Disciplina: Geografia

Série/Ano: 5ª série/6º ano

Vol/Bim: Vol 1/2ºBm

CADERNO DO PROFESSOR/ALUNO

Situação de Aprendizagem (Número/título)

Sequência Didática

Recursos audiovisuais e/ou de TIs  sugeridos no caderno

Recursos audiovisuais e/ou de TIs sugeridos pelo PCNP

Interfaces interdisciplinares / Temas trasnsversais

Situação de Aprendizagem 5 – O mundo e suas Representações

Competências e habilidades: (GIII) compreender o significado da seletividade na representação cartográfica e a distinção entre os mapas e as imagens de satélites.

 

Etapa prévia - Sondagem inicial e sensibilização

Iniciar mostrando os mapas como forma de representação do espaço; Chamar atenção dos alunos para a importância de dominar a linguagem cartográfica, sugerindo que respondam às questões propostas na seção “Para começo de conversa” e apresentá-las em um debate mediado pelo professor. Para finalizar a sondagem, sugerir que os alunos busquem em jornais e revistas diferentes formas de representação cartográfica que foram listadas e redijam um pequeno texto respondendo a questão: Para que servem os mapas que você encontrou?

 

Etapa 1 – A cartografia na História

Apresentar alguns momentos da história da cartografia; explicitar a relação entre os mapas e o contexto histórico no qual foram concebidos; Destacar aos alunos que desde os tempos mais primórdios da história humana que os mais diversos povos buscaram representar graficamente o mundo que conheciam, produzindo mapas utilizados para localizar fenômenos que consideravam importantes.

Após a apresentação acima, sugerir que os alunos respondam às questões propostas.

De acordo com a proposta de atividade da seção Desafio, solicitar que os alunos em grupos elaborem livremente um mapa. Utilizar a escola e outros elementos do bairro como referência. Ao final sugerir que os alunos respondam às questões: O que significa dizer que a cartografia é uma representação seletiva da realidade? Explique por que os mapas elaborados pelos povos antigos são tão diferentes entre si. No Caderno do Aluno, na seção Desafio, há uma proposta de atividade em grupo na qual os alunos deverão elaborar livremente um mapa, utilizando diversos materiais à disposição: lápis, canetas, borracha e outros objetos. Essa representação terá a escola e outros elementos do bairro como pontos de referência, a partir do exemplo do mapa elaborado pelos nativos das Ilhas Marshall. Ao final do trabalho, sugerimos que os alunos respondam às seguintes questões: Os mapas construídos pelos diversos grupos ajudaram a localizar os elementos escolhidos do bairro? Nesses mapas, toda a realidade estava representada ou foram selecionados alguns elementos?

Enfatizar, ainda, a importância da legibilidade dos símbolos escolhidos, ou seja, se as informações selecionadas para representação serão compreendidas pelos demais colegas.

 

Etapa 2 – Os mapas e as imagens de satélites.

Nesta etapa, a ideia dos mapas como representação seletiva da realidade será apresentada por meio da comparação entre uma imagem de satélite (Figura 8) e um mapa político (Figura 9), que deverão ser trabalhados no Caderno do Aluno.

 

Leitura e análise de imagem e mapa

Roteiro para análise - Essa imagem de satélite e esse mapa representam a mesma área ou são áreas distintas?Justifique. Com base na observação do mapa, escreva o que você encontrou (por exemplo, cidades, estradas, rios e outros). Aponte o nome de alguns desses elementos. Como estão representados? Localize as duas maiores regiões metropolitanas do Brasil. Como elas estão representadas no mapa e na imagem de satélite? Que outros elementos podem ser destacados nessa imagem de satélite? O mapa ajuda a identificá-los? Comparando a imagem de satélite e o mapa, escreva quais as principais diferenças que você encontrou entre eles. O que é mais fácil de observar em cada um? Você acha que as imagens de satélite podem ser usadas no lugar dos mapas? Justifique sua resposta.

 

Você aprendeu – para finalizar essa S.A. os alunos deverão responder a questão: O mapa é uma representação de elementos selecionados da realidade. Explique com suas palavras o significado dessa afirmação.

