Milagres? 


         O trabalho da escola com o título “Os milagres de Jesus” não estava concluído. Mônica e Antônia escreveram sobre as inúmeras curas de Jesus, citaram algumas, como a cura dos dez leprosos e do paralítico de Betsaida, mas parecia que ainda faltava alguma coisa.
         - Por que as pessoas não conseguem realizar curas como as feitas por Jesus? - indagava-se Mônica.
         Antônia não sabia a resposta. Mas ela lembrou da sua tia Amália, que também era evangelizadora espírita, e que em outras oportunidades já havia ajudado nos trabalhos da escola.
         Encontraram Amália, que era química, trabalhando em uma farmácia de manipulação. Enquanto falavam de suas dúvidas, a tia manipulava uns tubos de ensaio.
         De repente, sem dizer nada e sem avisar, a tia derramou um líquido cor de rosa em seu avental branquinho.
         As meninas tomaram um susto! Por que ela havia feito aquilo? Seu avental ficaria manchado de rosa!
         Mas Amália, ao invés de explicar o ocorrido, disse apenas:
         - Jesus não realizou milagres.
         As garotas se olharam. O que estaria acontecendo com tia Amália? Primeiro o líquido rosa no avental e agora essa afirmação... Mas ela continuou:
         - Milagre é um acontecimento extraordinário, que vai contra as leis de Deus. Antigamente, as pessoas não tinham os conhecimentos que temos hoje e entendiam como milagres as curas e os fenômenos extraordinários realizados por Jesus, porque não conseguiam explicar de outra maneira.
         - Mas, então, como explicar as curas feitas por Jesus? - quis saber Antônia.
         - Jesus curou pessoas, afastou Espíritos perturbadores, fez profecias. - explicou a tia. Ele também usou a telepatia, que é a transmissão do pensamento à distância, e a clarividência, ou seja, ver sem usar os olhos físicos, vendo a distância e através dos corpos. Fez tudo isso manipulando energias, através de seu pensamento e vontade, porque é um Espírito superior e tem conhecimentos que os homens daquela época não tinham.
         As meninas ouviam atentamente. Amália continuou:
         - Ele realizava esses feitos para ajudar as pessoas e para que elas compreendessem que ele tinha uma missão muito especial, que era divulgar o amor e a caridade. Mas para merecer a cura era necessário ter fé e disposição para se melhorar, por isso Jesus dizia: Tua fé te salvou.
         Neste momento, Mônica olhou para o avental de Amália. Para espanto das meninas, a mancha rosa havia sumido!
         - Não é um milagre, não! - foi logo explicando tia Amália. É apenas algo que vocês não sabem explicar. Viram como é fácil chamar de milagre o que não compreendemos? Eu apenas joguei determinados componentes químicos, em certa dosagem, que quando secam, evaporam, desaparecendo a mancha colorida.
         - Legal! - disseram as garotas em coro.
         Beijaram a tia, agradecendo a lição. Quando retomaram o trabalho da escola, mudaram o título: “Jesus não fazia milagres”.