MANIFESTO CONTRA O FECHAMENTO DO "ATENDE 2" DA CRACOLÂNDIA
MANIFESTO CONTRA O FECHAMENTO DO ATENDE 2 DA CRACOLÂNDIA

Neste momento de pandemia da COVID-19, em que a sobrevivência das pessoas em situação de rua fica ainda mais ameaçada, a Prefeitura pretende fechar nesta quarta-feira (08), com uso de força policial, o Atende 2, único equipamento da região conhecida como Cracolândia, em São Paulo, onde os usuários que se concentram no fluxo podem acessar água corrente, água potável, alimentação, chuveiros e pernoite.

O Atende 2, unidade de Atendimento Diário Emergencial, faz parte do Programa Redenção e é voltado ao atendimento multidisciplinar dos usuários do fluxo, contudo, agora, a Prefeitura pretende fechá-lo sob a frágil justificativa de reduzir a aglomeração na região. O fechamento do serviço é uma intenção antiga da atual gestão da Prefeitura, pois teoricamente deslocaria o fluxo para uma nova região da cidade. No entanto, mesmo com a expressa discordância de representantes da sociedade civil e de trabalhadores da região, a Prefeitura se aproveita da atual impossibilidade de mobilização física no território e usa da narrativa sobre as precauções referentes ao coronavírus para finalmente fechar o equipamento. A gestão municipal afirma abrirá um serviço similar na Baixada do Glicério com 250 vagas, o que não dá conta do universo de usuários do fluxo e fica a mais de um quilômetro de distância. Entendemos ser muito importante que novos equipamentos sejam abertos, porém, isso não deve significar o fechamento de outros serviços.

Em que pese ser necessário evitar aglomerações neste momento de pandemia, a concentração de pessoas no fluxo é um problema extremamente complexo e que não responde a medidas simplistas, ainda mais se essas medidas estiverem atreladas à violência. Estamos certos de que a mera oferta de um novo equipamento distante da região não será capaz de reduzir de maneira efetiva a quantidade de pessoas no fluxo, muito menos deixá-las mais protegidas. Vale lembrar que a subsistência das pessoas que vivem no fluxo depende de doações e pequenos serviços impulsionados pelo comércio do entorno. Ainda mais agora, é essencial que a atuação da Prefeitura se concentre em ampliar a oferta de serviços e acolhimento à população em situação de extrema vulnerabilidade e não diminuí-los.

Retirar o local de referência para essa população somente irá expor ainda mais estas pessoas – que, em sua maioria, têm risco acrescido de ter complicações pela doença – aos diversos efeitos da pandemia. Ao contrário, deveriam aproveitar o momento e investir em políticas qualificadas para redução de danos, implantando mais serviços e possibilitando alternativas ao uso intermitente de drogas. Uma ação violenta para redução do atendimento é uma decisão irresponsável e que produzirá condições de ainda maior vulnerabilidade.

Por essa razão, recomendamos à Prefeitura que não feche o Atende 2 e que abra um espaço de diálogo, nem que seja virtual, com a sociedade civil e outros atores institucionais para pensar em alternativas que efetivamente protejam a população que se concentra no fluxo, observadas as especificidades e necessidades da região. É necessário investir sobretudo na proteção dos trabalhadores da região para que a Prefeitura se faça ainda mais presente, inclusive para o acompanhamento da apresentação de sintomas por pessoas da região. Precisamos disseminar informação sobre a pandemia e sobre como se proteger, implantar pias e banheiros, e reforçar a distribuição de água potável e kits de higiene. Protejamos o fluxo!


Movimentos e Organizações da Sociedade Civil que assinam esse manifesto:

