AS POTENCIALIDADES DO COMPUTADOR E DA INTERNET NA EDUCAÇÃO

Bárbara Fernanda Silva Diniz, Beatriz Vieira Mendes, Bianca Alves Batista, Bruna Monteiro de Oliveira, Bruna Venturelli Machado, Clara Cabral Neves Martinho, Dalila Correia Leite, Daniele Souza Amorim, Débora Samanta Henriques Roquete, Fernanda Angelini Carvalho, Jéssica Ferreira Santos, Jéssica Rosa Marques, João Pedro Corrêa Cruz, Lídia Sousa Martins, Luana Thamiris Gonçalves Araújo, Marina Szerwinsky Camargos, Natalia Contini, Nathália Barros Ramos, Nayara Paulino Ratsbone Vargas, Patrícia Pereira Costa, Pedro Ferreira de Andrade, Priscila Andrade Sousa, Raquel Marques da Silva, Thiene Raianne Oliveira Rodrigues, Rayanne Ferreira Lopes, Simone Barcelos Corrêa, Tainara Rayanne da Silveira Vital, Thabita Thaysla Oliveira de Castro; Valéria da Silva Moreira.  

Aprendemos na nossa disciplina que o giz, a lousa, o retroprojetor, o  vídeo, a televisão, o jornal impresso, o aparelho  gravador, o videocassete, o rádio e o livro são tecnologias utilizadas na educação,  mas o computador e a internet têm prevalecido em importância entre esses recursos. Por quê? Em quais aspectos os computadores e a internet teriam mais vantagens na prática educativa que os outros recursos listados?

        O cotidiano nos impõe uma rotina altamente corrida e que necessita de praticidade e rapidez. A Internet é um recurso primordial nos dias atuais, onde podemos encontrar, com muita facilidade, tudo o que queremos em termos de informação. Entendemos que os computadores e a Internet oferecem diversas informações, mas não podemos  deixar de lado os recursos tradicionais como o giz, a lousa e o livro utilizados em sala de aula que são igualmente importantes.

A mídia social compreende um fenômeno complexo que abarca o conjunto das novas tecnologias de comunicação mais participativas, influentes, rápidas e populares, como também as apropriações sociais que são geradas em torno dessas ferramentas. Os diferentes grupos sociais que tem acesso às TIC’s, geram novas formas de circulação, filtragem e difusão das informações.  

 O computador e a internet, mídias do século, permitem constantes modificações do modus operandi¹ e nos conectam com informações e repositórios em qualquer parte do mundo, atualizando-as em questão de segundos, permitindo a integração e o compartilhamento das notícias de várias formas.

        Assim, um dos motivos do uso de tecnologias na prática escolar é a imersão do sujeito na cultura digital. Significa estar inserido e viver em uma sociedade tecnologizada como participante ativo em todos os processos da vida produtiva e social, interagindo com diferentes mídias e práticas.

Utilizar uma prática pedagógica que exclua o sujeito  do contexto da sociedade tecnologizada é torná-lo apenas um objeto; alguém sem  história. O educador precisa fazer as mediações entre conhecimento e sujeito para construir novos saberes. Portanto, o uso de computadores e internet, no contexto do sujeito e da educação, se tornam essenciais. Porém seu uso não exclui a importância de utilizar os outros métodos de ensino como o giz, livros, retroprojetor, trabalhos em grupo, dinâmicas, jogos etc... Para que, unindo todas as possibilidades,o educador se torne ainda mais completo e capaz de garantir que a sala de aula seja um espaço onde ocorrem constanstes mudanças positivas e experimentativas que compõe a formação de cidadãos.

