Islamismo, socialismo fabiano e comunismo aliados para escravizar a humanidade http://bit.ly/islamis-socialismo

Neste espaço está a versão atualizada da que foi publicada dia 7/8/2017 em  https://www.maoslimpasbrasil.com.br/index.php/biblioteca/2990-islamismo-socialismo-fabiano-e-comunismo-aliados-para-escravizar-a-humanidade 

  Apoie a criminalização da violência: https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaoideia?id=69587

  O mapa  mundial mostra uma dissimulada guerra civil: os Cristãos são perseguidos e assassinados nos países islâmicos enquanto os países cuja maioria ainda é cristã são invadidos e dominados por crescentes levas islamitas incentivados por pretensos humanistas os quais, invariavelmente, só defendem a bandidagemhttp://bit.ly/islamis-socialismo

Cristianismo perseguido - mapa mundial 2016.jpg

   O MÍNIMO que você precisa saber sobre o ISLAMISMO!

  Apesar de apresentar-se como se fosse uma religião, o islamismo é uma doutrina de guerra para a conquista dos povos e de terras, sem outra meta. Para se passar por religião, incorporou pedaços do Antigo Testamento, contudo, contraditórios com as partes do Alcorão que impõe a guerra.
Ao contrário de todas as outras religiões e vertentes, como o protestantismo, kardecismo, espiritualismo, budismo, taoísmo, etc., o islamismo é uma doutrina baseada em um conjunto de crenças, rituais, preceitos e valores morais e éticos ditados pelo Alcorão (ou Corão) e outros textos “sagrados”,
formando um código militar, exigindo obediência absoluta e impondo a guerra, a morte e a tortura contra os que discordam ou não acreditam no islamismo, enquanto promete riquezas mundanas e prazeres sexuais para quem obedecer  cegamente aos seus ditames.
As agências de inteligência consideram em 25% dos muçulmanos o percentual de extremistas. Isto representa ¼ de 1.3 BILHÕES de pessoas, ou 325 MILHÕES DE EXTREMISTAS ISLÂMICOS membros e apoiadores do terrorismo!

 Adiante, estão algumas das
leis islâmicas sobre mulheres serem objeto como animais domésticos e o dever de matar os infiéis. Há 57 vídeos demonstrando como agem desumanamente os milhões de terroristas islâmicos.

 Entenda o que é sharia e o que é Kafir para saber o que nós somos para os islâmicos!

  O que somos porque, para islamitas, nós, os ocidentais, somos coisas! Islamitas podem estuprar as mulheres e decapitar os homens ocidentais em público. A crença islamita manda eles fazerem essas maldades!

  Apesar dos islamitas virem para o nosso país onde temos os nossos costumes e leis, portanto, islamitas são os invasores, eles obedecem à lei sharia e nos consideram kafir, o pior dos animais, o que justifica eles nos assassinarem! https://youtu.be/GvAKZdDEiIY 

  O islamismo já assassinou 10 milhões de budistas, 120 milhões de africanos, 139 milhões de cristãos e 400 milhões de hindus, além de incrédulos, judeus, apóstatas e muitos outros. Os islamitas já assassinaram mais de 670 milhões de pessoas http://www.israelislamandendtimes.com/muslims-massacred-669-million-non-muslims-since-622ad/ 

   Islamitas usam a mentira o tempo todo!

   O vídeo a seguir explica a esquerda como uma farsa para facilitar o domínio do islamismo https://t.co/Ss2tdfRsdR 

  Sharia, Charia ou Xaria –
 é o corpo da lei religiosa islâmica. O termo significa "caminho" ou "rota para a fonte de água", e é a estrutura legal dentro do qual os aspectos públicos e privados da vida dos islâmicos são regulados, para aqueles que vivem sob um sistema legal baseado na fiqh e para todos os muçulmanos onde quer que vivam. A sharia detalha como se comportar frente aos diversos aspectos da vida cotidiana, a política, economia, bancos, negócios, contratos, família, sexualidade, higiene e questões sociais.

 Kafir (plural, kufar – pronúncia káfir ou cafre, este último usado por Luís de Camões) – termo pejorativo que se refere aos infiéis, quem se recusa a aceitar a Sharia. O Alcorão retira a humanidade do kafir ao dizer que é “a mais vil das criaturas.”

