Título: O clamor da natureza

Modalidade: Produção de Textos

Categoria: Ensino Médio

Escola: EE Alexandrina Santiago Netto

Professor: Ricardo Rodrigues de Oliveira e Sueli Alves

Aluna: Micaelly Gomes da Silva



O clamor da natureza

Os recursos que precisamos para sobreviver

Só serão colhidos, se fizermos por merecer.

Recebemos o verde das matas

e o azul das águas de graça.

E estamos abrindo mão

de toda esta qualidade de vida

que um dia nos foi dada.

Sem preservação ambiental

extinguir-se-á o reino animal

e cessará a colheita vegetal.

Seria isto desleal?

Todos nós um dia ao mundo viemos

e, sem nenhum esforço,

de todo fruto da terra colhemos.

Mas como todo homem insano

a este privilégio retribuímos com danos.

Ao invés de plantarmos para termos o que colher

Devastamos matas sem nos importar

com os que precisavam do alimento para sobreviver.

A ganância financeira

Destruiu muitos hectares

E por conta da poluição

Morreram muitas espécies por esses mares.



O ar, que para nós é indispensável

está cada vez mais impuro

Devido aos poluentes que nele são lançados.

Quantas espécies já foram extintas

Tão somente por não haver preservação?

O número dos que caçam ilegalmente

Já está fora de cogitação.

Aquela biodiversidade linda

toda cheia de verde

e repleta de animais

Tem estado só em desenhos

e é matéria ilustre em jornais.

Em outros tempos era comum

sentir o cheiro das matas e ver diferentes bichos

Hoje, quem sabe encontremos no zoológico

animais que já estão extintos.

A geração que nasce

acompanha o desenvolvimento tecnológico

E a fauna e flora só estarão presentes nas fotos.

O pior de tudo é saber

que as pessoas não plantam

mas querem colher.

Não preservam, e esperam ter sempre os recursos por perto.

Se não houver mudanças nesta sociedade,



O verde e o azul de nossa bandeira deixarão de fazer parte.

Do que adianta ter todo dinheiro, riqueza e poder

se nos falta o que é essencial para sobreviver?

Mesmo os grandes países que são potências mundiais

Necessitam de todos estes recursos naturais.

O intuito não é retardar o avanço tecnológico,

Mas garantir que todo este desenvolvimento

Não trará prejuízos com o tempo.

Podemos muito bem

unirmos tecnologia com sustentabilidade

Pois do contrário não haverá crescimento de verdade.

Investir em projetos industriais ainda é preciso

Não é possível diminuir o crescimento populacional,

muito menos tardarmos as descobertas do pré-sal.

Mas nenhuma matéria prima é eterna

E precisamos fazer bom uso

de tudo o que nos é oferecido pela terra.

Usufruirmos destas descobertas nos convém

desde que a todos faça bem.

Ora, quem seria prejudicado em todo este enredo,

a não sermos nós mesmos?

Se a natureza sofre, todos nós sofremos.

Se a fauna é ferida, nós de fome padecemos.

O que seria de nós sem a água



Se ela é a vida e em sua ausência não sobra nada?

Todos precisam entender

que sem a preservação do meio ambiente

não iremos sobreviver.

Agir prudentemente

Fará com que haja equilíbrio nesta geração crescente.

Poucos ainda são os que trabalham para o bem de nossa nação.

Não são muitos os que acreditam

que ainda há salvação para estes agravos contínuos.

Mas com a colaboração de todos

Teremos muito através do pouco.

E são exemplos como este registrado no bairro em que resido

que tornam real a ideia de que

para que alguma transformação aconteça

Só é necessário estar vivo.

Como mostra a fotografia,

o dono da casa poderia

Ter cortado a árvore que passa por dentro do muro.

Isso seria para muitos apenas mais uma árvore arrancada.

Mas este se tornou um exemplo

de que a natureza precisa ser preservada.

Ao invés de fazer como muitos,

a atitude foi diferente.

E por qual motivo não unimos



preservação e desenvolvimento?

As grandes empresas

podem fazer uso deste exemplo com certeza.

Preservar é necessário, cultivar o que temos é essencial.

Pois só assim teremos um futuro belo

E nos livraremos de tanto mal.

visto que muitas enfermidades, tragédias e decepções

São causadas pelo clamor da natureza.

Despertem enquanto há tempo!

Quem preserva o meio ambiente preserva a vida.

Para quem espera acompanhar um desenvolvimento sem igual

A luta pela preservação é o pontapé inicial.