O Líder em Mim - 7º ano
7º ano - 29/05 a 04/06 - Lição 11 - Formulário 9
Digite seu NOME e TURMA *
Página 43 - A HISTÓRIA DE ROBERTO

Roberto Carlos é o mais novo de 10 filhos, viveu com a família até os seis anos de idade, quando foi conduzido por sua mãe para viver na Fundação para o Bem-estar do Menor (Febem), que mais tarde tornou-se a Fundação CASA, na esperança de garantir um futuro melhor para o filho.

"Falava-se na época que a Febem era uma instituição preocupada com o bem-estar das crianças _ era o local onde recebiam
boa alimentação e educação escolar. A mãe e o filho estavam esperançosos. O menino pensava que estava deixando para trás
uma vida miserável, e a mãe achava que um dia, quem sabe, teria um filho doutor."

Até os treze anos, Roberto Carlos viveu na Febem entre fugas e retornos. Teve 132 fugas registradas, não se alfabetizou, envolveu-se com drogas e em atos infracionais quando estava livre nas ruas de Belo Horizonte. Foi classificado pela instituição de “irrecuperável”, quando foi adotado em 1979 por uma pesquisadora francesa, Margherit Duvas, que estava visitando a Febem para sua tese de Doutorado. Um ano depois, já alfabetizado, foi levado por ela para a França, aprendeu a falar francês e concluiu os estudos. Viveu em Marselha 8 anos até completar vinte e um anos, quando retornou ao Brasil para cursar a faculdade na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Ao concluir o curso, retornou à Febem como estagiário, e adotou lá o primeiro dos 13 filhos que adotou ao longo de sua vida. [...]

Roberto Carlos tornou-se um pedagogo e contador de histórias. Sua história de vida inspirou o diretor Luiz Villaça em seu filme O Contador de Histórias. Roberto deixou de ser “menino de rua” em Belo Horizonte, tornando-se personagem central de um filme, é contador de histórias reconhecido como um dos dez melhores do mundo, escritor e palestrante.

Texto adaptado para fins didáticos. Disponível em: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Roberto_Carlos_Ramos>. Acesso em: 15 de agosto de 2017.
Página 44 - Em determinado momento de sua vida, Roberto Carlos substituiu comportamentos não saudáveis, prejudiciais, e até mesmo abusivos, por comportamentos PROATIVOS e BENÉFICOS. Ele passou a tomar o controle de sua própria vida, IMPEDINDO A PROPAGAÇÃO DE HÁBITOS RUINS. Ele tornou-se uma FIGURA DE TRANSIÇÃO.
Observe a figura da página 44 para elucidar o texto acima.
Página 44 - Há hábitos ruins que você identifica em sua vida e que deseja mudar? *
Página 44 - Como lemos no texto, a pesquisadora francesa Margherit Duvas, também foi uma figura de transição para o menino, que, por sua vez, soube aproveitar a oportunidade que teve. Alguém já foi uma Figura de Transição para você em algum aspecto de sua vida? *
Página 44 - Que efeito ou influência essa pessoa exerceu sobre você? *
Vamos lá! FAÇA AS QUESTÕES 1 E 2 DA PÁGINA 46 NO LIVRO, ESCREVA O SEU NOME E A TURMA AO LADO DA QUESTÃO, TIRE UMA FOTO E ENVIE PARA O MEU E-MAIL - profemarceledantas@yahoo.com COM O ASSUNTO "OLEM - LIÇÃO 11"
Página 44 - "Eu descobri que existem pessoas otimistas e pessoas pessimistas. Agora... a reposta que essas pessoas dão para a vida é que mudam completamente a realidade delas e a realidade das pessoas que estão em volta. Parece bobagem, mas um sim e um não seu mudam completamente a sua história e a história das pessoas que estão a sua volta." Roberto Carlos Ramos
Submit
Never submit passwords through Google Forms.
This content is neither created nor endorsed by Google. - Terms of Service - Privacy Policy