Prof. Pedro Demo - Livros Publicados

CIÊNCIA REBELDE

- Para continuar aprendendo, cumpre desestruturar-se -

Atlas, São Paulo, 2012. (Rua Conselheiro Nébias, 1384. Campos Elísios. 01203-904 São Paulo, SP) www.EditoraAtlas.com.br

 

A) Índice 

I. Introdução. II. Positivismo e pretensão de validade absoluta. 1. Contorcionismos históricos. 2. Forças e Fraquezas do positivismo. 3. Ciência e pesquisadores discutíveis. III. Descentrando o ser humano. 1. Empáfias religiosas e científicas. 2. Ser humano: um entre outros. 3. Quem domestica quem? IV. Teoria do Ator em Rede. 1. Outra ontologia. 2. Bruno Latour. 3. Método. V. Redes de Atores Simétricos. 1. Entidades como seres. 2. Aprendizagem em rede. VI. Interação Social de e com Não humanos. 1. Exclusão sociológica de não humanos. 2. Críticas e perspectivas. 3. Interação social e alguns não humanos notáveis. 4. Pensando para frente. VII. Para mudar é preciso, antes, mudar-se. 1. Metodologias alternativas. 2. De pernas para o ar. 3. Para mudar-se. Conclusão. Referências.

 

B) Resumo:

Ciência Rebelde analisa o lado inovador da pesquisa científica, voltado para a desestruturação constante de seus processos e resultados. Esta qualidade é compatível com o que se entende por aprendizagem: habilidade de autoria sempre em revisão, conforme as novas epistemologias. Discute-se a validade relativa da ciência, sem menosprezar suas validades universais de cunho formal. A ciência se inova porque não se completa. Avança, mas não se conclui. A noção de Latour da teoria do ator em rede representa uma desses enormes solavancos: o fenômeno da interação não é apenas humano; é natural; todas as entidades da natureza são interativas. Cumpre descentrar o ser humano: é um entre outros. Como não há a primeira palavra, também não há a última. Vamos pesquisar.