         Além de que o uso do computador e da internet  também é  interessante, não só essencial, pois desenvolve um processo educacional interativo, ou seja, de produção individual e grupal  do conhecimento, favorecidos pelo uso de ambientes digitais de aprendizagem, os quais permitem romper com as distâncias espaço-temporais e viabilizam a recursividade, múltiplas interferências, conexões e trajetórias, não se restringindo à disseminação de informações e tarefas inteiramente definidas. (Almeida, 2003)

 

        O computador e a internet passam a usufruir de um grande potencial na educação a partir do momento em que são usados para minimizar a distância entre o sujeito,  o conhecimento e os saberes que lhe são significativos, sem prejudicar a necessidade deste sujeito do contato com o real, daquilo que é palpável e experimental. Usar estas mídias em prol do indivíduo que aprende, é usá-las em favor de seu desenvolvimento cognitivo, intelectual e emocional. Ao passo que, se usadas de maneira correta e coerente, o computador e a internet possibilitam maior autonomia, oportuniza o aumento da auto-estima, do orgulho próprio, a percepção de sua competência e capacidade de criar, de dominar um espaço até então desconhecido (como estamos fazendo agora), de acreditar em nós mesmos visualizando  aquilo que podemos produzir, desde a criação de um perfil na rede social, o que auxilia na construção do valor próprio e do auto-conhecimento. Além do fato de que o uso da internet e de computadores permite que ocorra uma integração entre o ‘‘mundo’’ do aluno e da escola, atraindo mais a atenção dos alunos para o aprendizado.

        É necessário que o educador utilize estas mídias para dar sentido à educação, e ir ao encontro de seu objetivo. É necessário crer que a potencialidade do sujeito que aprende é tão ilimitada quanto a potencialidade da tecnologia que está sendo utilizada, acreditando muito mais no sujeito do que na própria mídia e proporcionando a ele romper obstáculos, avançar degraus, superar etapas, lançar e vencer desafios. Porém, sem deixar de perceber a necessidade do outro, pois as mídias não podem substituir em definitivo a necessidade da presença real, do outro.

        O processo de inserção dos computadores e da internet no sistema pedagógico de ensino é importantíssimo, pois possibilita a ampliação do conhecimento e da interação com vários campos que podem ter ou não ligação. Essa última é necessária para que o aluno consiga se estabelecer em outros campos e se apropriar de novas vertentes. Além de ampliar uma área de conhecimento, o computador faz com que o aluno tenha uma maneira de sustentar seus estudos além da disposição de um professor e do livro didático.

A cada dia está se proporcionando a educação a ter uma relação com este novo mundo que está revolucionando o modo de direção na aula e o sistema de ensino das escolas que eram acostumadas a utilizar os mesmos recursos das últimas décadas. A visão de cada professor sobre a inserção desse novo recurso é diversa, o que indica que há problemas na aceitação de um novo método, mesmo que este mostre uma melhor vantagem.

Os computadores estão cada vez mais presentes no ambiente escolar, apesar de algumas  escolas ainda não terem contato com essa tecnologia a maioria ou já se adaptou ou está inserindo esse novo recurso nas suas praticas pedagógicas. É de fundamental importância esse novo equipamento na escola, porque permite aos alunos ampliar seus conhecimentos sobre diversos assuntos a qualquer momento do dia, ele pode descobrir coisas que só com o livro ou jornal, não seria possível, então é sim necessário o domínio dessa tecnologia nas escolas e o auxilio para que os alunos possam usufruir bem da mesma.

A internet é a mídia que mais cresce no momento. Seu acesso está bem mais fácil, e rápido. É um importante instrumento de ajuda ao professor, pois lhe permite criar aula, divulgá-la e compartilhá-la com outros professores, tornando assim a educação algo que possa ser discutido nas redes sociais. uma outra vantagem da internet para os professores, é que eles podem comunicar-se entre si e com seus alunos pela web, sem que haja a necessidade de sair de casa, por exemplo.

A utilização de computadores e da internet nas salas de aula proporcionam um maior campo de comunicação, aprendizagem e conhecimento, favorecem a criação e a interação de projetos coletivos, podendo estes serem acessados a qualquer momento e em qualquer lugar.

De fato todos os recursos são válidos para tornar o aprendizado mais dinâmico. Porém, no século em que vivemos não seria possível considerar com maior importância algo que não fosse o computador e a internet, que tem permitido a inclusão nesse mundo que está em movimento, e que não há limites de onde se está e de onde se quer chegar. Os alunos se interessam mais por esse tipo de aprendizado, e é mais fácil associar o que é realidade com o universo escolar, que durante tanto tempo foram conceitos isolados e que andavam em paralelo.

