Disciplina: Geografia

Série/Ano: 5ª série/6º ano

Vol/Bim: Vol 2/3ºBm

CADERNO DO PROFESSOR/ALUNO

Situação de Aprendizagem (Número/título)

Sequência Didática

Recursos audiovisuais e/ou de TIs  sugeridos no caderno

Recursos audiovisuais e/ou de TIs sugeridos pelo PCNP

Interfaces interdisciplinares / Temas trasnsversais

Situação de Aprendizagem 1 – Os Sistemas Naturais

Competências e habilidades: interpretar e produzir textos simples acerca das transformações observáveis no tempo e no espaço; realizar medições controlando variáveis de experimentos e prevendo alguns resultados da observação.

 

Etapa prévia – Sondagem inicial e sensibilização

Nesta sondagem inicial, você pode verificar o repertório dos alunos em relação aos processos naturais na superfície terrestre. Sugerimos que seja apresentada a imagem da Terra vista do espaço (Figura 1), presente no Caderno do Aluno. Os alunos podem ser desafiados a imaginar que estão observando a Terra de uma nave para, posteriormente, responderem à seguinte questão disponível na seção Para começo de conversa. 1. Como você descreveria o nosso planeta? (seguir orientações do Caderno do Professor); Para finalizar esta etapa prévia, sugira aos alunos que observem o lugar em que vivem e respondam à seguinte questão,  também presente no Caderno do Aluno. 2. Que elementos identificados na descrição do planeta estão presentes em seu cotidiano?

 

Etapa 1 – Características dos materiais terrestres

Na etapa de sensibilização, a turma foi desafiada a identificar elementos que compõem a superfície terrestre, bem como suas relações de interdependência. Retome o que foi discutido comparando os diversos elementos descritos pelos alunos. Ao realizar essa síntese, explique que eles podem ser agrupados em diferentes camadas, a saber: Litosfera, hidrosfera e atmosfera.

 

Leitura e análise de diagrama

Essa ideia pode ser melhor explorada a partir da leitura do diagrama das esferas terrestres (Figura 2). Para tanto, sugerimos as seguintes questões no Caderno do Aluno. 1. Que relações você acha que existem entre esse esquema gráfico de esferas e o que aparece na imagem de satélite do planeta Terra (Figura 1)? 2. Pinte a parte do diagrama disponível no Caderno, que corresponde à biosfera (esfera da vida). Por que você fez essa escolha? Como passo seguinte, sugerimos que se faça uma análise da diversidade dos  materiais presentes na Terra. Pelo contato direto com algumas amostras, os estudantes terão a oportunidade de explorar determinadas características dos materiais terrestres, como a composição, a consistência e a textura. Para isso, sugerimos que os alunos sejam divididos em grupos para percorrerem postos de observação distribuídos pelos diferentes cantos da sala de aula, conforme atividade da seção Roteiro de experimentação do Caderno do Aluno. Os postos devem ser de acordo com a lista de materiais e orientações propostas no Caderno. Sugerimos que você faça o controle de tempo do circuito entre os postos de observação (no máximo, 5 minutos em cada um). Durante esse processo, os alunos devem registrar no Caderno do Aluno o máximo de características observadas nos materiais dispostos no experimento. Enquanto isso, você pode observar os alunos, registrando os seguintes aspectos: Quais alunos compreendem as instruções e executam a tarefa de maneira organizada? Quem faz as  anotações no Caderno? Qual é a habilidade demonstrada pelos alunos na manipulação dos materiais?