1- Centro de Convivência É de Lei
2- Associação Rede Rua
3- Iniciativa Negra por uma Nova Política de Drogas - INNPD
4- Instituto Ninho Social
5- Revolta da Lâmpada / RAVE_IRADA
6- Frente estadual anti manicomial
7- Craco Resiste
8- Coletivo Coalas
9- Rede Periferica LGBTI Familia Stronger
10- Slam das Minas
11- Amy Vainohouse
12- Instituto de Cidadania Padre Josimo Tavares
13- Núcleo de Pesquisa em Direitos Humanos e Saúde da População LGBT+
14- Vicariato da Pastoral da Rua
15- PSB mulheres
16- MNPR
17- Mosaico - Emau faumack
18- Instituto Brasileiro de Transmasculinidades
19- Intercambiantes Drogas Bioética e Direitos Humanos de SP
20- EPAS Espaço Aberto
21- Fique Vivo! Clínica Social
22- Comunidade Missão Mensagem de Paz
23- Anjos da Leste
24- Comunidade Missão Mensagem de Paz
25- RENFA - Rede Nacional de Feministas Antiproibicionistas
26- Fala Mulher
27- SP Invisível
28- UNIP
29- Núcleo de Defesa e Direitos Humanos da População em Situação de Rua de São Paulo NDDH - SP
30- Movimento Estadual da População em Situação de Rua
31- Autonomo PSR
32- SOS Saúde Mental Ecologia e Cultura
33- REDES Rede de Solidariedade
34- UNIDOS PELA DANÇA
35- Centro Gaspar Garcia de Direitos Humanos
36- Marcha da Maconha Joinville
37- Núcleo Solano Trindade do PT
38- Grito dos Excluídos / as Continental
39- Instituto Terra, Trabalho e Cidadania - ITTC
40- Associação Brasileira de Saude Mental
41- Central de Cooperativas Unisol Brasil
42- Sindsaudesp
43- Núcleo de Pesquisa em Saúde e Uso de Substâncias
44- Plataforma Brasileira de Políticas de Drogas
45- MMA consultoria
46- OAB/SP
47- Pastoral de rua da arquidiocese de São Paulo
48- Relacionais
49- ORGANIZAÇÃO DE AUXILIO FRATERNO
50- COLETIVO REAGE GLICÉRIO
51- Coletivo casa de vó
52- Banho Geral
53- Labcidade
54- Observatório de Remoções
55- Fórum Mundaréu da Luz
56- Mangueio
57- Catelani
58- Rico Filmes
59- Coletivo de Feministas Lésbicas
60- A Próxima Companhia
61- Instituto Preta Pretinha
62- Coletivo Diálogo e Diversidades Táticas
63- Ação da Cidadania São Paulo
64- Centro Acadêmico de Psicologia Silvia Lane da Universidade Anhembi Morumbi
65- GLAMOUR PUC-SP
66- Coral Cênico Cidadãos Cantantes
67- BRIGADA SOLIDÁRIA DA SAÚDE
68- MTST
69- Coletivo Mãe é Mãe
70- Grupo Mexa
71- COLETIVO FAZ
72- Pista Coletiva
73- Bixiga sem Medo
74- SINPEEM




Poder Legislativo que assinam esse manifesto:

1- Gabinete do Vereador Eduardo Suplicy
2- Mandato deputada estadual Beth Sahão
3- Frente Parlamentar de Enfrentamento à Vulnerabilidade Social e Defesa da População em Situação de Rua
4- Mandata Ativista
5- Plenária Municipal de Saúde de Osasco e região
6- Mandato Vereadora Juliana Cardoso
7- Frente Parlamentar Em Defesa dos Direitos das Pessoas LGBTQIA+ do Estado de São Paulo


Pessoas Físicas que assinam:

