Vigília S.Daniel Comboni

9 de Outubro de 2010

 

Ambientação para a vigilia

Leitura (Marcos 4, 3-8)

Leitor 1: «Escutai: saiu o semeador a semear. Enquanto semeava, uma parte da semente caiu à beira do caminho;

Leitor 2: vieram as aves e comeram-na.

Leitor 1: Outra parte caiu em terreno pedregoso, onde não havia muita terra;

Leitor 1: os espinhos cresceram e sufocaram-na e não deu fruto.

Leitor 1: Outras sementes caíram em boa terra...

Leitor 2:...e começou a dar fruto, que vingou e cresceu, produzindo trinta, sessenta e cem por um.»

 

  1. 1º Cântico Inicial


 

Presidente: Senhor Jesus, que pela acção do Espírito Santo continuais a lançar a semente, dá-nos um coração que saiba responder às surpresas inesperadas do Evangelho; Vós que sois Deus com o Pai na unidade do Espírito Santo.

 

2. Liturgia da Palavra

 

1.ª Leitura:

a) Medo (Ex. 6, 10-12)

Leitor 1: O Senhor falou a Moisés, dizendo: «Vais falar ao faraó, rei do Egipto para que deixe partir os filhos de Israel da sua terra.» Mas Moisés falou ao Senhor dizendo: «Eis que os filhos de Israel não me escutaram. Como vai então escutar-me o faraó, a mim que me custa tanto falar?»

 

b) Eu estou contigo! (Ex. 3, 10-12)

Leitor 2: Disse-lhe o Senhor: «O clamor dos filhos de Israel chegou até mim; vi também a violência com que os egípcios os oprimem. Agora põe-te a caminho, que Eu vou enviar -te ao faraó, para que tires do Egipto o meu povo, os filhos de Israel». Moisés disse a Deus: «Quem sou eu, para ir à presença do faraó e tirar do Egipto é o sinal de que fui Eu que te enviei: quando tirares o povo do Egipto, adoreis a Deus neste monte.»

 

[2º Cântico]

 

2.ª Leitura:

 

a)  Ponto de interrogação...(Is. 6, 1.5.8a) 

Leitor 1:

No ano em que morreu Ozias, rei de Judá, vi o Senhor, sentado num trono alto e sublime; as franjas do seu manto enchiam o templo. (..) Então exclamei: «Ai de mim, que estou perdido, porque sou um homem de lábios impuros e os meus olhos viram o rei, Senhor do Universo.»(...) Ouvi então a voz do Senhor que dizia: «Quem enviarei? Quem irá por nós?»

[breve momento de silêncio]

 

 

 

 b) Sim...(Is. 6, 8b)

Leitor 2: Eu respondi: «Eis-me aqui: podeis enviar-me.»

 

[3º cântico]

 

3.ª Leitura:

a) Várias direcções...(Mt. 19, 16-22)

Leitor 1: Naquele tempo aproximou-se de Jesus um jovem que lhe perguntou: «Mestre, que hei-de fazer de bom para ter a vida eterna?» Jesus respondeu-lhe: «Porque me interrogas sobre o que é bom?» Bom é só um. Mas se queres entrar na vida eterna, guarda os mandamentos.» Ele perguntou: «Que mandamentos?» Jesus respondeu-lhe: «Não matarás, não cometerás adultério; não furtarás; não levantarás falso testemunho; honra pai e mãe; ama o teu próximo como a ti mesmo.» Disse-lhe o jovem: «Tudo isso tenho eu guardado. Que me falta ainda?» Jesus respondeu-lhe: «Se queres ser perfeito, vede o que tens e dá-o aos pobres e terás um tesouro nos Céus. Depois vem e segue-me.» Ao ouvir estas palavras, o jovem retirou-se entristecido, porque tinha muitos bens.

[Breve momento de silêncio]

 

b) Cristo...(Job. 6, 67b-68)

Leitor 2: Jesus disse aos doze: «Também vós quereis ir embora?» respondeu-lhe Simão Pedro: «Para quem iremos, Senhor? Tu tens palavras de vida eterna.»

