Questionário para mirandeses que vivem em outros lugares

Este questionário é parte de uma pesquisa de doutoramento sobre a situação da Língua Mirandesa, e o seu preenchimento é
voluntário e anónimo. Os dados nele obtidos serão tratados apenas com objetivos de pesquisa académica. Agradeço a colaboração. Caso tenha qualquer observação ou pergunta, contacte-me: hargitai.evelin@gmail.com (ou no Facebook).
Evelin Hargitai, Hungria
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    Português
    Mirandês
    Espanhol
    Francês
    Inglês
    Outra, qual
    Please enter one response per row
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    Situação financeira
    Carreira
    Tranquilidade
    Felicidade
    Vida familiar
    Opinião dos mirandeses sobre si
    Please enter one response per row
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    Falo melhor em mirandês do que em português.
    O mirandês é uma língua mais fácil do que o português.
    O português é uma língua mais lógica do que o mirandês.
    Falo melhor em português do que em mirandês.
    Leio melhor em mirandês do que em português.
    Escrevo mais facilmente em mirandês do que em português.
    Please enter one response per row
    O mirandês será sempre a minha língua do coração.
    O mirandês deve ser promovido apenas pela comunidade mirandesa.
    Do ponto de vista da carreira, é melhor não falar mirandês.
    O Estado tem de contribuir financeiramente à proteção da língua mirandesa.
    Prefiro falar em português a usar mirandês.
    Preservar o mirandês é a nossa obrigação moral.
    Please enter one response per row
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question