1- FABIO DE GODOY
2- Ebenézer Marcelo Marques de Oliveira
3- Flavia Castelhano
4- Ezequias Alves da Silva
5- Francisco de Assis da Silva filho
6- Maria Nazareth Cupertino
7- Rodrigo Carancho
8- Andreza do Carmo Ferreira Prado
9- Raí Álvares Eufrásio
10- CAROLINA PIRAINE VEGA
11- Arlindo Pereira Dias
12- Giulia Trigo
13- THIAGO EMERSON SABINO
14- Leticia Cardoso Tapia
15- ELTON DE ALMEIDA RIBEIRO
16- Carla da Silva Germano
17- diogo terra vargas
18- Ieda dos Reis
19- DANIEL BUENO
20- MARIA CRISTINA SANTEIRO
21- Dilma Lessa
22- GIOVANI SILVA FACCIOLI
23- Eliete Negreiros
24- Thiago Michelucci
25- SOLANGE APARECIDA GONÇALVES TORRES
26- Stellamaris Pinheiro
27- Bruno Costa de Sá Leitão Toró Batista
28- Luís Otávio de Arruda Camargo
29- Carlota Novaes
30- Jose Orbino Martins Ganancia
31- Cibele Kist Soares Lima
32- Nilandia Jesus Cerqueira Martins
33- Elaine Ribeiro Margutti
34- Anielly Veloso Cardoso
35- Lailton Leal dos Santos
36- LARISSA SOARES LIMA
37- JULIANA NEVES SOARES
38- Alexandre roberto calvete
39- Kelli Cristina Ribeiro Borges
40- Angela Aparecida Silva Barros
41- monica lima bernini
42- paulo sergio fonseca coriolano
43- Sandra Piccino
44- Ioná Damiana de Souza
45- YANNA DIAS COSTA
46- Gislene Espera
47- Joan da Costa Oliveira
48- Danyelle Fernandes
49- Catia Kim
50- Ana Navarrete
51- Laura de Souza Viana
52- Celina Aparecida Simões
53- Victor Siqueira Serra
54- Daniel F. B. Ribeiro
55- Caroline França Soares
56- Raphael Castro de Olival
57- Ana Cristhina Sampaio Maluf
58- Evandro Fernandes Soares
59- Robson Mendonça
60- Willian Higa
61- Carolina Souto
62- Maria Khadiga Saleh
63- Fabricio Faustino
64- Elisabeth Macedo Couto
65- Adelaide B Santos
66- Francisco Bezerra Patricio
67- Lucinda de Almeida Leria
68- Ricardo Paes Carvalho
69- Julia Alves
70- Arlete moreira martins
71- Amanda Caiuby Meyer
72- Arlete Moreira Martins
73- Tainara Vieira Alves
74- Denise Neri blanes
75- Vanessa Idargo Mutchnik
76- vera telles
77- Beatriz Bergamin
78- LIA MARA MILANELLI DE PAIVA
79- Julia yumi matsumae miyabara
80- Aline Rosa
81- MARCIA APARECIDA FERREIRA LIMA
82- Wagner Souza dos Santos
83- soraia marcela adulis
84- Wilson Nunes de Souza Júnior
85- Mônica Mustafci
86- Laura Daviña
87- Marina Kohler Harkot
88- Harumi Visconti
89- Fernanda Ghiringhello sato
90- Clara Ayroza Galvão Cardoso
91- Giordano Magri
92- Maria Angélica Comis
93- Raphael Tadeu Sabaini
94- Walter Mastelaro Neto
95- Nalu Liraci chaves
96- Danielle Ichikura Oliveira
97- Sonia Regina dos santos sampaio
98- SELMA CASAGRANDE
99- Viviane Balbuglio
100- Ivete Julia Balbuglio
101- Ingrid Guzeloto Ramos Ferreira
102- Beatriz Mascarenhas
103- Luciane Sampaio
104- Fernanda Costa
105- Larissa de Aragão Pires
106- Natália Bandeira Campos
107- Maricy Rabelo
108- Anderson Fabricio dos Santos Junior
109- Gabriela Pinto Lima
110- Júlia Carvalho Ferreira Barbosa Lima
111- luciana mugayar
112- Yuri Pinto Lima
113- Tathiane Conde
114- Alita Mariah Amorim de Souza
115- Lívia Nascimento de Jesus
116- Gabriela Aiub
117- Mirian de Souza Lima
118- Letícia Carvalho
119- gabriela laham
120- Fernando Butsher
121- Beatriz Nunes
122- Mayara Soldado
123- Cybelle de Lima
124- Natalie Castilho
125- Ingryd Maria Souza Alves da Silva
126- José Bosco
127- Érika Vieira Valério Justiniano
128- Rafael Daniel Felippi Evaristo
129- Marcia Vieira Pinto
130- Ana Paula Reis
131- Emmanuel Nakamura
132- Brenda Silva dos Santos
Nome *
Instituição / Movimento / Organização / Coletivo
e-mail
telefone
Deixe um comentário
Submit
Never submit passwords through Google Forms.
This content is neither created nor endorsed by Google. Report Abuse - Terms of Service - Privacy Policy