[4º cântico]

 

4.ª Leitura:

a) Procura...(Lc. 19, 1-4)

Leitor 1: Naquele tempo Jesus entrou em Jericó e começou a atravessar a cidade. Vivia ali um homem rico chamado Zaqueu, que era chefe de publicanos. Procurava ver quem era Jesus, mas, devido à multidão, não podia vê-lo, porque era de pequena estatura. Então correu mais à frente e subiu a um sicómoro, para ver Jesus, que havia de passar por ali.

 

[breve momento de silêncio]

 

b) Encontro...(Lc. 19,5-10)

Leitor 2: Quando Jesus chegou ao local, olhou para cima e disse-lhe: «Zaqueu, desce depressa, que Eu hoje devo ficar em tua casa.» Ele desceu rapidamete e recebeu Jesus com alegria. Ao verem isto, todos murmuravam, dizendo: «Foi hospedar-Se em casa dum pecador.» Entretanto, Zaqueu apresentou-se ao Senhor, dizendo: «Senhor, vou dar aos pobres metade dos meus bens e, se causei qualquer prejuízo a alguém, restituirei quatro vezes mais.» Disse-lhe Jesus: «Hoje entrou a a salvação nesta casa, porque Zaqueu também é filho de Abraão. Com efeito, o Filho do Homem veio procurar e salvar o que estava perdido.»

  

5.ª Leitura:

 

a) Sempre  SIM...(Lc. 1, 38a)

Leitor 1 e 2: Maria disse então: «Eis a escrava do Senhor; faça-se em mim segundo a tua palavra.»

 

[5º cântico -  Maravilhas fez em mim - enquanto se mostra o cartaz do SIM de Maria]

 

3. Testemunho do Manuel António

 

4. Rito de Paz

Leitor 1: Senhor Jesus, sois a nossa paz!

O nosso coração está convosco;

A nossa cabeça pensa em vós;

Os nossos olhos contemplam o vosso olhar;

As nossas mãos querem apertar as vossas.

Leitor 2: Senhor Jesus, como Moisés servirei o teu povo;

Como Isaías direi sim;

Como Pedro direi: «Tu tens palavras de vida eterna»;

Como Zaqueu abrirei a casa do meu coração;

Como Maria direi: «Eis a escrava do Senhor.»

 

Leitor 1 e 2: Senhor, neste momento decido-me pelo teu reino que é de amor e de paz.

Presidente: A paz do Senhor esteja sempre convosco.

Todos: Ele está no meio de nós.

Presidente: Demos um abraço de paz e fraternidade uns aos outros.

 

5. Preces

Presidente: Senhor, perante o teu apelo, ajuda-nos a não termos medo e a não recusarmos o teu convite.

Faz-nos compreender que o teu chamamento continua a ser um gesto de amor que, pela nossa adesão, contínua a libertar e a dar vida aos nossos irmãos e irmãs que vivem mergulhados na escravidão do poder, da violência, da fome e da guerra. Oremos:

 R.: Por intercessão de S. Daniel Comboni, escutai, Senhor, a nossa oração.

 

  1. Pela Missão do nosso Pároco junto de nós e connosco, para que venha a dar muito fruto. Oremos

R.: Por intercessão de S. Daniel Comboni, escutai, Senhor, a nossa oração.

  1. Pela Missão do Manuel António, que hoje está longe, mas tão perto de nós, para que a caminhada agora iniciada seja repleta de bons frutos e de felicidade. Oremos:

R.: Por intercessão de S. Daniel Comboni, escutai, Senhor, a nossa oração.

     3. "A quem iremos nós Senhor, Tu tens palavras de vida eterna.»

          Senhor, neste mundo qu e nos convida ao comodismo e    

          individualismo, ajuda-nos a descobrir o amor que tens por nós. Não    

          obstante os nossos limites e incertezas, faz germinar em nós, á    

         semelhança de Cristo, sementes de amor sincero a Ti e ao próximo.

         Oremos.

         R.: Por intercessão de S. Daniel Comboni, escutai, Senhor, a nossa    

         oração.

