ASPECTOS CENTRAIS DA PESQUISA EM EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA

Grazielle Teles de Araújo, Juliana de Almeida Fortunato, Pedro Ferreira de Andrade, Rayane Evelyn Araújo Rocha, Rogerio Yoshikazu Matsuda, Stella Sant’ Anna Verburg, Tamine Cauchioli Rodrigues, Thiago Xavier da Silva, Vagner Luiz da Fonseca.

Questões iniciais

Quais são os aspectos contemplados nas pesquisas em EaD?        

Seriam a acessibilidade, a formação de educadores, a elaboração e construção de espaços virtuais educativos, os projetos pedagógicos, as mídias educacionais, as tecnologias para a educação inclusiva e a aprendizagem colaborativa os aspectos centrais das pesquisas em educação a distância?

Que papéis determinadas mídias têm no processo de construção do conhecimento, na modalidade de EaD?

Introdução

As mídias devem ocupar um papel relevante no processo de construção do conhecimento tanto na modalidade presencial, como na Educação a Distância (EaD). Elas  estimulam a produção de atividades de forma criativa e podem contemplar formas inovadoras no processo de ensino-aprendizagem, além de estimular a independência do educando. Essas mídias unem professores e alunos com a a finalidade de quebrar as barreiras da escola possibilitando assim uma quebra dos muros da escola. Além do mais em alguns casos as mesmas unem os pais a escola, pois atráves de alguns chats os mesmos podem entrar em contato com os professores de seus alunos ou ver as publicações de seus filhos, incentivando assim a partipação dos pais no processo de ensino-aprendizagem. Para Kenski (2006), pensar em atividades que envolvam o uso de mídias impressas é diferente de pensar no uso do rádio, de programas televisivos, de vídeos ou das mídias digitais. Portanto entende-se que o uso de determinado recurso de aprendizagem requer mudanças e automaticamente sofre alterações de acordo com o tipo de mídia e suporte, utilizados em sua veiculação.

Para o uso adequado das mídias digitais, a  pesquisa em educação a distância é um campo de atenção de várias áreas de concentração de conhecimento da tecnologia, computação, comunicação, artes, ensino de línguas, educação, entre outras. Sendo assim, o processo de pesquisa exploração e reflexão se faz importante e colabora para uma melhor construção e utilização da relação entre educação e  mídias.

Uma realidade que temos, na Universidade de Brasília (UnB), como exemplo são os programas e cursos de graduação e pós-graduação que permitem às disciplinas análises avaliativas e investigativas. Na graduação (área de educação), a EaD é presente por meio de análises avaliativas feita pelos alunos da disciplina Pesquisa em Educação a Distância e de outras matérias, que mesmo possuindo o encontro presencial, se dedicam a uma leitura (online) e discurssão grupal dos temas abordados na leitura e nos debates em sala, sendo assim, essa ferramenta possui a finalidade de disponibilizar os textos complementares a disciplina, possibilitar um contato extra aula com os assuntos abordados e consequentemente um apronfundamento no assunto abordado. Na pós-graduação em educação, a EaD é contemplada na linha de pesquisa Políticas Públicas e Gestão da Educação, há um eixo de interesse voltado para análises investigativas sobre o assunto. Na linha de pesquisa Educação, Tecnologia e Comunicação diferentes eixos contemplam a possibilidade de trabalho de pesquisa em EaD.

Caracterizando as tecnologias que hoje utilizamos, as chamadas Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC), é importante que destaquemos o papel de cada uma separadamente. Assim como afirma Cortelazzo, “Tecnologia de Informação designa toda forma de gerar, armazenar, processar e reproduzir a informação. [...] Tecnologia de Comunicação designa toda forma de veicular informação.”. A união dessas duas tecnologias propõe a presença do que hoje chamamos de TIC e que nos permite criar a informação e veiculá-la abertamente da forma que quisermos. Além disso, é importante que saibamos utilizá-la da melhor forma possível, proporcionando benefícios a todos os participantes de cursos a distância que utilizam dessa tecnologia.