Atlas Geográfico; Fotografias; Jornais; Revistas; enciclopédias;

Imagens de satélite

http://www.apolo11.com/satmap2_cidades.php

Textos adaptados do Programa São Paulo faz Escola

http://professoracelinammr.blogspot.com.br/2011/04/textos-para-5a-serie-ensino-fundamental.html

Sugestão de videoaulas

http://www.ejamundodotrabalho.sp.gov.br/Conteudo.aspx?MateriaID=3&tipo=Videos

Sugestão de telaulas

http://www.telecurso.org.br/geografia-ens-f/

Nesta aula veremos as noções básicas de orientação, como a rosa-dos-ventos e as coordenadas geográficas. https://www.youtube.com/watch?v=sQewkYR4_sg

Videoaulas

https://www.youtube.com/watch?v=sQewkYR4_sg&index=1&list=PLt2ma9RHXHhH2PbYx5S0ZCG146Iejsv8-

Jogo de Quebra Cabeça para auxiliar o aluno na localização.

http://curriculomais.educacao.sp.gov.br/quebra-cabeca-mapas/

Simulador que mostra como funciona o sistema internacional GPS

http://curriculomais.educacao.sp.gov.br/sistema-de-posicionamento-global-gps-2/

Vídeo sobre A história da Cartografia

http://www.geografia.seed.pr.gov.br/modules/video/showVideo.php?video=10273

História

Ciências

Língua Portuguesa

Matemática

Situação de Aprendizagem 6 – Orientação Relativa: A Rosa dos Ventos

Competências e habilidades: conhecer os movimentos do planeta Terra; dominar os pontos cardeais e colaterais; aplicar técnicas de orientação relativa.

 

Etapa prévia – Sondagem inicial e sensibilização

Nesta etapa, sugerimos que sejam levantados os conhecimentos prévios dos alunos sobre rotação e translação da Terra, bem como sobre os procedimentos de localização relativa, por meio das seguintes questões presentes no Caderno do Aluno: Muitos povos e civilizações antigos acreditavam que a Terra era o centro do universo e que o Sol girava em torno dela. De onde eles tiravam essa crença? Você também já teve essa impressão observando o movimento do Sol na abóbada celeste? A partir do movimento aparente do Sol é possível saber para qual rumo (norte, sul, leste 38 ou oeste) está voltada a janela da sua sala de aula? Como fazemos para determinar isso? Cite três cidades que ficam ao norte da que você mora e outras três cidades situadas ao sul. Se precisar, consulte um atlas geográfico escolar ou um mapa político do Estado de São Paulo.

 

Etapa 1 – Os movimentos da Terra

Trabalhar o movimento aparente do Sol, representado na Figura 10, presente no Caderno do Aluno, em sala de aula. É fundamental os alunos compreenderem que se trata de um movimento aparente, pois, na realidade, não é o Sol que gira em torno da Terra, mas a Terra que gira em torno do Sol. Esse giro é chamado de movimento de translação (Figura 11, presente no Caderno do Aluno) e se completa em um período de 365 dias e 6 horas. Aproveite para informar aos alunos sobre o ano bissexto, que visa sincronizar o calendário convencional com o solar, acrescentando, a cada 4 anos, 1 dia ao ano (observar orientações para exploração das figuras no Caderno do Professor).

Assim, sugerimos que os alunos busquem uma explicação relacionando o fato de, aparentemente, o Sol se “levantar” e se “esconder” todos os dias no horizonte e a crença de povos e civilizações antigos sobre a Terra ser o centro do universo. As hipóteses levantadas deverão ser analisadas pela classe.

Após essa rodada de discussão, sugerimos que os alunos sejam informados de que a Terra também gira em torno de si mesma, realizando o movimento de rotação (Figura 12, presente no Caderno do Aluno), no sentido anti-horário, que se completa em 23 horas e 56 minutos.

 

Leitura e análise de imagem

Para fixar melhor a ideia dos movimentos de rotação e translação da Terra, assim como sobre o  movimento aparente do Sol, há, no Caderno do Aluno, atividades de análise das figuras. Para facilitar a mediação do professor no trabalho de análise das imagens, listamos a seguir algumas questões.

Observe a Figura 10 – Movimento aparente do Sol. Ela mostra à direita o ponto onde o Sol aparece pela manhã e depois a trajetória que percorre: meio-dia está no topo e, ao anoitecer, desaparece, à esquerda. Você já percebeu essa troca de posição? Indique, no seu bairro, o lado em que o Sol nasce e o lado em que ele desaparece. Você acha que o Sol está de fato girando em torno da Terra? Justifique.

Chame a atenção dos alunos para o fato de que o esquema da Figura 11 foi feito para fins didáticos. A proporção entre o Sol e a Terra não tem correspondência com a realidade.

Agora, observe a Figura 11 – Movimento de translação: Que movimento está representado nesta figura? Identifique-o. Observe a figura e descreva o movimento nela representado. Que relação esse movimento tem com a sucessão das estações do ano?

