Tradução e Validação das Estratégias de Coping nos doentes oncológicos

Exmo(a). Sr.(a)
Sou aluna DO 2º CICLO em Psicologia Clínica e de Aconselhamento, e encontro-me a realizar a minha tese de DISSERTAÇÃO com o Título “Tradução e Validação das Estratégias de Coping nos doentes oncológicos”, orientada pela Professora Doutora a Rute Brites, da Universidade Autónoma de Lisboa. Venho por este meio, solicitar a participação de V. EXA. NA RECOLHA DE INFORMAÇÃO, SEM A QUAL NÃO SERIA POSSÍVEL A CONCRETIZAÇÃO DESTE ESTUDO. A DECISÃO DE PARTICIPAR NÃO IMPLICA QUALQUER COMPROMISSO, JÁ QUE PODERÁ DESISTIR ASSIM QUE O DESEJAR.
INFORMO que todos os dados FORNECIDOS serão tratados de forma ANÓNIMA E CONFIDENCIAL, e os resultados serão apresentados para que os participantes NUNCA sejam identificados INDIVIDUALMENTE.
Encontram-se em anexo os instrumentos e um questionário de recolha de dados sócio - demográficos. Peço que os preencha pela ordem em que se encontram anexados e que responda individualmente a cada um deles. Não existem respostas certas ou erradas e em caso de dúvida não HESITE em solicitar AJUDA.

Agradeço desde já a sua atenção e disponibilidade.
Atenciosamente
Cláudia Natacha Costa

----------------------------------------------------------------------------------------------------------
Aceito as condições deste estudo e pelo presente manifesto o meu consentimento para a realização do procedimento acima descrito.

DADOS SÓCIO-DEMOGRÁFICOS

    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question
    This is a required question

