Request edit access
U
Vivemos um momento político de natural acirramento, como é comum em vários momentos históricos de qualquer país. O Brasil viveu momentos semelhantes em 1964 e é importante lembrar a história a fim de evitar que erros semelhantes sejam cometidos.

Nesse contexto fomos surpreendidos por pronunciamento do Presidente da Convenção Batista Brasileira "CBB convoca Batistas a orar e jejuar pelo Brasil". No manifesto um equívoco é cometido, pois na quarta-feira, 4 de abril de 2018, não estará em pauta decisão sobre a constitucionalidade da “prisão após condenação em 2a instância” com efeito amplo. Trata-se de julgamento exclusivo do Habeas Corpus do Ex Presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Diante desse fato, o Presidente da Convenção Batista Brasileira se posiciona claramente e convoca os Batistas a orar pela polêmica prisão do Ex Presidente Lula.

Evidentemente as igrejas Batistas são formadas por pessoas de várias correntes ideológicas. Existem aqueles que defendem um governo progressista a exemplo dos governos do Partido dos Trabalhadores, alguns defendem o retorno da ditadura via uma intervenção constitucional militar, e há aqueles que defendem o neoliberalismo vividos nos anos 90 nos governos do PSDB e que retomou o poder com o impedimento da Presidenta Dilma Rousseff.

Em meio a toda essa diversidade existem dentro das igrejas batistas aqueles que acreditam que o ex-presidente Lula deve ser preso e os que acreditam que ele foi condenado sem provas e se trata de uma perseguição política.

Nem mesmo a decisão de prisão em 2ª instância é pacífica. Por um lado, um grupo defende o texto do inciso LVII do art. 5º da Constituição que diz: “ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória”, o que ocorre depois do julgamento do STF. E por outro lado, um grupo defende a prisão em 2ª instância.

A convocação do Presidente da Convenção Batista Brasileira desconsidera essa diversidade e desrespeita aqueles que pensam diferente dele. Não queremos aqui julgar nem um dos grupos, ou dizer que um grupo é menos piedoso que o outro. Fazemos um apelo para que a Convenção Batista Brasileira, o seu Presidente, e os pastores batistas, compreendam que existem irmãs e irmãos que pensam politicamente diferente, que querem tanto respeitar a divergência, como ser respeitado em sua forma de pensar.

Entendemos que todos possuem compromisso com aquele que tem fome e sede, com a busca da justiça para todas e todos, mas divergimos nas alternativas políticas que nos levarão a tais objetivos. Entendemos que podemos conviver de forma ética, pacífica, fraterna e em busca da verdade que nos liberta.

Nossa oração é que todos os grupos políticos existentes dentro das nossas igrejas batistas, nos humilhemos e oremos, busquemos a face de Deus, nos afastemos dos nossos maus caminhos, afim de que Deus, dos céus nos ouça, nos perdoe dos nossos pecados e cure o Brasil.

Subscrevemos:

Nome
Your answer
Cidade/UF
Your answer
E-mail se desejar manter contato!
Your answer
Deseja manter contato por Whatapp?
Celular
Your answer
Submit
Never submit passwords through Google Forms.
This content is neither created nor endorsed by Google. Report Abuse - Terms of Service - Additional Terms