Observe a Figura 12 – Movimento de rotação: a) Essa imagem representa um movimento da Terra.  Qual é esse movimento? Note que na figura estão representados a noite e o dia. Existe alguma relação entre esse movimento da Terra e a impressão de que o Sol está mudando de posição durante o dia? Além da representação de um movimento da Terra, do dia e da noite, o que mais está representado na Figura 12?

 

Lição de casa

Sugerimos que os alunos escrevam uma carta fictícia a uma criança que viveu há muitos séculos,  quando ainda se acreditava que o Sol girava em torno da Terra, tentando convencê-la de que o movimento do Sol na abóbada celeste é apenas aparente. A carta poderá conter ilustrações produzidas pelos alunos para descreverem o movimento aparente do Sol e os movimentos da Terra. Caso considere oportuno, solicite que os alunos a entreguem em folha destacada para a avaliação.

 

Etapa 2 – A rosa dos ventos

Os alunos devem se recordar de que o movimento de rotação se realiza no sentido anti-horário, ou seja, no sentido inverso ao dos ponteiros do relógio. Trabalhar a Figura 13, presente no Caderno mostrando que esses quatro pontos que aparecem são chamados pontos cardeais. Posteriormente, sugerimos a apresentação dos pontos colaterais, ou intermediários.

 

Leitura e análise de imagem

No Caderno do Aluno, sugerimos as seguintes atividades de análise das Figuras 13 e 14.

1. Observe a Figura 14. a) Qual é o nome dessa representação? b) Preencha o quadro disponível no caderno do aluno, anotando os pontos colaterais ou intermediários nos locais corretos.  2. O menino da Figura 13 está com o braço direito indicando a posição em que o Sol aparece pela manhã. Esse ponto é o leste. Observe a figura e descreva como se pode descobrir o oeste a partir do movimento aparente do Sol. 3. Considerando a posição do menino na Figura 13, para que direção ele está olhando? Qual a direção oposta a essa? 4. Qual é o nome do aparelho que marca os pontos cardeais e colaterais?

Sugerimos que o professor proponha aos alunos uma tarefa para ser realizada em casa: a construção de uma bússola. Na seção Roteiro de experimentação, os alunos poderão ler as orientações que constam no Caderno do Aluno para essa tarefa.

 

Lição de casa

Cada aluno deverá fazer um desenho da casa ou do apartamento onde mora, no qual apareçam todos os cômodos. Utilizando a bússola que construíram, eles poderão identificar no desenho os rumos norte, sul, leste e oeste.

Finalizando esta etapa, sugerimos que os alunos desenhem, no caderno, uma rosa dos ventos, tal como o exemplo apresentado na Figura 14, indicando cores diferentes para os pontos cardeais e os pontos colaterais.

 

Etapa 3 – A localização relativa

Com base no que aprenderam sobre os pontos cardeais e colaterais, os alunos deverão determinar a posição relativa de algumas das cidades do Estado de São Paulo, utilizando o mapa político do Estado e um atlas geográfico escolar.  Nesta atividade, que consta da seção Desafio, é fundamental eles observarem que a localização é relativa, ou seja, depende do referencial escolhido.

 

Você aprendeu?

Temos as seguintes atividades: 1. A expressão “movimento aparente do Sol” refere-se: a) ao giro do Sol em torno da Terra. b) ao “nascer” do Sol. c) ao “pôr” do Sol. d) aos movimentos que a Terra realiza ao redor do Sol. e) às trocas de posição do Sol na abóbada celeste. 2. Explique os movimentos de rotação e de translação da terra.

Atlas Geográfico;

Jogo sobre Rosa dos Ventos

http://www.sogeografia.com.br/Jogos/rosaventos.html

Rosa dos ventos

http://www.invivo.fiocruz.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=805&sid=3

Sugestão de videoaulas

http://www.ejamundodotrabalho.sp.gov.br/Conteudo.aspx?MateriaID=3&tipo=Videos

Sugestão de videoaulas

http://www.telecurso.org.br/geografia-ens-f/

Aula veremos as noções básicas de orientação

https://www.youtube.com/watch?v=sQewkYR4_sg

Geografia - Aula 2: Cartografia I: orientação

https://www.youtube.com/watch?v=3TCZfNonZ7Q

Aula veremos as noções básicas de orientação

https://www.youtube.com/watch?v=sQewkYR4_sg&index=1&list=PLt2ma9RHXHhH2PbYx5S0ZCG146Iejsv8-

Jogo sobre localização dos Pontos Cardeais e os Pontos Colaterais na Rosa dos Ventos.

http://curriculomais.educacao.sp.gov.br/a-rosa-dos-ventos/

Ciências

Matemática

Língua Portuguesa

Situação de Aprendizagem 7 – As Coordenadas Geográficas

Competências e habilidades: compreender o sistema de coordenadas geográficas e sua utilização para determinar a posição absoluta dos lugares; diferenciar latitude e longitude.

