MUTANDO

Certo dia meu marido me disse que eu parecia ser outra pessoa...

Na verdade, deixei pra trás tudo que me bloqueava, minhas dúvidas, inseguranças e meus medos, e com eles abandonei também muitos sonhos supérfluos.

Desejando aprender, me conhecer como uma alma imortal, que carrega através do tempo vivências e conhecimentos, buscando respostas a tudo que senti durante essas quatro décadas de experiências terrenas.

No começo, sem compreensão das leis divinas, escondidas e camufladas em séculos de  escravidão mental, mas quando se puxa um fiozinho deste novelo mágico, nunca mais paramos de desenrolá-lo.

A cada dia vamos tecendo um pouquinho de uma construção mental coerente, viva no amor ao próximo, onde nossos corações sentem a verdade, onde não precisamos mais de confirmação física, pois o espírito sente profundas vibrações de paz, serenidade e esperança. Assim, já não existem mais dúvidas, não há mais o que temer e o laço de amor e confiança se estabelecem com a fonte criadora.

A saudade que muitos sentiam ao observar o universo, aquele desejo de retornar para não se sabe onde, se serenam ao descobrirmos os propósitos deste estágio na sagrada Terra, neste ciclo mágico de profundas transformações.

Tudo se transforma, cedo ou tarde. Porque não abrirmos nossos braços e corações ao encontro do nosso verdadeiro EU, sem lutarmos mais com nossas dúvidas, nossas dores, com o medo das críticas da sociedade e, deixarmos fluir essa energia tão especial, tão intensa que estamos recebendo do universo.

Hoje sou realmente um novo ser, mais sereno, mais tranquilo, ao mesmo tempo que já não deixo de dizer o que penso, o que busco, o que preciso para ser feliz, e começo a ser levada de volta para minha grande família, num retorno muito esperado.

Gostaria sim de carregar (seja de que forma se dará), os irmãos a que me liguei por laços afetivos nesta encarnação e tenho recebido auxílio do plano superior através de lindas mensagens psicofônicas, mas mesmo assim, eles, como muitos, anseiam por uma confirmação física e estão esperando o planeta virar um caos, os discos voadores aparecerem em massa, uma bomba nuclear explodir ou algo do gênero catastrófico com o sol, com a lua ou com eles próprios. Aí sim, sob o fogo escaldante, com os pés queimando, com a boca sedenta, nossos irmãos se darão conta do tempo precioso perdido.

Mesmo que nada vier a acontecer, a mim basta saber que a cada dia nos integramos mais com as energias do Criador.

por Alice - nov/2010