 

4.Lembramos, todos os que entregaram a sua vida ao Reino de Deus. Lembramos todos os Missionários e Missionárias, em especial neste dia a família Comboniana. Lembramos também as suas Missões e todos os que sofrem no mundo inteiro. Oremos:

  R.: Por intercessão de S. Daniel Comboni, escutai, Senhor, a nossa    

  oração.

5. Zaqueu procurava ver Jesus e, por causa da multidão, subiu a um sicómoro. Senhor, são muitas as barreiras que nos impedem de te ver. Que o teu Espírito nos empurre para te encontrar e seguir, repartindo os bens da nossa vocação com todos os homens e mulheres de hoje. Oremos.

 R.: Por intercessão de S. Daniel Comboni, escutai, Senhor, a nossa    

 oração.

5. "Eis a escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a tua palavra."  Senhor, que a tua palavra supere a nossa dúvida para que, conhecendo-Te melhor, possamos ser tuas testemunhas, partilhando a alegria de sermos teus discípulos. Oremos.

  R.: Por intercessão de S. Daniel Comboni, escutai, Senhor, a nossa    

 oração.

6. Pai Nosso – [ 6º Cântico]

Presidente:

Para que o teu nome seja santificado,

- Dá-nos o teu Espírito de santidade.

 

Para que venha a nós o teu reino,

- Escolhe profetas dentro de nós.

 

Para que a tua vontade seja feita,

- Chama jovens para seguir-te.

 

Para que o teu pão seja repartido,

- Escolhe dentre nós servidores da partilha.

 

Para vivermos o perdão,

- Livra-nos de cairmos na tentação do desânimo.

 

Por Cristo que é teu Enviado, teu Filho e nosso Irmão.

Oração de compromisso e envio

Leitor 1 - Jesus nosso guia e mestre, há dois mil anos 12 apóstolos deram a vida para que tu fosses conhecido e amado. A partir de então, a tua Boa Nova continua a difundir-se, graças a homens e mulheres animados pelo teu zelo missionário.

Leitor 2 - Também hoje necessitas de discípulos que não poupem tempo nem energias para servir o teu evangelho. São precisos jovens que deixem arder dentro de si o teu amor e respondam generosamente ao teu apelo urgente.

Leitor 3 - Amigo Jesus olha para nós hoje aqui reunidos. Uma multidão, com os nossos anseios, esperanças e vontade profunda de nos deixarmos interpelar por ti e nos comprometermos ao teu serviço. Que esperas de nós? Que queres de nós?

Leitor 4 - Trazemos dentro de nós o selo do amor do pai em ti, que é o espírito santo. Ele impele-nos rumo aos outros. Acende em nós o fogo do amor e torna-nos missionários da caridade do Pai.

Diante de tua mãe, iluminados pela luz do teu espírito santo, queremos dizer-te aqui e agora:

Nós estamos convictos que é urgente transmitir a tua Boa Nova a todos. Anunciar o teu evangelho e ser testemunhas de fé é hoje mais necessário do que nunca.

Leitor 5 - Nós acreditamos que o teu espírito santo, sopro de vida, nos renova e nos torna audazes para afirmar publicamente o que vimos e ouvimos. Com ele anunciamos a boa nova aos pobres, proclamamos a libertação aos cativos, aos cegos o recobrar da vista, libertamos os oprimidos e proclamamos a graça do Pai.

Leitor 6 - Nós não temos vergonha de ser santos.
Nós não temos medo de ser missionários.
As nossas mãos estão disponíveis para servir, sobretudo os mais necessitados.

Os nossos corações estão abertos para serem amados por ti e para amar a

todos.

Nós queremos com a nossa vida iluminar o mundo com a verdade que és TU; para responder com amor ao ódio e ao desprezo pela vida em inúmeras situações de injustiça e violência que existem no mundo.

Nós queremos proclamar em todos os cantos da terra a esperança que nasce da tua ressurreição.

Amigo Jesus, nós queremos ser felizes. Para isso, testemunhamos cada dia, de sermos teus discípulos. Amen.

 

7. Despedida e canto final