Disciplina: Sociologia

Série/Ano: 2 ª

Vol/Bim: III

CADERNO DO ALUNO

Situação de Aprendizagem (Número/título)

Sequência Didática.

Recursos audiovisuais e/ou de TIs  sugeridos no caderno

Recursos audiovisuais e/ou de TIs sugeridos pelo PCOP

Interfaces interdisciplinares / Temas trasnsversais

SA – 1

O Trabalho como Mediação

Levantamento dos conhecimentos prévios: Peça aos alunos que digam o que entendem por trabalho. Verifique as respostas dadas e destaque a palavra “trabalho”.

Leitura e Interpretação de Textos: ALBORNOZ, Suzana Guerra. O que é trabalho. São Paulo: Brasiliense, 1988. p. 10. (Coleção Primeiros Passos).

P. 49. BRAVERMAN, Harry. Copyright © 1974, by MRPress, Reprinted by permission of Monthly Review Press.

Trabalho e capital monopolista. Publicado em língua portuguesa por LTC-Livros Técnicos e Científicos Editora S.A.

Copyright © 1987, reproduzido com permissão da Editora.

MARX, Karl. Capital – A Critique of Political Economy. The labour-process and the process of producing surplus-value. vol. 1, Part III, Section 1, cap. VII. Tradução Heloísa Helena Teixeira de Souza Martins. Disponível em: <http://www.marxists. org/archive/marx/ works/1867-c1/index.htm>. Acesso em: 27 maio 2009.

Atividades: 1. Como era o trabalho em outros períodos da história?

2. Qual a característica fundamental do trabalho no capitalismo?

Avaliação: texto explicando os principais argumentos da discussão sobre o trabalho.

Filosofia, Geografia e História.

SA – 2

Divisão Social do Trabalho

Sensibilização: BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Diário de campo: a Antropologia como alegoria. São Paulo: Brasiliense, 1982. p. 48-57, cada um com uma ou duas estrofes. Peça aos alunos que se organizem, formando um jogral, ou seja, um grupo de oito pessoas em que cada um recitará um canto do poema, como se estivesse em um palco.

Explicar que o texto foi escrito tendo como referência a leitura de trechos da obra mais importante escrita por Karl Marx, O capital, nos quais ele fala dos operários e dos usos de seus corpos no processo de produção de mercadorias. Como diz Carlos Brandão, são “alegorias [exposição de um pensamento sob forma figurada] sobre o trabalho”, escritas para um documentário sobre a produção artesanal de redes no Ceará.

Explicar aos alunos o significado de manufatura: a palavra vem do latim e quer dizer trabalho manual. É importante destacar para os alunos que o processo de transição da indústria rural em domicílio para a manufatura representou, também, a ampliação da divisão social do trabalho.

Leitura e interpretação de texto: GIDDENS, Anthony. Sociologia, 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 2006. p. 309. Esse texto retoma, de forma sintética, elementos da discussão sobre divisão social do trabalho e da especialização do trabalhador, mas introduz outras questões que devem ser esclarecidas.

Avaliação: reler o poema de Carlos Brandão, escolher três cantos e fazer uma análise tendo como referência a discussão sobre o trabalho desenvolvida nas aulas.

 

Filosofia, Geografia e História.

SA – 3

Transformações no Mundo do Trabalho: Emprego e Desemprego na Atualidade

Levantamento dos conhecimentos prévios: Qual é a importância do trabalho na vida das pessoas? Por que as pessoas trabalham? O que significa o desemprego na vida das pessoas? Por que as pessoas ficam desempregadas?

Inicie a discussão a respeito do mercado de trabalho dirigindo a atenção dos alunos para o gráfico, que também está no Caderno do Aluno.

Gráfico 1 – distribuição dos ocupados, segundo posição na ocupação. Estado de São Paulo 2006.

Gráfico 2 – taxas de desemprego e de participação. Estado de São Paulo 2006.

Texto: Pesquisa de Condições de Vida – Mercado de Trabalho, 2006. p. 12. Fundação Seade.

Disponível em: <http://www.seade.gov.br

O Estado de S. Paulo, 20 maio de 2008.

Disponível em <http://www.estadao.com.br

Gráfico 3 – taxas de desemprego, por tipo região metropolitana de São Paulo 2008-2009.

Avaliação: texto dissertativo comparando os dados dos três gráficos apresentados, analisando as taxas de pessoal ocupado, de desempregados no ano de 2006 e as taxas de desemprego nos anos de 2008 e 2009. Ressalte que, apesar de as bases dos dados serem diferentes, isto é, os dados serem obtidos a partir de pesquisas diferentes, é possível perceber o movimento do emprego e do desemprego no mercado de trabalho.

Etapa 2 – transformações no mundo do trabalho: Ler texto CORROCHANO, Maria Carla...[et al]. Jovens e trabalho no Brasil – desigualdades e desafios para as políticas públicas. São Paulo: Ação Educativa, Instituto ibi, 2008. p. 9.

Verifique as palavras do texto que os alunos não entenderam. Sugira que o releiam em casa, procurando no dicionário as demais palavras. Peça-lhes que destaquem as partes que consideram mais importantes e expliquem o seu significado.

Apresentar aos alunos o sistema fordista-taylorista que predominou em grande parte do século XX.

Avaliação: texto dissertativo com base na exposição feita pelo professor e no texto MARTINS, José de Souza. A cultura do desemprego anunciado.

O Estado de S. Paulo, Caderno Aliás, 1º fev. 2009. p. J3.

<http://www.seade.gov.br

Chapeleiros. Direção: Adrian Cooper. Brasil, 1983. 24min.

Garotas do ABC: Aurélia Schwarzenega. Direção: Carlos Reichenbach. Brasil, 2003. 124min.

Germinal. Direção: Claude Berri. Bélgica, França, Itália, 1993. 170min.

Tempos modernos. Direção: Charles Chaplin. EUA, 1936. 87min.

www.cartamaior.com.br

Filosofia, Geografia e História.

CEDIDO PELO AUTOR PARA USO EXCLUSIVAMENTE DIDÁTICO SOB-RESPONSABILIDADE DOS GESTORES ESCOLARES NAS ESCOLAS ESTADUAIS JURISDICIONADAS À DIRETORIA DE ENSINO REGIÃO SÃO VICENTE - PROIBIDA A REPRODUÇÃO FORA DA JURISDIÇÃO OU PARA FINS COMERCIAIS E/OU ACADÊMICOS.

EM DESENVOLVIMENTO POR DEUSDETH ESTANISLAU DE OLIVEIRA