Nesta atividade é possível avaliar a postura e suas atitudes durante o percurso? O aluno está atento e concentrado para extrair o máximo da observação do experimento? Fez questionamentos interessantes? Fez os registros do que observou? Apresenta coordenação motora adequada para o experimento? Possui percepção tátil? Essas observações poderão ser úteis caso os alunos necessitem de algum reforço ou atividade de recuperação. Uma vez concluído o circuito de observação, oriente-os no sentido de elaborar o relatório de investigação. Seria interessante a turma receber parâmetros de apresentação dos trabalhos escritos, que devem conter uma capa com o título da atividade, nomes dos integrantes do grupo e data da atividade. De posse dos relatórios dos grupos, você pode solicitar que algum integrante exponha os resultados, comparando as respostas para cada posto de observação. (seguir orientações disponíveis no Caderno do Professor). Para concluir a aula, faça referência às limitações das observações, uma vez que foi evitado o uso da visão. Ao reler na lousa as propriedades dos materiais analisados (como consistência, textura, forma etc.), indague os alunos a respeito das características dos objetos facilmente identificadas por meio da visão. Espera-se que os alunos façam referência à cor, ao tamanho e à quantidade de unidades. A discussão desses resultados também é uma oportunidade para os alunos se depararem com a enorme diversidade de materiais terrestres. Tal diversidade é decorrente de suas variadas condições de formação, o que será abordado a seguir.

 

Etapa 2 – Estudo da formação de minerais

 

Primeiramente, eles devem ser informados que as rochas que formam a litosfera são constituídas de minerais. (seguir as orientações do Caderno do Professor). Para a turma refletir a respeito da importância dos minerais na vida do ser humano, na seção Desafio!, os alunos deverão preencher o Quadro 1 disponível no Caderno, a partir da seguinte orientação: Liste produtos fabricados a partir de minerais e o(s) mineral(ais) que os compõem. Depois, com um colega, indique as propriedades dos minerais utilizados nos produtos que vocês escolheram. Encerrada a pesquisa, você poderá registrar na lousa a lista feita pelos alunos e sugerir uma rápida classificação dos minerais de acordo com as propriedades apresentadas anteriormente: maleabilidade, flexibilidade, dureza, translucidez, além de cor e brilho (metálico e não metálico). A partir disso, conduza a aula para um debate a respeito da formação dos minerais (seguir as orientações do Caderno). Certamente, os alunos ficarão entusiasmados pelo assunto. Nesse caso, sugerimos que a turma realize o seu próprio experimento e organize uma coleção de minerais do grupo. Um experimento muito simples, e que pode ser realizado em casa, é o de produção de cristais de sal. Oriente os alunos de acordo com as instruções do site. Sugerimos que você deixe os alunos à vontade para comentar a experiência desenvolvida em casa. Para essa experiência, incentive os alunos a trazer para a escola outros tipos de materiais rochosos e minerais que tenham interesse em mostrar aos colegas. Você pode desafiá-los a agrupar o material, considerando diferentes critérios: cor, brilho, transparência, dureza etc. Assim, os alunos podem ser informados de que as rochas podem ser classificadas, de acordo com sua origem, em três tipos principais: Rochas ígneas, Rochas sedimentares, Rochas metamórficas.

Organize com os alunos uma pesquisa em materiais didáticos da escola sobre três rochas: o granito, o arenito e o gnaisse, a respeito dos aspectos identificados no Quadro 2 disponível no Caderno. Caso a escola tenha acesso à internet, a pesquisa também pode ser realizada no site do Museu Virtual de Minerais e Rochas “Heinz Ebert”, do campus da Universidade Estadual Paulista de Rio Claro, disponível em: <http://www.rc.unesp.br/museudpm/banco/index.html>, acesso em: 25 nov. 2013.

 

Etapa 3 – O ciclo das rochas

Os alunos devem se familiarizar com processos que ocorrem numa escala de tempo infinitamente mais longa do que a vida de um ser humano, ou seja, perceber a diferença entre tempo geológico e tempo histórico. Em vista disso, inicie a aula apresentando-lhes algumas informações importantes que os ajudem a compreender esse complexo jogo de quebra-cabeça.