Os computadores estimulam a  criatividade e a curiosidade do aluno, fazendo-o  estudar com mais ânimo e vontade.  O computador tem várias ferramentas que podem ser utilizadas pelos professores para melhorar a sua metodologia de ensino, como o movie maker, o word, power point, sendo essas uma motivação para o aluno participar das aulas e um crescimento de conhecimentos para os professores considerados principalmente tradicionais.

O computador tem sido muito mais usado do que os outros recursos, porque existe uma interação dele com a internet e tudo fica mais completo, que podem facilitar o acesso a outras informações que correm no mundo, como, por exemplo, pesquisas, ver filmes e  documentários e isso facilita os estudos dos alunos, e exatamente por isso tem mais vantagens que os outros recursos.

Esses novos recursos que estão em constante processo de disseminação são sim alvo de preferência popular, uma vez que possuem uma série de mecanismos interativos que propiciam um prazer no momento de aprender e de contextualizar. Além do mais, são recursos em que são dispostas todas as funções dos que foram mencionados anteriormente. Por exemplo, no computador, principalmente conectado à internet, pode-se notar a produção, edição e a visualização de vídeos.  Estes normalmente só seriam disponíveis através do vídeo cassete somente o que contemplava a visualização, deixando de lado a criação e a edição.

Ou seja, o computador e a internet são o resultado da zona de convergência desses recursos tradicionais. Porém, não devem ser deixados de lado, uma vez que foram os precursores dos métodos de ensino, além de serem também alternativas que ainda são viáveis.

É sempre importante ressaltar que a educação é tema atual e que merece atenção constante e investimentos, o computar e a internet  são recursos exelentes para otimizar a aprendizagem dos alunos e a qualidade das atividades do professor, já que a interação se faz em vários níveis além da variedade das atividades.

O mundo que nos rodeia se encontra em constantes transformações em diferentes planos. Apesar deste desconcertante turbilhão, contudo, uma coisa mantêm-se mais ou menos constante: a limitação da capacidade das pessoas em lidar com a mudança (Candy, 1991:13). As redes, em geral, abrem as fronteiras do processo de ensino-aprendizagem, tendo que está integrada com as mudanças no contexto estrutural dos paradigmas desse, indo em busca de uma educação mais dinâmica.  

Ressalta-se que tratando-se de educação devemos ter um cuidado especial na utilização da internet, na busca por informações, pois, é um campo muito amplo e tem uma gama muito grande de fontes, é necessário foco e discernimento para escolher as informações corretas.

Pode-se concluir que o computador e a internet são sim, ferramentas essenciais na educação nos tempos de hoje, devido as suas características de acessibilidade, praticidade e eficácia. A acessibilidade tem aumentado assim como a modernização dos softwares, buscando aprimorar cada vez mais o aspecto interativo e simultâneo.

Sendo assim os professores de agora e os professores do futuro, devem estar em conexão com a internet, porque ela é um instrumento que vai ajudá-los ao produzir uma aula de qualidade, além de proporcionar uma maior aprendizagem.

Tendo em conta esses benefícios, a utilização de computadores nas salas de aula, torna o aprendizado mais dinâmico e proveitoso, por ter em vista um processo que  instigará a curiosidade dos alunos, e por ser uma ferramenta inédita, utilizada no âmbito escolar.

Atentando-se as diversas vantagens proporcionadas pela inserção destas inovações no âmbito escolar, torna-se essencial a constante busca pela difusão da acessibilidade, com o objetivo de  atender à todos.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ALMEIDA, M. E. B. Educação a distância na internet: abordagens e contribuições dos ambientes digitais de aprendizagem. São Paulo: Educação e Pesquisa, vol.29, nº 2, Jul/Dez 2003. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1517-97022003000200010 acessado em 24 de outubro de 2011.

MORAN, José Manuel. Como utilizar a internet na educação. São Paulo: Revista Ciência da Informação, Vol.26, nº 2, Maio/Agosto, 1997: 146-153 Disponível em: http://www.eca.usp.br/prof/moran/internet.htm acessado em 24 de outubro de 2011.