Carta de Princípios da Feira de Trocas Solidárias

Vivemos a escassez de recursos e a sociedade local e mundial precisa repensar o seu modo de consumo desmedido e insustentável.

Buscamos a cada dia mecanismos e procedimentos que colaborem com uma mudança de comportamento diante do consumo, contrapondo o consumismo (consumo sem consciência).

Inspiramos-nos, na solidariedade, livre opinião, democracia, confiança mútua, criatividade, valorização cultural, respeito ao ser humano e com as gerações futuras, dentro de uma lógica de sustentabilidade.

Encontramos mecanismos que podem realizar nossas aspirações e concretizar nossas novas práticas na Economia Solidária. Através desta outra economia temos uma modalidade de ação para a sustentabilidade que é a Troca Solidária.

Norteamos esta perspectiva de Trocas Solidárias nos seguintes aspectos:

1.Nossa realização como seres humanos não precisa estar condicionada ao dinheiro;

2. As trocas solidárias nos ajudarão a resgatar as formas mais simples de relacionamento comercial, sem utilização de valores monetários convencionais, propiciando um intercâmbio justo, seja de produtos, serviços, saberes etc. Todos/as poderão ter acesso a este outro mercado;

3. Acreditamos que é possível substituir a competição, o lucro e a especulação, por cooperação, solidariedade e reciprocidade entre as pessoas;

4. Acreditamos que nossos atos, produtos e serviços devem responder a normas éticas e ecológicas, e, não aos ditames do mercado do Capital, do consumismo, da exploração do trabalho (inclusive infantil) e da exclusiva  busca de benefícios a curto prazo;

5. Entendemos que todos são responsáveis pelo TODO e não apenas por uma parte;

6. Acreditamos numa idéia de progresso como consequência do bem-estar sustentável dos seres;

7. Acreditamos que um outro mundo é possível  e uma outra economia pode beneficiar a sociedade com equidade, justiça social e ambiental.

PVH/Outubro/2012