Eis algumas informações: calcula-se que 95% da crosta terrestre seja formada por rochas cristalinas (ígneas e metamórficas) e apenas 5% da massa rochosa seja formada por rochas sedimentares; porém, quando se considera a proporção desses tipos de rochas que estão expostas na superfície, a situação se inverte: 75% das rochas são sedimentares e apenas 25% são cristalinas; as rochas ígneas são mais antigas que as sedimentares.

 

Leitura e análise de diagrama

Feita essa primeira abordagem, encaminhe a apresentação e a leitura do esquema do ciclo das rochas (Figura 4), com o processo de formação de rochas cristalinas, desgaste de formações rochosas, erosão e deposição de sedimentos, solidificação de novas rochas, e assim sucessivamente. Espera-se que a partir do estudo do ciclo das rochas, os alunos possam responder às seguintes questões, presentes no Caderno do Aluno. Como ocorre o processo de formação das rochas ígneas? Qual é o papel do intemperismo na formação dos sedimentos? O que significa metamorfismo? Qual é a sua importância no ciclo das rochas? As rochas ígneas e as metamórficas são mais abundantes na litosfera. No entanto, as rochas sedimentares predominam na superfície terrestre. Por que isso acontece?

 

Desafio!

Como proposta para consolidar o estudo sobre o ciclo das rochas, no Caderno do Aluno, na seção Desafio!, há a atividade reproduzida a seguir. Faça uma pesquisa em materiais didáticos da escola, buscando um exemplo para cada tipo de rocha identificado no quadro (Quadro 3) disponível no Caderno. Depois, com o auxílio do seu professor, procure informações sobre os usos dessas rochas e os interesses comerciais por elas e preencha a última coluna.

 

Lição de casa

Sugerimos que os alunos transformem o diagrama em um cartaz, acrescentando fotos, desenhos e gravuras que representem cada etapa do processo de formação e desgaste das rochas.

 

Fotografias; rochas e minerais;  potes de vidro; termômetro; Internet; jornais; revistas;

DICA DE SITE

Acesso em: 25 nov. 2013

Geografia - Aula 02 - Geologia e Geomorfologia

https://www.youtube.com/watch?v=0_sDtNAp2Ac&index=2&list=PLt2ma9RHXHhH2PbYx5S0ZCG146Iejsv8-

Programa EJA - Mundo do Trabalho uma série de materiais didáticos

http://www.ejamundodotrabalho.sp.gov.br/Conteudo.aspx?MateriaID=11&tipo=Videos

Globo Ciência: Biosfera, lar dos seres vivos

https://www.youtube.com/watch?v=y-Fr8CLSa9E

A origem do planeta terra documentário

https://www.youtube.com/watch?v=dgJOMTRIBms

Programa refaz trajeto do rio Tietê

https://www.youtube.com/watch?v=Z6njyLSSqtM

Ciências/ Meio Ambiente/  

Química

Situação de Aprendizagem 2 – A água e os Assentamentos Humanos

Competências e habilidades: comparar os usos da água; interpretar e comparar fotos.

 

Etapa prévia – Sondagem inicial e sensibilização

Sugerimos que você destaque a importância de se ter uma atitude responsável no que se refere à preservação da água. Apresente alguns dados aproximados a respeito do consumo residencial de água disponível no Caderno. Os

alunos podem ser desafiados a analisar a situação doméstica e a propor medidas para um consumo mais  responsável. Para isso, peça que cada aluno pense na rotina de sua casa, considerando os hábitos de todas as pessoas que lá residem. Tendo em vista os parâmetros de gasto de água indicados anteriormente, solicite que os alunos calculem o volume de água que é possível economizar no seu dia a dia. Após uma rápida verificação dos cálculos feitos pela classe, sugira que os alunos proponham formas de evitar o desperdício do uso da água no banho, na cozinha, no quintal e em outras dependências da casa.