 

Etapa prévia – Sondagem inicial e sensibilização

Para iniciar esta atividade, sugerimos que os alunos trabalhem em duplas as seguintes questões que estão na seção Para começo de conversa do Caderno do Aluno e, em seguida, apresentem o resultado do trabalho para a classe. 1. Suponha que vocês vão visitar a casa de um amigo e ele diga que a cidade em que mora está ao norte. Vocês se sentiriam satisfeitos com a resposta? Por quê? 2. Que pergunta vocês fariam ao amigo para tentar descobrir com mais precisão qual é a posição da cidade? 3. É possível estabelecer num espaço ou num mapa a posição de um ponto sem utilizar outro ponto de referência? Por quê?

 

Etapa 1 – A rede de coordenadas geográficas

Sugerimos que nesta etapa sejam apresentados os passos que levaram à construção do sistema de coordenadas geográficas que conferem a cada lugar da Terra um endereço único (seguir as orientações do caderno do professor).

 

Leitura e análise de imagem

No Caderno do Aluno, algumas questões são apresentadas para apoiar a discussão do tema, conforme reproduzimos a seguir. 1. Ao analisar a Figura 16, os alunos deverão fazer a seguinte atividade: Imagine que você é o observador representado no desenho, vendo um navio que viaja pelo mar. Aos poucos, a imagem do navio, que antes você não via, pode ser observada até que finalmente é possível vê-lo por completo. Por que isso acontece? 2. Observe a Figura 17 – Globo cortado por linhas paralelas e meridianas, e responda às questões: a) Qual é o nome da linha vermelha representada na figura? b) Essa linha vermelha divide a Terra em duas metades. A palavra que se refere à metade de uma esfera é hemisfério. Como se chama cada um dos hemisférios? c) Para concluir, você deve preencher com cores diferentes o Hemisfério Norte e o Hemisfério Sul. Faça isso na própria figura. 3. Agora, sua atenção deve se dirigir ao globo terrestre da Figura 18 – O Equador, os paralelos e os polos. a) Qual é a principal diferença desse globo em relação ao da Figura 17 – Globo cortado por linhas paralelas e meridianas? Como se chamam as linhas representadas nesse globo? b) O que significam os números com o símbolo ° e as indicações N ou S na figura? c) Na própria figura, acrescente mais duas linhas,  posicionando-as corretamente. Uma a 50º N e a outra a 10º S. 4. Preste atenção no globo terrestre da Figura 19 – Greenwich e os meridianos. a) Qual é a principal diferença desse globo em relação ao da Figura 17 – Globo cortado por linhas paralelas e meridianas? Como se chamam as linhas  representadas nesse globo? b) O que significam os números acompanhados do símbolo º e das indicações L ou O na figura? c) Acrescente mais duas linhas na figura: uma a 30º L e outra a 70º O. d) Pinte na Figura 19 – Greenwich e os meridianos a área do globo terrestre localizada a oeste da linha vermelha divisória, chamada Meridiano de Greenwich. Como essa área é chamada? 5. Preencha os espaços vazios do quadro proposto no material.

 

Leitura e análise de mapa

Para compreender a utilização dessa rede de referências, sugerimos a atividade a seguir, na qual os alunos deverão consultar, em duplas, o mapa político do Brasil (no Caderno do Aluno) e identificar os seguintes “endereços”: 1. Qual é a cidade mais próxima do ponto 10º de latitude sul e 48º de longitude oeste que está representada no mapa? 2. Cite uma cidade brasileira, representada no mapa, que é atravessada pela Linha do Equador. 3. Qual é a cidade mais próxima do ponto 10º de latitude sul e do ponto 67º de longitude oeste que está representada no mapa? Feito isso, sugerimos que o professor proponha exercícios semelhantes utilizando mapas em escalas diferentes.

 

Etapa 2 – Latitude, longitude e fusos horários.

