, MCTIC, MDIC, Ministério do Planejamento, Câmara dos Deputados, academia e terceiro setor
21
21/02/2018 16:39:44
Mobilizador - contribui para vários órgãos e para o cenário de inovação em geral
Rede InovaPessoas - A) Rede de parcerias e melhores práticas em capacitação na gestão pública
EMPRESA DE PLANEJAMENTO E LOGÍSTICA
O objetivo geral desta inovação é Desenvolver, no modelo de rede de parcerias, as Unidades de Aprendizagem da Gestão Pública (responsáveis pela Capacitação, Treinamento, Desenvolvimento, Educação Corporativa até Universidades Corporativas e Setoriais) para níveis de máxima capacidade, maturidade, excelência e economicidade na cobertura de suas respectivas cadeias de valor. Este processo deverá ocorrer por meio de ambiente convergente das plataformas de aprendizagem e experiências de aprendizagem realizadas na gestão pública, comparando, avaliando e disponibilizando os melhores eventos às organizações partícipes, comparando resultados e avaliando eventos e fornecedores. Neste ambiente deverá existir metodologia de avaliação on line e comparação da capacidade e maturidade das práticas e processos em gestão de pessoas, fornecendo orientações concretas de desenvolvimento da gestão e, sobretudo, da governança em gestão de pessoas. Os eventos e experiências de aprendizagem, inclusive aqueles promotores de gestão do conhecimento e inovação, deverão ser apresentados por temas da administração pública nas esferas legislativas, judiciárias e executivas, unindo os profissionais técnicos e gestores em torno da melhoria de posicionamento estratégico da gestão pública de pessoas. Ao final as unidades, maduras, serão os braços da mudança organizacional e da inovação pública no país.
Apoio na validação da inovação e da sua proposta de valor; Suporte na formação e formalização da Inovação; Estruturação das bases de dados e cronograma de expansão da Rede.