No Caderno do Aluno, essa etapa prévia é conduzida por meio de duas questões na seção Para começo de conversa. 1. Quais são as atividades responsáveis pelo consumo doméstico de água? 2. Em sua opinião, seria possível diminuir o consumo de água em sua casa? De que maneira? De posse do conjunto de propostas, você pode sugerir aos alunos o desenvolvimento de uma campanha de consumo responsável da água. Eles podem distribuir cartazes em suas próprias residências, divulgando propostas de mudança de conduta. Depois de um mês, ao comparar a conta de água desse último mês com a do mês anterior, eles podem elaborar um relatório sobre essa experiência, descrevendo as dificuldades encontradas e os resultados obtidos em termos de consumo de água.

 

Etapa 1 – A presença da água nos ciclos da natureza

A água está presente em toda parte, não apenas nos reservatórios que compõem a hidrosfera. Para buscar essa evidência, você pode orientar os alunos a realizar dois experimentos em casa (seguir as orientações dos cadernos). Os alunos devem ser orientados a escrever um relatório sobre os experimentos, no qual devem constar os seguintes tópicos: 1. Material utilizado; 2. Procedimentos adotados; 3. Resultados obtidos. De posse dos relatórios da turma, solicite que alguns alunos exponham o que verificaram no trabalho. Depois de debater os resultados em sala de aula, espera-se que os alunos compreendam que, no primeiro caso, houve o acúmulo de água no saco plástico, originado da transpiração da planta. Para concluir esta etapa do estudo, dê um retorno aos alunos sobre o texto elaborado por eles a respeito da importância da água nos ciclos naturais. Alguns trabalhos podem ser selecionados para uma leitura em voz alta.

 

Etapa 2 – A importância histórica da água

Sugerimos que os alunos façam uma pesquisa nos materiais didáticos disponíveis e procurem exemplos de cidades da Antiguidade que surgiram às margens de rios localizados no norte da África e na Ásia. Essa proposta está apresentada no Caderno do Aluno na seção Pesquisa em grupo. Nessas atividades, eles deverão selecionar um rio para desenvolverem a pesquisa.

 

Leitura e análise de imagem

Em seguida, os alunos podem ser desafiados a analisar a importância de alguns rios, em especial o Nilo e o Amazonas. Dividida em duplas, a turma pode discutir uma das situações a seguir: Com base na pesquisa e nas Figuras 5 e 6 disponível no Caderno, procure explicar a importância do Rio Nilo para a civilização que se desenvolveu no Egito Antigo. Em terrenos mais planos, os rios inundam uma extensa área de suas margens nos períodos das cheias. Nos períodos da estiagem, o volume das águas diminui, expondo os solos de sua várzea. Parte das populações ribeirinhas amazônicas se protege dos efeitos dessas variações sazonais do rio construindo palafitas, tais como as que aparecem na Figura 7. Em sua opinião, como as variações no nível das águas podem afetar os deslocamentos diários de quem vive em palafitas? Uma vez que as duplas tenham concluído suas respostas, você pode solicitar que alguns alunos leiam o que escreveram, comentando os aspectos considerados por eles no relato.

 

Você aprendeu?

Para encerrar esta Situação de Aprendizagem, os alunos são desafiados a responder à seguinte questão, presente no Caderno do Aluno: A imagem a seguir mostra um tipo de edificação muito comum na Amazônia, chamada palafita. Considerando as características naturais e culturais da região amazônica, é correto afirmar, com base na imagem, que essa técnica tradicional de construção de casas está associada à: a) atividade de lazer das comunidades ribeirinhas. b) adaptação ao regime de cheias dos rios. c) preservação das matas às margens dos Igarapés.  d) coleta e ao processamento de produtos florestais.

Livros didáticos; mapas; imagens em geral

(cf. Associação

de Defesa e Orientação do Cidadão; apud SEE-

-SP/CENP. Água hoje e sempre: consumo sustentável.

São Paulo: SEE-SP/CENP, 2004.).