Não é simples medir a distância angular de um ponto em direção ao Equador (latitude) ou em relação ao Meridiano de Greenwich (longitude). Nesta etapa, vamos abordar algumas estratégias para a realização desse cálculo. Após essa explanação inicial proposta no Caderno do Professor, sugerimos que os alunos façam o exercício a seguir, da seção Desafio. 1. Defina o que é latitude. 2. A outra medida extraída das coordenadas geográficas é a longitude. a) Qual dos movimentos da Terra deve ser considerado para determinar as longitudes? b) Quanto tempo demora para que a Terra complete esse movimento? 3. A Terra é um globo, e sua circunferência mede 360º. Para completar o movimento de rotação, a Terra leva aproximadamente 24 horas. Isso significa que, a cada hora, a Terra gira 15° (360º ÷ 24 horas = 15°/h). Se num ponto qualquer for 8 horas da manhã, qual será a hora 15º a leste? E 15º a oeste? 4. Como se criou uma hora oficial para a Terra? Existe um ponto (um meridiano) de referência? Qual?

 

Lição de casa

Os alunos poderão fazer as seguintes atividades com base no mapa da Figura 21. 1. Repare no topo do mapa a hora do Meridiano de Greenwich. Em direção a leste, as horas estão adiantadas ou atrasadas em relação a esse meridiano de referência?  2. Em direção a oeste, as horas estão adiantadas ou atrasadas em relação ao meridiano de referência? 3. Se a diferença for de uma hora (a mais ou a menos), qual é a diferença em graus de longitude em relação ao meridiano de referência? 4. Imagine que, durante a Copa do Mundo, um jogo realizado no estádio do Maracanã, na cidade do Rio de Janeiro, tem início às 14 horas locais do dia 20 de junho. A que horas os  moradores das cidades relacionadas a seguir vão assistir à partida? Considere que não há horário de verão nessas localidades (para responder, os alunos podem consultar a Figura 21): a) Londres, na Inglaterra: b) Nairóbi, no Quênia: c) Cidade do México, no México: d) Sydney, na Austrália: e) Los Angeles, nos Estados Unidos.

 

Você aprendeu?

Para finalizar, está disponível a seguinte atividade: Como se determina a posição absoluta de um ponto qualquer da superfície da Terra?

Atlas Geográfico Escolares;

As coordenadas geográficas

http://www.brasilescola.com/geografia/coordenadas-geograficas.htm

Coordenadas geográficas

http://www.colegioweb.com.br/geografia/coordenadas-geograficas.html

 Programa EJA - Mundo do Trabalho uma série de materiais didáticos.

http://www.ejamundodotrabalho.sp.gov.br/Conteudo.aspx?MateriaID=3&tipo=Videos

Teleaulas

http://www.telecurso.org.br/geografia-ens-f/

Aulas de Geografia

https://www.youtube.com/watch?v=sQewkYR4_sg

https://www.youtube.com/watch?v=sQewkYR4_sg&index=1&list=PLt2ma9RHXHhH2PbYx5S0ZCG146Iejsv8-

Vídeo para ajudar os alunos a interpretar informações contidas em diferentes mapas e relacionar esses dados.

http://curriculomais.educacao.sp.gov.br/aprender-a-explorar-e-interpretar-mapas/

Ciências; Matemática;

Língua Portuguesa

Situação de Aprendizagem 8 – Os Atributos dos Mapas

Competências e habilidades: (GIII) dominar a linguagem cartográfica; (GIII) inferir o título mais adequado para uma representação cartográfica; (GI) reconhecer a diferença entre a escala gráfica e a escala numérica; (GIII) entender o significado da legenda para a representação dos fenômenos geográficos.

 

Etapa prévia - Sondagem inicial e sensibilização

Convidar os alunos a investigar individualmente de um atlas geográfico escolar e a responder as questões no “Para começo de conversa”: 1. As cores são muito utilizadas nos mapas. Por exemplo: é comum usar o azul para representar as águas (oceanos, rios e lagos); o verde por vezes é empregado para mostrar formações vegetais. Mas será sempre assim? Você encontrou o azul e o verde representando outras coisas? Dê exemplos. 2. Os mapas representam fenômenos selecionados. É impossível representar todos os elementos que compõem a superfície terrestre. Entre as seleções mais comuns estão o que se chama de mapa físico e mapa político. Encontre mapas com esses nomes. Quais as diferenças entre eles? 3. Como as diferentes altitudes do relevo são representadas nos mapas físicos? 4. Identifique mapas do Estado de São Paulo. Eles estão isolados ou dentro do mapa do Brasil? Os mapas aparecem sempre do mesmo tamanho? Você tem ideia do motivo da variação?

 

Etapa 1 – O título e a legenda

Apresentar os dois mapas (Brasil político e Brasil físico) sugeridos e trabalhar com os alunos a importância do título. Sobre os mapas os alunos deverão responder as questões apresentadas para realização de leitura e análise de mapa.

