O Perdão no Casamento

“Suportando-vos uns aos outros e perdoando-vos uns aos outros, se algum tiver queixa contra outro; assim como Cristo vos perdoou, assim fazei vós também”
Cl. (3:13)

        A verdade é que o casamento precisa de perdão. Duas pessoas incapazes de perdoar não podem suportar a vida juntas. Muitos casamentos são destruídos porque um dos cônjuges é incapaz de perdoar. Uma pessoa que traz constantemente à tona algo ofensivo que o cônjuge disse ou fez no passado continua a puni-lo, e constrói uma barreira de indiferença e frieza na vida conjugal.
        Naturalmente, perdoar não é fácil. Nossa mente não consegue abrir caminhos de uma hora para outra pela intricada soma de sentimentos que nos envolvem quando somos atingidos. Parece mais fácil culpar, acusar, condenar ao invés de lidar com o problema. O perdão vai além das circunstâncias, pois nem sempre podemos explicá-las. 
        Só Deus capacita uma pessoa a perdoar. Só através dele (Deus) é possível entender o motivo daquele que ofendeu e conseguir conversar sobre o assunto, separando o ato da pessoa. O perdão faz bem a quem perdoa e a quem é perdoado.
        Algumas pessoas dizem, “eu perdoei, mas não esqueço”. Perdoar não é esquecer, é lembrar-se do fato sem lhe machucar.

         Algumas dicas de como perdoar:

. Pedir perdão deve ser um hábito a ser desenvolvido na vida conjugal. 
. Seja específico e objetivo ao pedir perdão. Não peça por todas as coisas ou por qualquer coisa
  que tenha feito seja claro e direto e assuma a responsabilidade pelo que fez, sem acusar o
  outro.
. Seja sincero para que possa tocar o coração de quem você magoou.
. Não justifique o seu procedimento acusando o outro.

        Se para você perdoar é algo difícil, decida perdoar e peça a Deus que trabalhe no seu coração, pois só Ele pode nos dar o verdadeiro espírito do perdão. Nós também precisamos do perdão de Deus, e esse perdão virá na medida que perdoamos àqueles que nos ofendem. “E perdoa-nos as nossas dividas, assim como nós temos perdoado os nossos devedores”.

        Pelo perdão, o amanhã ficará livre dos ressentimentos de ontem. Pode ser um processo lento, mas vale à pena. Assuma o compromisso de perdoar, pois o perdão liberta, o perdão dá alegria, o perdão traz vida! 


Patrícia Óliver
Projeto AmorConjugal