Texto sobre A ONU e os assentamentos humanos.

http://www.onu.org.br/a-onu-em-acao/a-onu-e-os-assentamentos-humanos/

A transformação das cidades e dos seus rios

Vídeo 5 - 6º ano - 1º Termo - EJA Mundo do Trabalho.

http://www.ejamundodotrabalho.sp.gov.br/Conteudo.aspx?MateriaID=3&tipo=Videos

Video aula sobre geologia e geomorfologia

https://www.youtube.com/watch?v=0_sDtNAp2Ac&index=2&list=PLt2ma9RHXHhH2PbYx5S0ZCG146Iejsv8-

Vídeo que permite refletir sobre a água

http://curriculomais.educacao.sp.gov.br/o-enigma-da-agua/

Vídeo sobre o Rio Nilo - etapa 2

https://www.youtube.com/watch?v=c6-4NTefFNo

Ciências/ Meio Ambiente/

Biologia

Química

Situação de Aprendizagem 3 – As Natureza e Sociedade na Modelagem do Relevo

Competências e habilidades: observar, ler e interpretar as múltiplas paisagens que existem na superfície da Terra; identificar diferentes formas de relevo terrestre; analisar os impactos produzidos pela ação humana no modelado do relevo.

 

Etapa prévia – Sondagem inicial e sensibilização

Sugerimos como sondagem inicial a discussão com os alunos da ordem de grandeza exercida nas transformações da superfície terrestre pelos agentes externos, como o vento, a chuva, o curso dos rios e o deslizamento das geleiras. Para isso, registre na lousa as informações sugeridas no material, ou simplesmente utilize-as para estimular os alunos a pensar a respeito das transformações que esses agentes provocam na modelagem das formas de relevo. Estimule os alunos por meio das questões presentes no Caderno do Aluno, na seção Para começo de conversa. Para encerrar essa etapa prévia, na seção Lição de casa, os alunos deverão pesquisar fotografias em revistas e jornais e produzir um cartaz que ilustre diferentes paisagens resultantes de forças da natureza (do vento, da chuva, dos rios e das geleiras). Esse material pode ser exposto em sala de aula.

 

Etapa 1 – Erosão fluvial e a modelagem do relevo terrestre

 

Leitura e análise de imagem

Sugerimos que os alunos interpretem as Figuras 9a e 9b, disponíveis no Caderno do Aluno, que representam trechos do Rio Jacaré-Pepira, localizado no interior do Estado de São Paulo, próximos à cidade de Brotas.

Após observar as imagens, os alunos devem responder à seguinte questão no Caderno do Aluno. Nesses trechos há o predomínio da erosão e do transporte de sedimentos ou da deposição de sedimentos? Explique como você chegou a essa conclusão.

 

Etapa 2 – As obras de engenharia na calha dos rios

Na sequência, sugerimos o planejamento de uma aula sobre o Tietê, o mais importante rio para os paulistas. Uma forma de se aproximar de uma visão de conjunto do curso do rio é por meio da leitura de seu percurso pelos  mapas de um atlas geográfico escolar. Ao realizar esse exercício, os alunos vão se deparar com grandes obras de engenharia ao longo do curso do rio, que são as usinas hidrelétricas. Eles podem ser desafiados a analisar essas intervenções humanas, conforme proposta de atividade presente no Caderno do Aluno.

 

Leitura e análise de mapa

Peça aos alunos que localizem um mapa físico do Estado de São Paulo em um atlas geográfico escolar. 1. Com base nesse mapa, responda: a) Observando a variação de altitude ao longo do percurso do Rio Tietê, onde se localizam a nascente e a foz desse rio? b) Cite algum afluente do Rio Tietê. 2. No curso do Rio Tietê foram construídas muitas represas. a) Quais delas estão representadas no mapa escolhido no atlas? b) Por que elas foram construídas? Após o exercício de leitura dos mapas e a comparação das respostas dos alunos, você terá elementos para discutir com a turma as formas de intervenção humana nos cursos de água. Entre as obras de engenharia construídas na calha dos rios, além das barragens das usinas hidrelétricas, discuta com os alunos dois outros exemplos: os canais artificiais e as eclusas.

