Pesquisa "Igreja Amiga da Criança"

“O povo também estava trazendo criancinhas para que Jesus tocasse nelas. Ao verem isso, os discípulos repreendiam aqueles que as tinham trazido. Mas Jesus chamou a si as crianças e disse: ‘Deixem vir a mim as crianças e não as impeçam; pois o Reino de Deus pertence aos que são semelhantes a elas. Digo-lhes a verdade: Quem não receber o Reino de Deus como uma criança, nunca entrará nele’". Lc 16.15-17.

Será que a sua igreja é uma “Igreja Amiga das Crianças e dos Adolescentes”? Criamos o teste abaixo apenas como uma ferramenta para ajudá-lo a pensar no assunto e, se necessário, tomar os passos devidos para que a sua igreja se torne uma igreja que leva crianças ao colo de Jesus e ao centro do seu Reino e não uma igreja que seja um obstáculo.

    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question

    Sua igreja é “amiga da criança”? Conte seus pontos.

    Este teste foi criado a partir de uma reflexão sobre o texto de Lucas 16 no qual Jesus chama as crianças para si. Neste texto ele teve cinco atitudes que servem como modelo para uma igreja que quer ser Amiga da Criança. São elas: Ele as incluiu, as ouviu, as tocou, as abençoou, e as enviou. Confira a sua pontuação e veja abaixo o que ela significa.

    Contagem específica (a partir de cada uma das 5 atitudes de Jesus): Um lugar que acolhe e inclui as crianças: questões 1, 2, 3, 5 e 15

    Olhando para as perguntas 1, 2, 3, 5 e 15, some os pontos e verifique o que significam: De 1 a 2 pontos: Sua igreja precisa estudar o que Jesus ensina sobre as crianças no seu Reino e reconhecer que sem elas, a congregação rapidamente se torna um grupo de discípulos mal-humorados e reclamões. Considere maneiras de abrir as portas de par em par para as crianças. De 3 a 4 pontos: Sua igreja reconhece que a igreja precisa abraçar as crianças, mas as ações para isto ainda são tímidas, limitadas. Jesus incluiu TODAS as crianças. E 5 pontos: Sua igreja busca de forma ativa incluir todas as crianças assim como Jesus o fez.

    Um lugar disposto a ouvir as crianças: questões 6, 7, 8 e 9

    De 1 a 2 pontos: Sua igreja tem dificuldade em ouvir as crianças preferindo sempre falar para elas o que devem fazer. Se elas não são ouvidas e valorizadas no que pensam, por que valorizariam o que os adultos querem lhes ensinar? De 3 a 4 pontos: Sua igreja acredita que as crianças têm suas próprias idéias, mas ainda não descobriu que Deus está disposto a conversar com elas de forma especial. Aumente seus esforços para ouvir as crianças. A igreja vai poder ensiná-las melhor, mas também aprender muito com elas. E 5 pontos: Sua igreja já aprendeu sobre a importância de ouvir as crianças e de aprender com elas, continuou buscando formas de melhorar a “escuta”. Nunca se sabe o que Deus vai revelar por meio de uma criança assim como o fez com Samuel.

    Um lugar de cura para as crianças: questões 11, 12, 13, 14 e 25

    1 a 2 pontos: Sua igreja ainda não descobriu o valor de uma comunidade de fé que se presta ao serviço mútuo e se transforma num espaço de cura para todos, incluindo as crianças. 3 a 4 pontos: Sua igreja sabe que muitas crianças então sofrendo, deseja ministrar a elas, mas não sabe como. Já tem dado alguns passos, mas não sabe como prosseguir. Explore o potencial de cura presente quando uma comunidade expressa amor e atenção uns aos outros, incluindo as crianças que estão sofrendo. E 5 pontos: Sua igreja já está engajada no trabalho de fortalecimento e restauração emocional de crianças, especialmente as que estão sofrendo, ou que foram vítimas de maus-tratos. Há muito que fazer e é fácil se sentir impotente. Perseverem

    Um lugar que abençoa as crianças: questões 4, 16, 17, 18 e 19

    De 1 a 2 pontos: Sua igreja não está investindo no discipulado e formação espiritual das crianças de forma a colher bons frutos. O ministério com as crianças precisa ser levado a sério, com pessoal preparado e muita dedicação. Toda a igreja precisa se envolver dando cobertura espiritual em oração. De 3 a 4 pontos: Sua igreja sabe que é necessário abençoar as crianças e mobiliza recursos financeiros e pessoal qualificado para este fim. Mas talvez seja necessário melhorar as formas de atendimento, reconhecendo que esta é uma área prioritária na vida da igreja. E 5 pontos: Sua igreja abençoa as crianças fazendo questão de reconhecer suas conquistas em público, alocando recursos, pessoal qualificado para construir bons programas para as crianças, e se esforçando para fortalecê-las na fé e no conhecimento de Cristo.

    Um lugar onde as crianças participam da missão da igreja: questões 10, 20, 21, 22, 23 e 24

    De 1 a 2 pontos: Sua igreja vê as crianças como pessoas em formação, ainda não capacitadas pelo Espírito Santo para o serviço dentro do corpo de Cristo. Por isto pouco esforço é feito para que elas participem da missão da igreja de forma ativa. De 3 a 4 pontos: Sua igreja reconhece que as crianças também são chamadas e capazes de desenvolver seus dons espirituais dentro do corpo de Cristo. No entanto, as oportunidades que são oferecidas a elas são muito limitadas. E 5 pontos: Sua igreja já descobriu que as crianças não só são capazes como também quando lhes é dado a oportunidade, trazem grande entusiasmo para o serviço cristão. As crianças na sua igreja já desfrutam do privilégio de abençoar os outros com seus dons e talentos.