 

Leitura e análise de mapa

Sobre os mapas, os alunos deverão responder às seguintes perguntas: 1. Observe atentamente o mapa da Figura 22. a) O que esse mapa representa? b) Como foram diferenciados visualmente os Estados? c) Nesse mapa predominam fenômenos da natureza (montanhas, florestas, rios etc.) ou fenômenos humanos (Estados, cidades, estradas etc.)? d) Dê um título ao mapa, considerando o território mapeado e o tipo de fenômeno dominante que ele representa. 2. O mapa da Figura 23 também é um mapa do território brasileiro. a) Faça uma pequena lista dos principais elementos representados. b) Como se diferenciou visualmente o principal fenômeno representado? Por exemplo: como se diferenciaram as altitudes mais baixas das mais altas? c) Qual é o uso da cor verde no mapa? Ela representa florestas ou algum outro fenômeno natural? d) No mapa predominam fenômenos da natureza (montanhas, florestas, rios etc.) ou fenômenos humanos (Estados, cidades, estradas etc.)?  e) Dê um título ao mapa, considerando o território mapeado e o tipo de fenômeno dominante que ele representa. 3. A legenda, por sua vez, é o quadro que explicita o significado das cores e dos símbolos utilizados nos mapas. Estudando mais uma vez os mapas das Figuras 22 e 23, os alunos poderão extrair exemplos desses símbolos e grafismos e responder às questões a seguir: a) Quais símbolos foram utilizados no mapa da Figura 22? De acordo com a legenda, o que esses símbolos representam? b) De acordo com o mapa da Figura 22, qual é a capital do Estado do Acre? c) Qual é o principal recurso visual utilizado para a representação de fenômenos no mapa da Figura 23? De acordo com a legenda, o que esses recursos representam? d) De acordo com o mapa da Figura 23, qual é o ponto mais alto do território brasileiro? Onde ele se localiza?

 

Etapa 2 – Escala

Por meio de aula expositiva explicar aos alunos a importância da escala. Trabalhar em sala de aula a diferença entre escala numérica e escala gráfica. Relatar aos alunos que, para a elaboração de um Planisfério, por exemplo, as distâncias foram reduzidas milhões de vezes.

Sugerir que os alunos procurem nos materiais didáticos exemplos de mapas em escalas pequenas (planisfério) e mapas com escalas grandes (mapas da cidade);

Em seguida o professor pode introduzir uma discussão sobre a escala gráfica que indica diretamente a relação entre as distâncias no mapa e as distâncias correspondentes na realidade, possibilitando medir a distância entre os lugares.

 

Leitura e análise de mapa

Para trabalhar o conceito de escala cartográfica, sugerimos a exibição da seguinte sequência de mapas (Figuras 24 e 25). Logo após, exibir a sequência de mapas apresentados para trabalhar conceito de escala cartográfica e solicitar que os alunos respondam às questões sobre escala.  Na sequência, os alunos deverão responder às seguintes questões no Caderno do Aluno:  1. A região metropolitana de São Paulo e os municípios que a compõem estão representados nos mapas das Figuras 24 e 25? 2. Mapas de escala grande são aqueles em que o espaço real não foi muito reduzido. Comparando os dois mapas apresentados, qual possui a escala maior? Justifique sua resposta. 3. Qual desses mapas seria mais útil para se verificar em que segmento do território (litoral ou interior) encontra-se a maior parte das regiões metropolitanas brasileiras?  4. A legenda do mapa da Figura 25 informa a taxa média de crescimento anual da população dos municípios que a compõem, entre 1991 e 2000. Seria possível representar essa informação no mapa da Figura 24? Justifique sua resposta.  Ao discutir essas questões, observar se os alunos começaram a perceber que a opção pelo uso de uma determinada da escala não é aleatória, mas condicionada pelo tipo de fenômeno ou realidade que se pretende representar.  É importante que os alunos reconheçam e compreendam as intencionalidades da escala, mesmo que ainda não problematizem as complexas relações geométricas entre as projeções cartográficas, o fundo o mapa e a escala.

 

Lição de casa

Depois disso, sugerimos, na seção Lição de casa do Caderno do Aluno, às seguintes questões: 1. Observe o símbolo gráfico disponível no material: em um Atlas geográfico escolar, consulte um mapa político do Brasil em que a escala seja gráfica e localize as cidades de São Paulo e Rio de Janeiro e com uma régua marque a distância encontrada, depois veja o que essa distância representa na escala gráfica do mapa. 2. Em um mapa que apresenta a escala gráfica disponível no material, na qual 1 cm na reta representa 50 km da realidade, a distância em linha reta entre uma cidade A e uma cidade B é de 6 centímetros. Qual é a distância real entre as duas cidades?