 

Leitura e análise de imagem

Um bom exemplo de canal é o localizado no trecho da Marginal do Rio Pinheiros, na cidade de São Paulo (Figura 11a e 11b). Para o caso da eclusa, o exemplo escolhido foi a da Hidrovia Tietê-Paraná (Figura 10). Após a apresentação das figuras, que estão disponíveis no Caderno do Aluno, a parte final da aula pode ser dedicada ao debate do que foi necessário para a construção dessas obras e quais as suas finalidades. As conclusões da turma podem ser registradas na lousa. Como sugestão para conduzir a leitura das imagens, no Caderno do Aluno há também as seguintes atividades. 1. Observe a imagem de uma das represas do Rio Tietê: a Nova Avanhandava (Figura 10). a) O que foi necessário fazer para construir o canal e a eclusa representados na imagem? b) Por que a eclusa foi construída? 2. Considerando as explicações de seu professor sobre canais artificiais e eclusas, observe as duas imagens do Rio Pinheiros em épocas distintas (Figuras 11a e 11b) e, com base nelas, descreva as mudanças ocorridas nesse rio ao longo do século XX. 3. Com o auxílio de seu professor, procure relacionar as mudanças que você identificou no Rio Pinheiros com o fenômeno representado na imagem da Figura 12, de 2010.

4. Que outras consequências essas mudanças provocaram para a população da cidade de São Paulo?

 

Você aprendeu?

Para encerrar essa etapa, o aluno é desafiado a responder à seguinte questão. A sequência de figuras disponível no Caderno do Aluno representa um dos sérios problemas ambientais: a erosão. Identifique a alternativa que não agrava o problema: a) O desnudamento das encostas. b) A derrubada da floresta para a formação de pastagens. c) A retirada da cobertura vegetal. d) O plantio de jardins e bosques em áreas degradadas.

Imagens de satélites; mapas;  

Texto sobre relevo:

http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/relevo-brasileiro/relevo-brasileiro-1.php

Informações sobre o relevo do Brasil

http://www.suapesquisa.com/relevo/

http://www.brasilescola.com/brasil/relevo-brasileiro.htm

Video aula sobre geologia e geomorfologia

https://www.youtube.com/watch?v=0_sDtNAp2Ac&index=2&list=PLt2ma9RHXHhH2PbYx5S0ZCG146Iejsv8-

Programa EJA - Mundo do Trabalho uma série de materiais didáticos

http://www.ejamundodotrabalho.sp.gov.br/Conteudo.aspx?MateriaID=11&tipo=Videos

Videoaulas

https://www.youtube.com/watch?v=0_sDtNAp2Ac

Vídeo sobre o Rio Tietê

https://www.youtube.com/watch?v=Z6njyLSSqtM

Ciências/ Meio Ambiente/

Química

Biologia

Situação de Aprendizagem 4 – O Clima, o tempo e a vida humana

Competências e habilidades: identificar os elementos e os fatores climáticos; interpretar e produzir textos simples acerca das transformações observáveis no tempo e no espaço; registrar resultados da observação do tempo atmosférico.

 

Etapa prévia – Sondagem inicial e sensibilização

Para os alunos se sensibilizarem com a questão, sugerimos que reflitam e respondam às seguintes questões que constam no Caderno do Aluno na seção Para começo de conversa. 1. Como está o tempo atmosférico hoje? 2. Os telejornais costumam apresentar a previsão do tempo. Que elementos eles utilizam para isso? 3. De que maneira as mudanças do tempo atmosférico interferem na vida das pessoas?

 

Etapa 1 – A veiculação do fenômeno das chuvas nos meios de comunicação impressos

 

Leitura e análise de texto

Nesta etapa sugerimos a leitura dos textos e a realização das atividades a seguir, disponíveis no Caderno do Aluno. 1. Quais são os eventos noticiados? 2. Quais causas desses eventos estão sendo enfatizadas? 3. Quais outras causas poderiam ter sido abordadas?

