Programa FAI de Capacitação Profissional - Formulário de Inscrição
A FAI, através de seu Núcleo de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (NPDI), coloca à disposição do mercado, um portfólio de cursos de extensão de curta duração.

Inscreva-se aqui.

Curso Cronoanálise Industrial
14 e 28 de abril, 12 e 26 de maio


Objetivos:

Ao final do curso, os participantes estarão aptos a:

• Entender e aplicar os tópicos, assuntos e ferramentas apresentadas bem como os princípios da Cronoanálise Industrial

• Enxergar os benefícios que a Cronoanálise Industrial pode trazer para as organizações, levando-as a ganhos significativos e sustentáveis

• Associar e aplicar as inter-relações entre as principais ferramentas que compõem o Sistema Lean + Cronoanálise;

• Analisar as condições fundamentais e os desafios para iniciar a jornada de Gestão baseada no uso contínuo da Cronoanálise Industrial de maneira correta e sustentada.

• Conduzir os Trabalhos de Implementação nas respectivas empresas, como Coordenadores de Melhoria Contínua

• Através de apresentações teóricas e práticas, discussões, debates, exercícios e simulações, cada aula mostrará a essência da Cronoanálise Industrial e sua integração com a Filosofia Lean Manufacturing e como deverá ser implementada e ser utilizada para tornar as organizações cada vez mais eficazes e competitivas.


Conteúdos:

1. INTRODUÇÃO A CRONOANÁLISE INDUSTRIAL

PROGRAMA:

• Como surgiu a cronoanálise

• O que é a cronoanálise ?

• A sua importância dentro das empresas

• Apresentar um resumo do curso

• A Cronoanálise e o Lean Manufacturing


2. CONCEITOS DE ESTATÍSTICA DESCRITIVA

PROGRAMA:

• O que é a estatística descritiva?

• O que é medidas de posição?

 Média Aritmética
 Média Ponderada
 Mediana
 Moda

• O que é medida de dispersão?
 Amplitude
 Variância
 Desvio Padrão
 Coeficiente de variação


Distribuição Normal.

• TODOS OS TÓPICOS TERÃO EXERCÍCIOS PRÁTICOS PARA FIXAÇÃO DOS CONCEITOS APRESENTADOS.


3. FERRAMENTAS ÚTEIS PARA O ESTUDO DE CRONOANÁLISE

PROGRAMA:

• Método de trabalho (Trabalho padronizado)

• Gráficos de fluxos de processos

• Diagramas Homem X Máquinas (Gráficos de Atividades)


4. ESTUDOS DE TEMPOS

PROGRAMA:

• Introdução do estudo de tempos e movimentos

• Tipos de cronômetros

• Conversão dos sistemas de medidas de tempos

• Análise da operação

• Divisão de elementos

• Freqüência dos elementos

• Anotação dos tempos – Leitura Contínua – Leitura Parcial

• Posições para cronometragem

• Calculo para o número de amostragem

• Nivelamento de tempos

• Normalização dos tempos

• Fadiga, Monotonia e tolerâncias pessoais

• Troca de ferramentas e ajustes de máquinas

• Outras tolerâncias

• Definição do tempo padrão


5. ESTUDOS DE MOVIMENTOS

PROGRAMA:

• O que é o "MTM - Methods Time Measurement"

• Movimentos de Alcançar

• Movimentos de Mover

• Movimentos de Girar

• Movimentos de Posicionar

• Movimentos de Soltar

• Unidades do MTM


6. CRONOANÁLISE

PROGRAMA:

• Acoplamento de máquinas.

 Avaliar relação um homem e uma máquina

 Avaliar relação um homem e várias máquinas

 Avaliar a relação vários homens e uma máquina


• Definição da Carga Máquina

 Definição da Carga Mão-de-obra

 Estudo de balanceamento de linhas

 Estudo de balanceamento de operadores

 Gráfico GBO / GBM


7. FERRAMENTAS AUXILIARES DA CRONOANÁLISE

PROGRAMA:

• Amostragem de dados reais

• Work Sample

• Spot Check

• Acompanhamento de Produção HORA A HORA

• Metas Finitas e Variáveis


8. A CRONOANÁLISE NO TEMPO DE SETUP

PROGRAMA:

• Definição de setup

• A ferramenta SMED para redução do tempo de setup

• Separando e dimensionando os setup´s internos e setup´s externos através da cronoanálise

• Padronizando a atividade de setup

• TPTI – “Toda Peça Todo Intervalo” / Definição dos tamanhos de lote


9. A CRONOANÁLISE COMO INSTRUMENTO DE MELHORIA CONTÍNUA

PROGRAMA:

• Utilizando a Ferramenta; Melhoria da Produtividade, Custos e Racionalização

• Racionalização (Melhoria e métodos de trabalho)

• Layout (Fluxo de produção eficaz)

• Trabalhando com Custo-minuto

• Métodos Curva ABC

• Calculando a Eficiência (produção esperada x produção realizada)


Carga horária: 20h


Número de Participantes: turmas de no mínimo15 alunos.


Público-alvo: Alunos dos Cursos de Engenharia de Produção, Administração, Tecnologia de Fabricação, Tecnologia em Gestão da Produção Industrial, entre outros cursos afins, Cronometristas, Cronoanalistas, Gerentes, Engenheiros, Supervisores, Mestres/Encarregados, Administradores, Coordenadores de Melhoria Contínua das empresas de Santa Rita e Região Sul de Minas, demais áreas interessadas, Estagiários, etc.

Instrutor: Adilson Mello

Mini Currículo:

Engenheiro Mecânico formado pela Universidade Federal de Engenharia de Itajubá, especialização em gestão da produção e pós-graduação na área de energia na mesma universidade, especialista Lean Manufacturing, empresário, consultor, coordenador de implementação Lean, instrutor de treinamentos, palestrante, professor universitário.

Experiência de 20 anos de formado, atuando em grandes empresas; tem sua carreira profissional desenvolvida em Empresas como Helibrás, Imbel, Embraco, Vale, Cofap, Mahle e Metal Leve, atuando em implementações Lean Manufacturing.

Em 2008 fundou sua própria empresa de consultoria, assessoramento e gestão empresarial, a Lean Thinking Soluções Empresariais, tendo deste então atuado em parcerias com grandes empresas nacionais e multinacionais e renomadas instituições de ensino superior.

Next
Never submit passwords through Google Forms.
This form was created inside of FAI. Report Abuse - Terms of Service - Additional Terms