Atlas Geográfico; Livro Didático; Série Técnicas Cartográficas – TV Escola.

Ilustrações animadas sobre geografia e cartografia

http://atlasescolar.ibge.gov.br/

Textos adaptados do Programa São Paulo faz Escola

http://professoracelinammr.blogspot.com.br/2011/04/textos-para-5a-serie-ensino-fundamental.html

 Programa EJA - Mundo do Trabalho uma série de materiais didáticos.

http://www.ejamundodotrabalho.sp.gov.br/Conteudo.aspx?MateriaID=3&tipo=Videos

Teleaulas

http://www.telecurso.org.br/geografia-ens-f/

 Aula sobre as noções básicas de orientação

https://www.youtube.com/watch?v=sQewkYR4_sg

Geografia - Aula 2: Cartografia I: orientação

https://www.youtube.com/watch?v=3TCZfNonZ7Q

Noções básicas de orientação

https://www.youtube.com/watch?v=sQewkYR4_sg&index=1&list=PLt2ma9RHXHhH2PbYx5S0ZCG146Iejsv8-

Vídeo para ajudar os alunos a interpretar informações contidas em diferentes mapas e relacionar esses dados

http://curriculomais.educacao.sp.gov.br/aprender-a-explorar-e-interpretar-mapas/

Mapas Interativos

http://www.geografia.seed.pr.gov.br/modules/links/links.php?categoria=25

Matemática

Situação de Aprendizagem 9 – A Cartografia Temática

Competências e habilidades: (GI) reconhecer a diferença entre mapas de base e mapas temáticos; (GI) reconhecer técnicas de representação utilizadas na cartografia temática.

 

Etapa prévia - Sondagem inicial e sensibilização

Inicialmente, espera-se que os alunos sejam informados sobre a diferença entre as duas grandes categorias de mapa: os mapas de base e os mapas temáticos. Primeiro, sugerimos que sejam levantados os conhecimentos prévios dos alunos e que eles sejam estimulados a pesquisar sobre o tema utilizando um atlas geográfico escolar e respondendo, na seção Para começo de conversa do Caderno do Aluno, às seguintes questões: 1. Procure comparar os mapas segundo os seguintes critérios: mapas nos quais são representados vários fenômenos ao mesmo tempo; mapas que representam apenas um ou dois fenômenos (indústrias, número de analfabetos etc.). Faça uma lista indicando o que você encontrou. 2. Como são chamados os mapas que pretendem representar tudo o que existe na superfície terrestre? 3. E os mapas que pretendem representar apenas um ou dois fenômenos? 4. Procure também exemplos de mapas que representem um fenômeno de movimento, como o comércio de mercadorias entre regiões ou o fluxo de imigrantes. Descreva como esses fenômenos são representados. 5. Procure exemplos de mapas que representem fenômenos estáticos, como um local onde se situa uma área de exploração de petróleo ou então uma cidade. Descreva como eles estão representados.

 

Etapa 1 – A cartografia Temática

Solicitar que os alunos encontrem em outros livros, jornais e revistas dois exemplos de mapas temáticos que representem aspectos da natureza brasileira, tais como clima e a rede hidrográfica, e dois exemplos de mapas temáticos que representem o ambiente construído, como o uso do solo agrícola e as principais cidades e respondam as questões norteadoras. O professor poderá utilizar estas questões como avaliação em processo, esta atividade está proposta na “Pesquisa em grupo”. 1. Nos mapas selecionados aparece a indicação da escala cartográfica? 2. A escala se apresenta na forma numérica ou na forma gráfica? 3. Observando as escalas encontradas, os mapas escolhidos foram muito reduzidos em relação à realidade? 4. Os fenômenos representados ficaram bem visíveis? 5. De que maneira foram representados os aspectos do meio natural? Que recursos visuais foram utilizados? 6. De que maneira foram representados os fenômenos dos ambientes construídos pelos seres humanos nos mapas selecionados?

 

Etapa 2 – Representação qualitativa e quantitativa

Observando as Figuras 26 e 27, presentes na seção Leitura e análise de mapa do Caderno do Aluno, os alunos deverão identificar quando cada um desses métodos de representação foi utilizado e o principal tema trabalhado por cada mapa.