 

Etapa 2 – Observação do tempo atmosférico

A observação das condições atmosféricas é muito antiga e pode ser exercitada pelos alunos. Por meio desse exercício, proposto no Caderno do Aluno na seção Pesquisa de campo, será possível discutir com a turma a diferença entre tempo atmosférico (uma combinação das condições atmosféricas num dado momento) e o clima (a sucessão habitual dos tipos de tempo em um dado lugar). Para isso, os alunos devem realizar uma observação sensível do tempo atmosférico nos arredores da escola (para tanto, no Caderno do Aluno, é proposta uma Ficha de observação, reproduzida a seguir). Converse com os alunos sobre os elementos que são utilizados na observação do tempo atmosférico, apresentados na última linha da Ficha de observação. Esses devem ser os elementos utilizados para descrever as condições do tempo durante sete dias. A turma deve ser orientada para realizar a observação sempre no mesmo horário (entrada, recreio, saída etc.).

 

Etapa 3 – Padrões de circulação de massas de ar e tipos climáticos

Enquanto os alunos realizam a observação do tempo atmosférico dos arredores da escola, você deve trabalhar em sala de aula as condições atmosféricas numa outra escala: a dos padrões gerais de circulação atmosférica. Explique-lhes que a atmosfera é muito dinâmica e está sempre em movimento. Para apoiar essa explicação, trabalhe com os alunos a Figura 14. Ela demonstra dois movimentos importantes na circulação geral atmosférica, resultantes da distribuição desigual da radiação solar e do movimento de rotação da Terra: o movimento vertical do ar e o movimento horizontal do ar. É importante destacar para os alunos que é em função da circulação geral da atmosfera que ocorrem também as variações de temperatura.

 

Leitura e análise de texto e imagem

 

1. Agora, seria interessante um debate sobre as frentes frias. Para isso, sugerimos a leitura e interpretação do texto O que é uma frente fria?, com a resposta às questões a seguir (disponíveis no Caderno do Aluno). a) O que é uma frente fria? b) O que acontece com o tempo atmosférico com a passagem de uma frente fria?

Na sequência, mostre para os alunos como os meteorologistas acompanham o movimento das massas de ar no decorrer das semanas por meio das imagens de satélite. Para ilustrar esse processo de observação, trabalhe com os alunos o conjunto de imagens da Figura 15 (disponível no Caderno do Aluno), que indica a chegada de uma frente fria no Brasil por meio da atividade a seguir. 2. Observe a sequência de imagens de satélite apresentada a seguir (Figura 15), que registra o avanço de uma frente fria pelo Brasil. Com a ajuda de um atlas geográfico escolar e sob a orientação de seu professor, descreva, em uma folha avulsa, a passagem dessa frente fria pelo Brasil. 3. Discuta com seus colegas e com seu professor sobre a dinâmica das massas de ar considerando as perguntas a seguir. a) Por que encontramos na atmosfera massas de ar que são frias e outras que são quentes? b) O que provoca o movimento das massas de ar? Para aplicar esses conhecimentos em situações concretas, sugerimos que você oriente a análise dos tipos climáticos representados nos gráficos (climogramas) da Figura 16 (disponíveis no Caderno do Aluno).

 

Leitura e análise de gráfico e mapa

 

1. Observe os climogramas (Figura 16). a) Nos gráficos, o que as barras azuis e as linhas verde e vermelha representam? b) Compare as temperaturas e a pluviosidade dessas localidades. 2. Com o auxílio de um atlas geográfico escolar e de outros materiais de pesquisa: a) Identifique a latitude (aproximada) em que estão localizadas as cidades representadas nos climogramas. b) Identifique os tipos climáticos representados nos gráficos. 3. Com base no tipo climático de sua cidade e na observação que você fez do tempo na Pesquisa de campo, converse com seus colegas e com seu professor sobre a seguinte pergunta: Qual é a diferença entre clima e tempo?