    CAEPO

    Questionário de Estratégias de Coping em Situações de Stress para Doentes Oncológicos Este questionário é um instrumento de contribuição de informações sobre as estratégias Coping (comportamentos e cognições), que utiliza um assunto quando confrontado uma tensão produzida pelo diagnóstico da doença, bem como, terapias e outras situações familiares e sociais que giram em torno da doença.
    1. Habitualmente quando me sinto nervoso(a), procuro fazer coisas que me tranquilizem, tais como: passear, ler, ver televisão, entre outras coisas.
    2. Estou disposto(a) a enfrentar esta situação mesmo estando preocupado(a) ou nervoso(a).
    3. Quando estou preocupado(a) como agora, procuro pensar em algo agradável e positivo
    4. Se estou preocupado(a) só penso em coisas que me fazem sentir pior.
    5. Costumo procurar pessoas que me podem ajudar na minha situação.
    6. Penso que se isto que me acontece é porque não me preocupo muito com a minha situação.
    7. Penso que se aceitar o que me está a acontecer agora as coisas vão-me correr bem no futuro.
    8. Prefiro esquecer-me do que me está acontecer e não pensar sobre isso.
    9. Evito falar do que se passa porque me custa muito.
    10. Falo das minhas preocupações com as pessoas que me rodeiam: família, amigos, etc.
    11. Penso que neste caso não posso fazer nada e o melhor é aceitar as coisas como são.
    12. Tento convencer-me a mim mesmo de que tudo vai correr bem.
    13. Penso que esta situação passará rapidamente e voltarei o quanto antes à minha vida habitual.
    14. Penso constantemente no problema de saúde que tenho.
    15. Penso que vou necessitar de ajuda de outras pessoas para superar isto.
    16. Sinto que o que me está a acontecer ajuda-me a entender as coisas que são verdadeiramente importantes na vida.
    17. Estou disposto(a) a lutar para que tudo corra bem.
    18. Gosto de pensar que o que me está a acontecer não é real e que não se passa nada.
    19. Tento partilhar as minhas emoções com algumas pessoas.
    20. Penso que os outros exageram e que na realidade o que me acontece não tem importância.
    21. Procuro ser forte e enfrentar o meu problema de saúde.
    22. Sempre que estou sozinho(a) penso no que me está a acontecer agora.
    23. Penso que o melhor é deixar que as coisas sigam o seu caminho.
    24. Confio na minha força de vontade para que tudo corra bem.
    25. Procuro controlar as minhas emoções.
    This is a required question
    26. Penso que não vou ser capaz de suportar esta situação.
    27. Penso que podem-se ter enganado a respeito da gravidade do meu problema de saúde
    28. Tento mostrar-me sereno(a) e animado(a).
    29. Penso constantemente no que seria a minha vida se não tivesse ficado doente.
    30. Acho que a melhor solução para que tudo corra bem é rezar.
    31. Faço tudo o que me mandam fazer porque acredito que é bom para a minha recuperação.
    32. Creio que mesmo que supere esta situação ficarei muito afectado(a) e nada será como antes.
    33. Mostro os meus sentimentos e estados de ânimo perante as pessoas que são importantes para mim.
    34. Dou-me por vencido com esta situação e penso que o que tiver que ser será.
    35. Penso que as coisas acontecem e nada posso fazer para mudar os acontecimentos.
    36. A verdade é que estou muito preocupado(a) com a minha saúde.
    37. Acredito que nesta situação o melhor é aceitar as coisas como são.
    38. Procuro pensar noutras coisas e não pensar no que está a acontecer.
    39. Penso que se em outras ocasiões consegui superar os meus problemas, agora também o conseguirei.
    40. Prefiro distrair-me e não pensar em coisas negativas e estou conformado(a) com a minha situação atual.
    This is a required question
    1-Concentrei-me apenas naquilo que ia fazer a seguir-no próximo passo
    2-Fiz algo que pensei que não ia resultar, mas pelo menos fiz alguma coisa
    3-Tentei encontrar a pessoa responsável para mudar a sua opinião
    4-Falei com alguém para saber mais sobre a situação
    5-Critiquei-me ou analisei-me a mim próprio
    6-Tentei não me fechar sobre o problema, mas deixar as coias abertas de alguma forma
    7-Esperei que acontecessse um milagre
    8-Deixei-me andar como se nada tivesse acontecido
    9-Tentei guardar para mim própria o que estava a sentir
    10-Tentei olhar para os pontos mais favoráveis do problema
    11-Exprimi a minha zanga à(s) pessoa(s) que me causou(aram) o problema
    12-Aceitei que fossem simpáticos e compreensivos comigo
    13-Eu estava inspirada em fazer algo criativo
    14-Tentei esquecer tudo
    15-Procurei ajuda de um profissional
    16-Mudei ou cresci como pessoa de forma positiva
    17- Pedi desculpa ou fiz algo para compor a situação
    18-Construí um plano de ação e segui-o
    19- Consegui mostrar o que sentia
    20- Percebi que o problema estava agora nas minha mãos
    21-Saí desta experiência melhor do que estava antes
    22- Falei com alguém que poderia fazer alguma coisa concreta em relação a problema
    23- Tentei sentir-me melhor comendo, bebendo, fumando, usando drogas ou medicamentos, etc.
    24- Fiz algo muito arriscado
    25-Tentei não agir depressa demais nem seguir o meu primeiro impulso
    26- Encontrei nova esperança
    27- Redescobri o que é importante na vida
    28- Mudei algo para que as coisas corressem bem
    29- Evitei estar com as pessoas em geral
    30- Não deixei que a situação me afetasse; recusei-me a pensar demasiado sobre o problema
    31- Pedi conselhos a um familiar ou amigo que respeito
    32- Evitei que os outros se apercebessem da gravidade da situação
    33- Tomei a situação mais leve recusando-me a levar as coisas muito a sério
    34- Falei com alguém sobre como me estava a sentir
    35- Mantive a minha posição e lutei pelo que queria
    36- Passei o problema para os outros
    37- Aproveitei as minhas experiências passadas; Já estive envolvido em situações semelhantes
    38- Eu sabia o que devia ter feito, por isso redobrei os meus esforços para que as coisas corressem bem
    39-Recusei acreditar que a situação me tinha acontecido
    40- Prometi a mim própria que as coisas para a próxima seriam diferentes
    41- Criei várias soluções diferentes para o problema
    42- Tentei evitar que os meus sentimentos interferissem demasiado noutras coisas
    43- Mudei alguma coisa em mim próprio
    44- Desejei que a situação desaparecesse ou que de alguma forma terminasse
    45- Desejei que as coisas voltassem atrás
    46- Rezei
    47- Pensei para mim própria naquilo que iria dizer ou fazer
    48- Pensei na forma como uma pessoa que eu muito admiro iria lidar com a situação e usei-a como modelo
    This is a required question
    This is a required question