 

Leitura e análise de mapa

1. Ao analisar o mapa da Figura 26, os alunos deverão responder: a) Descreva o que está representado nesse mapa. b) Os mapas temáticos qualitativos são aqueles que representam diversidade de ocorrências (fenômenos diferentes, diferenças dentro de um mesmo fenômeno, por exemplo). Esse mapa é qualitativo? Justifique. 2. Os próximos exercícios se referem ao mapa da Figura 27. a) Descreva o que está representado nesse mapa. b) Os mapas temáticos quantitativos são aqueles que localizam as ocorrências e mostram as quantidades de um fenômeno. O mapa da Figura 27 é quantitativo? Justifique.

 

Atlas Geográfico

BOSI, Ecléa. Memória e sociedade: lembranças

de velhos. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

DASH, John. O prêmio da longitude. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.

JOLY, Fernand. A cartografia. São Paulo: Papirus, 1997.

MARTINELLI, Marcello. Cartografia temática: caderno de mapas. São Paulo: Edusp, 2003

SANTOS, Milton. A natureza do espaço. Técnica e tempo, razão e emoção. 4. ed. São Paulo: Edusp, 2008.

Pensando o espaço do homem. São Paulo: Hucitec, 1986.

THOMAS, Keith. O homem e o mundo natural. São Paulo: Companhia das Letras, 1988.

Sugestão de filmes

Série Paisagens do Mundo (TV Escola).

Série Ao Sul da Paisagem (TV Escola).

Série Técnicas Cartográficas (TV Escola).

Apoio ao professor - cartografia temática

http://www.geo.uel.br/didatico/omar/cartografia_tematica.pdf

Cartografia temática

http://cartografia.eng.br/site/notas-de-aula-cartografia-tematica-indice/

 Programa EJA - Mundo do Trabalho uma série de materiais didáticos.

http://www.ejamundodotrabalho.sp.gov.br/Conteudo.aspx?MateriaID=3&tipo=Videos

Teleaulas

http://www.telecurso.org.br/geografia-ens-f/

Geografia - Aula 2: Cartografia I: orientação

https://www.youtube.com/watch?v=3TCZfNonZ7Q

Videoaulas

https://www.youtube.com/watch?v=sQewkYR4_sg&index=1&list=PLt2ma9RHXHhH2PbYx5S0ZCG146Iejsv8-

Vídeo - Interpretação de mapas.

http://curriculomais.educacao.sp.gov.br/aprender-a-explorar-e-interpretar-mapas/

Quebra cabeças - Mapa da América do Sul.

http://curriculomais.educacao.sp.gov.br/montando-o-mapa-da-america-do-sul/

Simulador que explica a história, o motivo e como se estabelece a cartografia e sua representações.

http://curriculomais.educacao.sp.gov.br/o-que-e-cartografia/

Matemática

Propostas de situações de recuperação

Na recuperação, espera-se que sejam retomados conceitos fundamentais trabalhados ao longo das atividades, para que o aluno recupere o conteúdo essencial abordado neste volume. Sugerimos que os alunos leiam atentamente o texto proposto. Depois, individualmente, eles devem produzir um painel ilustrando a ideia de sistemas técnicos, por meio de sequências de imagens extraídas de jornais e revistas, devidamente legendadas. Após essa atividade, é esperado que eles consigam estabelecer relações entre as imagens disponíveis no material. Após essa atividade, é esperado que eles consigam estabelecer relações entre as imagens disponíveis no material. Feito isso, o professor pode retomar a etapa 2 da Situação de Aprendizagem 1 e recuperar o conceito de paisagem por meio do seguinte roteiro de questões: Posteriormente, sugerimos a revisão dos seguintes conceitos: orientação relativa, orientação absoluta, movimento de rotação, movimento de translação, coordenadas geográficas, latitude, longitude, mapas temáticos. Seria oportuno que os alunos elaborassem um glossário no caderno, definindo cada um dos conceitos. A consulta aos materiais didáticos disponíveis também será bastante útil, sobretudo porque uma das propostas do volume é apresentar procedimentos de leitura que contribuam para a “alfabetização cartográfica”. Ao final, espera-se que os alunos sejam capazes de responder ao roteiro de questões proposto a seguir.

EM DESENVOLVIMENTO POR CLEUNICE DIAS DE OLIVEIRA - última atualização em 24/10/2014 às 14h28min.

CEDIDO PELO AUTOR PARA USO EXCLUSIVAMENTE DIDÁTICO SOB RESPONSABILIDADE DOS GESTORES ESCOLARES NAS ESCOLAS ESTADUAIS JURISDICIONADAS À DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO SÃO VICENTE - PROIBIDA A REPRODUÇÃO FORA DA JURISDIÇÃO OU PARA FINS COMERCIAIS E/OU ACADÊMICOS