 

Etapa 4 – Previsão do tempo e a vida humana

Para que a turma tenha parâmetros de comparação do que foi observado, você pode coletar as imagens de satélite da semana de atividade dos alunos para que sejam verificados os padrões de circulação geral da atmosfera na região da escola. Essas imagens são publicadas diariamente nos jornais de grande circulação no país ou podem ser obtidas no site do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (CPTEC) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), disponível em: <http://satelite. cptec.inpe.br/home/>. Acesso em: 25 nov. 2013. De posse dessas imagens e das tabelas preenchidas pelos alunos, ajude a turma a estabelecer relações entre o que foi observado nos arredores da escola e os padrões gerais de circulação. A ocorrência de períodos chuvosos estaria associada à influência de quais massas de ar? E a sensação de frio ou calor?

 

Você aprendeu?

Para finalizar a aula, sugerimos que os alunos escrevam um texto.

 

Roteiro para a elaboração do texto

Na tabela preenchida na atividade da seção Pesquisa de campo, observe as sensações que o tempo atmosférico lhe provocou durante a semana de observação. Procure se lembrar das roupas que você utilizou e se elas estavam adequadas às condições atmosféricas no decorrer do dia. Identifique períodos da semana em que as condições atmosféricas mudaram a sua rotina (uma chuva forte, um vento frio etc.). Com base nessas informações, escreva um texto a respeito da influência do tempo atmosférico em sua vida. Conclua analisando o que poderia ter mudado na sua rotina se você sempre tivesse em mãos a previsão do tempo. Dê um título ao seu texto.

Notícias; figuras cartográficas; cartas Meteorológicas; Atlas; Materiais de pesquisa;

site do

Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos

(CPTEC) do Instituto Nacional de Pesquisas

Espaciais (Inpe), disponível AQUI Acesso em: 25 nov. 2013.

Vídeo - Tornado ou Ciclone

Vídeo sobre o Clima realizado pela TV Escola, episódio da série "Tempo e Clima"

Previsão do tempo:

http://www.climatempo.com.br/

Fatores e elementos do clima:

http://educacao.uol.com.br/geografia/ult1701u18.jhtm

Indicação de Videoaulas.

https://www.youtube.com/watch?v=0_sDtNAp2Ac&index=2&list=PLt2ma9RHXHhH2PbYx5S0ZCG146Iejsv8-

Materiais pedagógicos do Programa EJA Mundo do Trabalho

http://www.ejamundodotrabalho.sp.gov.br/Conteudo.aspx?MateriaID=11&tipo=Videos

Biomas brasileiros, domínios morfoclimáticos e vegetação

https://www.youtube.com/watch?v=rLd26q2lsjI

Videaula sobre Clima

https://www.youtube.com/watch?v=KrdNVU0ZgDg

Vídeo que explica como é feita a previsão do tempo

http://curriculomais.educacao.sp.gov.br/como-e-feita-a-previsao-do-tempo/

Simulador que mostra detalhes sobre as quatro estações do ano..

http://curriculomais.educacao.sp.gov.br/estacoes-do-ano-2/

Simulador que mostra o Sistema Solar

http://curriculomais.educacao.sp.gov.br/sistema-solar-estacoes-do-ano-clima-e-tempo/

Ciências/ Meio Ambiente/

Química

Biologia

EM DESENVOLVIMENTO POR CLEUNICE DIAS DE OLIVEIRA - última atualização em 22/10/2014 às 14h52min.

CEDIDO PELO AUTOR PARA USO EXCLUSIVAMENTE DIDÁTICO SOB RESPONSABILIDADE DOS GESTORES ESCOLARES NAS ESCOLAS ESTADUAIS JURISDICIONADAS À DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO SÃO VICENTE - PROIBIDA A REPRODUÇÃO FORA DA JURISDIÇÃO OU PARA FINS COMERCIAIS E/OU ACADÊMICOS