Dentro do aspectos tecnológicos, não se pode esquecer da Plataforma ou Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). Considera-se AVA como ambiente coletivo que favorece a interação dos sujeitos participantes, sendo este um todo constituído pela plataforma e por todas as relações estabelecidas pelos sujeitos usuários a partir do uso das ferramentas de interação, tendo como foco principal a aprendizagem. O AVA é um espaço na Internet formado pelos sujeitos e suas interações e formas de comunicação que se estabelecem através de uma plataforma. Entende-se por plataforma uma infraestrutura tecnológica composta pelas funcionalidades e interface gráfica que compõe o AVA.

O uso de mídias em educação a distância remete às possibilidades de interação e comunicação entre seres humano e máquina, máquina e máquina e ser humano e ser humano. Podemos citar alguns tipos de mídias, que são utilizadas para comunicação, de forma síncrona ou assíncrona. As possibilidades para um aplicativo com essa caraterística, utiliza-se linguagens de programação, metodologia de construção de algoritmo, para possibilitar que sua utilização seja facilitada em ambientes web[¹] ou desktop[²]. Na comunicação assíncrona, algumas das principais vantagens dizem respeito à flexibilização do tempo e ao registro textual das mensagens, em alguns casos divididas entre texto (escrito, imagem estática ou dinâmica) e vídeo, que fica disponibilizada para um ou mais indivíduos que podem acessar o ambiente virtual em que a ferramenta foi disponibilizada a qualquer momento, de suas residências ou trabalhos, dependendo de onde tenham acesso à mídia. Essa mídia da qual falamos é rede mundial de computadores (Internet). Essa mídia da qual falamos é rede mundial de computadores (Internet). Um definição mais objetivo sobre a internet, é dada por Barcia (et all, 1996), quando define a internet como uma modalidade de troca de informação entre computadores situados em ambientes remotos, conectados.

[1] _ Ambientes web são desenvolvidos baseados no uso em relação a internet.

[2] _ Ambientes desktop são desenvolvidos para ter uma interface de entrada de informações direta pelo computador, porém ambientes desktop muitas vezes se conectam a internet.

Exemplos de ferramentas midiáticas disponíveis na internet:

 

As ferramentas que dispõem de imagem como a video-conferência, webconferência, que são ferramentas síncronas, podem em geral ser muito motivadoras no processo de construção do conhecimento colaborativo, cria-se com ela mesmo a distância em um ambiente (virtual) de proximidade entre os interlocutores, que veem a imagem uns dos outros e ouvem a voz, num processo interativo permitindo a partilha e a construção de novos conhecimentos.

Como são abordados os aspectos tecnológicos e pedagógicos nos estudos e pesquisas sobre EaD?

Vislumbrando a EaD pelos aspectos tecnológicos e pedagógicos, os estudos e pesquisas sobre EaD de forma geral estão pautados em temas de assuntos técnicos, pedagógicos e com um olhar sobre a utilização prática de ferramentas que possibilitem a interação entre professores e alunos propiciando aprendizagem.

Em relação a aspectos mais técnicos, os assuntos recorrentes são voltados para o funcionamento do AVA, ferramentas utilizadas dentro no AVA e em relação a limitações de servidores de internet para atender a uma demanda específica.

Em relação a aspectos pedagógicos, os assuntos recorrentes são de modo geral voltados para uma reformulação das necessidades pedagógicas, afim de atender cada vez melhor as demandas da EaD e também procurar facilitar a troca de conhecimento entre professor e aluno, promovendo assim um ambiente que proporcione aprendizagem.

Referências Bibliográficas

KENSKI, V. M. (2006). Tecnologias e ensino presencial e a distância. Campinas-SP: Papirus.

BARCIA et al. Educação a distância e os vários níveis de interatividade. In: SEMINÁRIO INTERNACIONAL SOBRE REDES E TELEDUCAÇÃO, 1996, Rio de Janeiro. Anais: Rio de Janeiro: CNI/SENAI/CET, 1996.

CORTELAZZO, Iolanda B. C. Pedagogia e as Novas tecnologias. Universidade Tuiuti do Paraná. Disponível na internet em: www.boaaula.com.br/iolanda/producao/me/.../cortelazzoart.doc. Acessado em 28/10/2011.