EXERCÍCIOS DITADURA

 

 

 

 

01. (MACKENZIE) O governo Juscelino Kubitschek foi responsável:

 

 

          a) pela eliminação  das disparidades regionais;

          b) pela queda da inflação e da dívida externa;

          c) por uma política nacionalista e de rejeição ao capital estrangeiro;        

          d) pela entrada maciça de capitais estrangeiros e a internacionalização de nossa economia;

          e) por práticas antidemocráticas como a violenta repressão às rebeliões de Jacareacanga e Aragarças;

 

 

 

02. Quais os partidos políticos que dominaram a vida parlamentar brasileira durante o período democrático de 1946 e 1964?

 

          a)  PTB, UDN e PCB

          b) PL, UDN e PSD

          c) PDS, MDB e PCB

          d) PSB, UDN e PTB

          e) PSD, UDN e PTB

 

 

 

03. (UFS) No Governo de Juscelino Kubitschek, a base do seu programa administrativo era constituído do trinômio:

 

          a) saúde, habitação e educação;

          b) estradas, energia e transporte;

          c) indústria, exportação e importação;

          d) agricultura, pecuária e reforma agrária;

          e) comércio, sistema viário e poupança.

 

 

 

 

04. (UNIP) O projeto nacional desenvolvimentista implicou a substituição das importações e foi implementado, principalmente,

no governo do presidente:

 

          a) Juscelino Kubitschek

          b) Jânio Quadros

          c) General Emílio Médici

          d) Marechal Costa e Silva

          e) General Eurico Dutra.

 

 

 

 

05. (UFPA) A crise gerada pela renúncia do presidente Jânio Quadros foi temporariamente controlada em 1961 através:

 

          a) das reformas de base com vistas à modernização do País;

          b) do Ato Institucional número 5 e o fechamento total do regime;

          c) da emenda parlamentarista, que possibilitou a posse do presidente João Goulart, conciliando setores em confronto;

          d) do Golpe Militar, provocando a queda do governo Goulart;

          e) da convocação de novas eleições, desfazendo o clima de acirramento da oposição entre esquerda e direita.

 

 

 

 

06. O Parlamentarismo funcionou nas seguintes épocas no Brasil:

 

          a) No governo de D. Pedro II e no governo de João Goulart.

          b) No primeiro Império - Governo de D. Pedro II.

          c) No governo de Getúlio Vargas após 1937.

          d) Logo após a Proclamação da República.

          e) Nos primeiros três anos da Ditadura Militar iniciada em 1964.

 

 

 

 

 

07. (UFS) No Brasil, os anos de 1954 com o suicídio de Vargas, 1961 com a renúncia de Jânio e 1964 com a deposição de

Jango, são datas que marcam os momentos críticos do:

 

          a) populismo

          b) parlamentarismo

          c) municipalismo

          d) tenentismo

          e) federalismo

 

 

 

 

 

08. Em 06 de janeiro de 1963, realizou-se o plebiscito que reuniu os votos de mais de 12 milhões de cidadãos. Após o resultado

do plebiscito, Goulart assumiu plenamente o poder presidencial. Que questão foi discutida no plebiscito  acima citado?

 

          a) A validade da eleição de João Goulart.

          b) A implementação das reformas de base por Jango.

          c) O sistema de governo (presidencialista X parlamentarista).

          d) A renúncia do presidente Jânio Quadros.

          e) A Lei de Remessa de Lucros, reforma urbana e tributária.

 

 

 

 

 

09. (UNIFENAS) Os governos de 1964 e 1968 caracterizaram-se por:

 

          a) pluripartidarismo e Lei de Segurança Nacional;

          b) bipartidarismo e balança comercial positiva;

          c) aumento do setor tecnoburocrático e uma crescente participação do Estado na economia;

          d) reforma constitucional e um crescimento das pequenas e médias empresas;

          e) anistia política e uma melhor distribuição de renda.

 

 

 

 

 

10. (UNESP) Leia os seguintes versos:

 

                         Sobre a cabeça os aviões

                              sob os meus pés os caminhões

                              aponta contra os chapadões

                              meu nariz

 

                              Eu organizo o movimento

                              eu oriento o carnaval

                              eu imagino o monumento

                              no planalto central

                              do país

    

Esses são versos iniciais da canção de Caetano Veloso que constituiu a matriz estética de um movimento musical do final da

década de 60, de curta duração, em que, segundo estudiosos, "a preocupação política foi deslocada da área da revolução social

para o eixo da rebeldia, da intervenção localizada, da política concebida enquanto problemática cotidiana ligada à vida, ao

corpo, ao desejo, à cultura em sentido amplo". (Heloisa Buarque de Holanda e Marcos A. Gonçalves, Cultura e participação nos

anos 60)

Esse movimento musical é conhecido como:

 

          a) Bossa Nova

          b) Concretismo

          c) Primitivismo

          d) Antropofagias

          e) Tropicalismo

 

 

10.

Caminhando e cantando

E seguindo a canção

Somos todos iguais,

Braços dados ou não.

Nas escolas, nas ruas,

Campos, construções

Caminhando e cantando,

E seguindo a canção. (...)

(Geraldo Vandré, 1968)

 

Os festivais da canção eram ocasiões nas quais novas vozes e novos compositores passavam a ser

conhecidos pelo público. Era o momento das torcidas, dos cartazes na platéia, de poder, de alguma forma, demonstrar a insatisfação contra o regime militar.

Porém, em 13 de dezembro de 1968, no mesmo ano em que os jovens se atreviam a cantar e aplaudir Pra não dizer que não falei das flores, o governo militar anunciou à nação o Ato Institucional nº 5. Por esse ato,

a) ficavam suspensos todos os direitos civis e constitucionais e autorizava-se o presidente a

decretar o recesso do Congresso Nacional.

b) iniciava-se a abertura política no Brasil, com a liberação do pluripartidarismo e a anistia geral e

irrestrita.

c) a censura prévia foi definitivamente abolida e retornaram as eleições diretas para os governos

estaduais.

d) foram convocados deputados e senadores para a elaboração de uma nova Constituição, a vigorar no ano seguinte.