Alegria

 

Um cordão umbilical que nos liga ao umbigo de Deus.

O feminino que se aporta em nossos lábios, fazendo da boca, o abraço da Deusa.

O silêncio comovido da alma. E a reprodução dos sons das harpas dos anjos.

Júbilo de ser. Regozijo de nos pertencer.

 

É o estado de presença da felicidade.

Uma meditação compartilhada.

A criança buliçosa.

Poesia inefável que a alma produz.

 

Não a encontramos perambulando as encostas das coisas. Encontramo-la livremente passeando em nós.

E o que a faz, uma das sensações mais pungentes de unidade é a sua representação através do sorriso, que é o mesmo em todas as línguas, para todos os seres.

 

Alegria que nos faz vibrar o corpo

E que partindo de nós, atinge os cosmos.

Os deuses brindam todas as vezes que os nossos corações se alegram.

E a existência dardeja.

 

Sinta-a, e o Olimpio que te habita viverá.

 

Daniella Paula