SONO & SONHO

Nos últimos meses tenho sentido muito sono, chegando a "precisar" dormir cerca de 10 à 12 horas diárias, e ao acordar, me sinto mentalmente cansada. Não adianta segurar, quando "bate" o sono, é preciso deitar e se deixar levar. Outro detalhe é que sempre tive sonhos vívidos, mas nesse período, não me recordar de quase nada.

Porém, na última quinzena de janeiro, tudo começou a mudar, das 10-12 passou para 5-6 horas e, ainda com dificuldades para dormir e as recordações dos sonhos, voltaram.

Vou relatar um que me deixou por vários dias "vibrando" nas fortes emoções :

Vi muitas pessoas felizes e admiradas com uma estranha névoa branca, parecendo uma espuma, meio gelatinosa que vinha do céu. Com o passar do tempo, elas se acostumaram com o estranho fenômeno e deixaram que este elemento químico misterioso, grudasse no teto de suas casas, nas árvores e em todas as coisas, pareciam tão satisfeitas e felizes que ficavam durante a noite, contemplando o céu, como que agradecidas.

Com o passar do tempo, essa substância se tornou nociva, se embrenhando e desmoronando tudo. As pessoas ficaram então desesperadas! Mas era tarde demais, tudo começou a desabar, principalmente as encostas,  morros, casas, árvores...

De repente, o cenário se modificou e eu corri para fora de casa e vi a maioria das casas da redondeza destruídas, como se tivéssemos passado por um grande terremoto ou um tsunami.

Do lado da minha casa, uma fenda enorme tinha tragado a casa vizinha e, juntamente com alguns poucos moradores fomos ver os estragos. Mas algo tinha acontecido porque as casas estavam abandonadas (além de avariadas), os moradores tinham desaparecido, as portas e janelas estavam abertas como se tivessem saído com muita pressa!

Apesar de tudo, um sentimento de coletividade e solidariedade começou aflorar nas pessoas, apesar de termos perdido tudo, estávamos preocupados em como manter a sobrevivência dos que restaram. Para onde iríamos? Não havia nenhum meio de transporte e a vida numa "cidade de pedra" já não era mais possível.

Acordei, foi tão real, que por dias fiquei na vibração deste sonho.

by Alice - fev/2011