Subscrição do Manifesto: 25 de Novembro - Dia Internacional Pela Eliminação da Violência contra as Mulheres
25 DE NOVEMBRO - DIA INTERNACIONAL PELA ELIMINAÇÃO DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES

::25 novembro de 2020
::Em Viseu, vigília no Rossio, 18H00

(com distanciamento social, desinfeção de materiais e equipamentos de proteção individual, cumprindo todas as normas e recomendações da Direção Geral de Saúde)

Desde 1999, data em que a Assembleia Geral das Nações Unidas declarou o 25 de novembro como o "Dia Internacional para a Eliminação da Violência contra as Mulheres", como forma de homenagear as irmãs Mirabal - las Mariposas - ativistas dominicanas, brutalmente assassinadas pela polícia secreta do ditador Rafael Trujillo que este simboliza todos os dias de luta e resistência à opressão patriarcal tão fortemente inculcada nas diferentes sociedades.

Em Portugal e no mundo, todos os dias, inúmeras mulheres e raparigas são vítimas de algum tipo de violência.
Violência doméstica, tráfico de seres humanos, violação e outras agressões sexuais, casamento forçado, mutilação genital feminina ou assédio sexual são alguns dos crimes praticados contra as mulheres.

Num ano especialmente difícil marcado pela pandemia, assinalamos o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres (25 de Novembro), dando também início aos 16 dias de ativismo que terminam a 10 de Dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos.

Recordamos que Portugal foi um dos Estados que ratificou a Convenção do Conselho da Europa para a Prevenção e o Combate à Violência contra as Mulheres e à Violência Doméstica, e que no âmbito da Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável, definiu como prioritária a erradicação de todas as formas de discriminação e violência contra mulheres e raparigas.

Apesar disso, a violência contra as mulheres e em particular a violência doméstica continua a ser exercida das mais variadas formas, seja ela física, emocional, sexual, financeira ou outras e encontramo-la nos mais diversificados contextos de intimidade.

A pandemia de covid-19 agudizou os casos de violência doméstica preexistentes, situações essas que se intensificaram durante o período de confinamento em virtude da convivência permanente das vítimas com os agressores.
As denúncias de milhares de mulheres, o trabalho de tantas associações e organizações, as medidas governamentais, as intensas campanhas de sensibilização continuam a não ser suficientes para acabar com este flagelo que se estende além-fronteiras.

Neste dia, continuamos juntas e juntos, em luta, sem esquecer que a violência nas relações de intimidade atinge 1 em cada 3 mulheres em Portugal.

Marcamos presença pelas que não podem estar e damos voz às que foram silenciadas!

Marcamos presença pelas vítimas de violência doméstica, social, simbólica, instrumental e institucional!

Marcamos presença para denunciar uma sociedade machista, sexista, racista, homofóbica, transfóbica e patriarcal!

Marcamos presença para mais uma vez alertar a sociedade para este fenómeno!

É imperativo que se combatam de forma veemente todas as opressões de género, de orientação sexual, de identidade, de nacionalidade, de etnia e outras.

Dia 25 de Novembro encontrar-nos-emos no Rossio com o propósito de repudiar todas as formas de violência contra as mulheres, recordando de uma maneira especial as mulheres LBTI+, as mulheres negras, as mulheres ciganas, as mulheres indígenas, as mulheres migrantes e todas as que sofrem, as que estão sós, as que são manietadas e... as que já não estão entre nós!

Evento: https://www.facebook.com/events/678339689458311
Sign in to Google to save your progress. Learn more
Tipo de Subscrição *
Endereço de E-mail *
Nome *
Localidade/ Distrito
Cargo / Profissão / Organização (apenas para subscrições a título individual)
Número de Telemóvel
Aceita no futuro receber novidades da Plataforma Já Marchavas? *
Submit
Clear form
Never submit passwords through Google Forms.
This content is neither created nor endorsed by Google. Report Abuse - Terms of Service - Privacy Policy