1. Compartilhamento das melhores práticas em Gestão e Governança de Pessoas; dos Riscos de Aquisições em Aprendizagem; dos Treinamentos em Gestão e Governança de Cadeias de Valor; dos Treinamentos nas Especialidades Técnicas dos Parceiros Públicos; dos melhores Fornecedores, soluções inovadoras e seus resultados;
2. Aumento da eficiência e economicidade dos Parceiros Públicos (fazendo mais com menos).
3. Fortalecimento das plataformas digitais de educação a distância, gestão do conhecimento e inovação na Administração Pública.
4. Reconhecimento nacional e internacionalmente como fonte permanente de resultados e inovação na Gestão Pública.
ANAC; ISC-TCU; CNJ; TSE; MP
22
21/02/2018 17:09:35
Mobilizador - contribui para vários órgãos e para o cenário de inovação em geral
Gestão de Filas no SUS: inovação e efetividadeSecretaria de Saúde do Distrito Federal
O projeto tem como objetivo principal a qualificação da fila de espera para consultas e/ou exames especializados, notadamente para aqueles que são escassos e estratégicos dentro da Secretaria de Saúde do Distrito Federal (SESDF). Neste contexto, objetiva-se reorganização das filas de espera de forma que o paciente que mais precise seja atendido de forma mais rápida e que aquele que não tem indicação clínica para a realização do mesmo ou aquele cujo problema possa ser resolvido pelas equipes de atenção primária – saúde da família sejam retirados dessa fila. Assim, trabalhar-se-á de forma a pautar todo o processo por critérios de equidade, transparência e de posicionamento do paciente no melhor local para atendimento. Assim, difundiremos o conceito de “paciente certo, na hora certa e no local certo”. Os recursos a serem utilizados já são os profissionais da SESDF mas para que o processo seja catalisado é necessário a organização de parcerias de modo a promover a automação do processo e com isso mais agilidade. As entregas associadas estão relacionadas à “filas de espera qualificadas” e dependem de quais recursos/parceiros teremos para o desenvolvimento do projeto. Há a necessidade premente de qualificar a fila de solicitação de densitometria óssea (hoje com mais de 14 mil solicitações, muitas equivocadas). O prazo estipulado para a entrega dessa fila qualificada é junho/2018.
O processo já vem sendo desenvolvido pela SESDF desde novembro de 2017, mas necessita de aportes de outras áreas para o seu pleno objetivo. Será necessário o refinamento de metodologia e a elaboração de ferramentas para que o processo seja realizado de forma automatizada e oportuna evitando-se interferências outras nessa atividade. A validação de algoritmos e a construção de formulários eletrônicos são etapas fundamentais do processo.
- amplia a participação do segmento saúde dentro da rede InovaGov
- estabelece relação direta e premente com a necessidade das pessoas no que tange à sua saúde
- caracteriza responsabilidade social e sanitária no processo de cuidado das pessoas
- subsidia o desenvolvimento de inovação dentro do Sistema Único de Saúde
Ministério da Saúde, SERPRO, Órgãos de Controle (Tribunal de Contas, Procuradoria Geral, Controladoria, entre outros), Órgãos envolvidos com Ciência e Tecnologia (Universidades).
23
21/02/2018 22:10:55
Mobilizador - contribui para vários órgãos e para o cenário de inovação em geral
Realização de estudo sobre o Sistema de Inovação do Serviço Público do Brasil com a OCDE
Ministério do Planejamento
O objetivo geral é fornecer insights e recomendações sobre como o serviço público do Brasil pode fortalecer sua capacidade de identificar, testar, aplicar, incorporar e aprender de forma contínua e consistente a partir de abordagens inovadoras que atendam às necessidades e ambições dos seus cidadãos e do governo. A participação da OCDE na execução do estudo agrega experiência e confiabilidade aos métodos que serão aplicados. Algumas das entregas seriam: 1) mapeamento do estado atual e os atores relevantes; 2) sugestão de uma estrutura para a compreensão dos diferentes componentes do sistema de inovação; 3) identificação de áreas onde o esforço de inovação foi realizado e apontamento de áreas prioritárias de ação que provavelmente oferecerão os melhores pontos de partida para uma intervenção no sistema.
Será necessária a presença de atores dos três Poderes da União (4 a 5 pessoas do MP, TCU ou CJF), além de uma equipe local expandida (de 6 a 8 pessoas), formada por membros da Inovagov que tenham interesse em colaborar com o projeto. Espera-se que o projeto finalize em dezembro de 2018 e seu valor total é de R$1.000.000, sendo que o Ministério do Planejamento irá aportar R$600.000. O TCU e o CJF também contribuirão com quantias ainda não estipuladas.
Contribuições de diversos servidores públicos, incluindo entrevistas com servidores de vários níveis hierárquicos e diferentes posicionamentos em relação à inovação, entrevistas com grupos-chave de stakeholders (aqueles que interagem ou são afetados diretamente pelo sistema de inovação do setor público brasileiro), validação de insights e teste de recomendações com os principais atores.
Membros para o Grupo de Coordenação para colaborar, mapear atores, viabilizar entrevistas e o levantamento de informações.
Aporte financeiro complementar.
O projeto gera benefícios para a própria administração pública e para o cidadão, usuário dos serviços públicos; na medida em que, a partir de mapeamentos e diagnósticos do sistema de inovação, poderá indicar caminhos e auxiliar o governo brasileiro a ser mais eficiente, eficaz e efetivo em suas ações, políticas e serviços, gerando ganhos diretos para o serviço público e para o cidadão.
TCU, CJF, Ministérios, Agências e demais membros InovaGov
24
22/02/2018 17:31:46
Mobilizador - contribui para vários órgãos e para o cenário de inovação em geral
Sistema de SaúdeMinistério Público Federal - MPF
Sistema informatizado de gestão e operação de unidades de saúde (escala, agenda, recepção, prontuário eletrônico, perícia, exame periódico de saúde, laboratório). O sistema foi concebido e desenvolvido para viabilizar sua utilização por outros órgãos de modo standalone ou integrado. No caso do Ministério Público da União, o sistema oportunizará o prontuário eletrônico integrado. No caso de outros órgãos, o sistema é facilmente portável. Em seu processo de desenvolvimento foram utilizadas oficinas de Design Thinking para proposição de funcionalidades.
Divulgação da iniciativa para adesão de outros órgãos, realização de oficinas para validação/homologação do sistema.
Economia de recursos públicos pela reutilização de soluções, disponibilização de ferramentas de gestão e promoção de saúde, abordagem inovadora no trato com saúde, vinculação da Rede InovaGov com resultados concretos, etc.
Já contamos com adesão do MPM, MPDFT, TST e TSE.
25
26/02/2018 09:38:54
Mobilizador - contribui para vários órgãos e para o cenário de inovação em geral
Rede InovaPessoas - A) Rede de parcerias e melhores práticas em capacitação na gestão pública
EMPRESA DE PLANEJAMENTO E LOGÍSTICA
O objetivo geral desta inovação é Desenvolver, no modelo de rede de parcerias, as Unidades de Aprendizagem da Gestão Pública (responsáveis pela Capacitação, Treinamento, Desenvolvimento, Educação Corporativa até Universidades Corporativas e Setoriais) para níveis de máxima capacidade, maturidade, excelência e economicidade na cobertura de suas respectivas cadeias de valor. Este processo deverá ocorrer por meio de ambiente convergente das plataformas de aprendizagem e experiências de aprendizagem realizadas na gestão pública, comparando, avaliando e disponibilizando os melhores eventos às organizações partícipes, comparando resultados e avaliando eventos e fornecedores. Neste ambiente deverá existir metodologia de avaliação on line e comparação da capacidade e maturidade das práticas e processos em gestão de pessoas, fornecendo orientações concretas de desenvolvimento da gestão e, sobretudo, da governança em gestão de pessoas. Os eventos e experiências de aprendizagem, inclusive aqueles promotores de gestão do conhecimento e inovação, deverão ser apresentados por temas da administração pública nas esferas legislativas, judiciárias e executivas, unindo os profissionais técnicos e gestores em torno da melhoria de posicionamento estratégico da gestão pública de pessoas. Ao final as unidades, maduras, serão os braços da mudança organizacional e da inovação pública no país.
Apoio na validação da inovação e da sua proposta de valor; Suporte na formação e formalização da Inovação; Estruturação das bases de dados e cronograma de expansão da Rede.

1. Compartilhamento das melhores práticas em Gestão e Governança de Pessoas; dos Riscos de Aquisições em Aprendizagem; dos Treinamentos em Gestão e Governança de Cadeias de Valor; dos Treinamentos nas Especialidades Técnicas dos Parceiros Públicos; dos melhores Fornecedores, soluções inovadoras e seus resultados;
2. Aumento da eficiência e economicidade dos Parceiros Públicos (fazendo mais com menos).
3. Fortalecimento das plataformas digitais de educação a distância, gestão do conhecimento e inovação na Administração Pública.
4. Reconhecimento nacional e internacionalmente como fonte permanente de resultados e inovação na Gestão Pública.
ANAC; ISC-TCU; CNJ; TSE; MP
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
51
52
53
54
55
56
57
58
59
60
61
62
63
64
65
66
67
68
69
70
71
72
73
74
75
76
77
78
79
80
81
82
83
84
85
86
87
88
89
90
91
92
93
94
95
96
97
98
99
100
Loading...
 
 
 
Respostas ao formulário 1
 
 
Main menu