 Taqiyya (ou Muda'rat) – Conceito teológico islâmico permite ao muçulmano mentir se a mentira ajudar a propagação do islão (ver termos correlatos: kitman, muruna, tawriya, taysir e darura).

 Suecos em pânico ao receber, em suas caixas de correio, cartas concedendo três dias para converterem-se ao Islã ou serem decapitados.
http://www.jewsnews.co.il/2015/12/15/swedish-citizens-in-panic-after-their-mailboxes-are-stuffed-with-letters-giving-them-3-days-to-convert-to-islam-or-be-decapitated.html 

 Estado Islâmico cria leis autorizando o assassinato, como o de crianças com síndrome de Down e outras deficiências. Só nos primeiros meses de 2017, 38 crianças foram mortas com injeção letal ou por sufocamento.
http://noticias.r7.com/internacional/estado-islamico-cria-lei-que-autoriza-o-assassinato-de-criancas-com-sindrome-de-down-e-outras-deficiencias-14122015 

 Se você tem alguma dúvida respeito da falsidade das feministas, observe a postura dos feministas com relação à acultura de estupro que está aterrorizando as mulheres na Europa. Omitem-se com respeito aos milhões de mulheres estupradas na Europa nos últimos anos demonstrando esse feminismo ser um movimento falso humanista!

  A Europa Ocidental está a caminho de legalizar o estupro e a violação cometidos por migrantes: https://youtu.be/_vHDDgfIygs 

 Por mais chocante que pareça, quantidade recente de estupradores escapam de castigos  na França, Suécia, Alemanha e outras nações europeias politicamente dominadas pelos falso-humanistas dizem o estupro ser "da  cultura" criando um precedente para descriminalizar as violações por parte dos migrantes, alegando eles não entenderem culturalmente as leis de estupro do Ocidente nem a palavra "não".
  O injustificável: estupros ‘em nome de Deus’ - https://lanyy.jusbrasil.com.br/artigos/219686264/justificando-o-injustificavel-estado-islamico-justifica-estupros-em-nome-de-deus

  Estado Islâmico institui estupro como parte de sua doutrina religiosa http://odia.ig.com.br/noticia/mundoeciencia/2015-08-14/estado-islamico-institui-estupro-como-parte-de-sua-doutrina-religiosa.html 
 A verdadeira cultura do estupro
http://veja.abril.com.br/blog/felipe-moura-brasil/a-verdadeira-cultura-do-estupro/ 
 Estupro e Escravidão Sexual: Por que, no Islamismo, uma mulher é presa, açoitada ou morta depois de ser estuprada?
http://www.apocalipsenews.com/religiao/estupro-e-escravidao-sexual-por-que-no-islamismo-uma-mulher-e-presa-acoitada-ou-morta-depois-de-ser-estuprada/ 
 Pedofilia e Estupro: Frequentes e Aceitos Dentro do Islamismo , e Vítima de Estupro Coletivo por não usar a burca -
http://expondocomunismo.bucurialuisatan.com/pedofilia-e-estupro-aceitos-no-islamismo/ 
        Taharrush O estupro coletivo islâmico - VC quer isso no Brasil? Não? -
https://www.youtube.com/watch?v=TJQreke8ca0

        Mulheres cristãs são estupradas em público pelo Estado Islâmico -   https://www.amigodecristo.com/2015/10/mulheres-cristas-sao-estupradas-em-publico-pelo-estado-islamico.html

        Muslims and Islam: Key findings in the U.S. and around the world http://www.pewresearch.org/fact-tank/2017/02/27/muslims-and-islam-key-findings-in-the-u-s-and-around-the-world/ 
        Inglaterra - GANGUES DE "ESTUPRO ISLÂMICO" SE MULTIPLICAM NO REINO UNIDO
http://www.libertar.in/2017/02/gangues-de-estupro-islamico-de.html 
        Suécia The Refugee Rape Gangs of Sweden
http://www.frontpagemag.com/fpm/265873/refugee-rape-gangs-sweden-dawn-perlmutter 
        Alemanha - Germany's Migrant Rape Crisis: January 2017
https://www.gatestoneinstitute.org/9934/germany-rape-january 
 Estado Islâmico usa contraceptivos para manter estupros de escravas sexuais...
https://noticias.uol.com.br/internacional/ultimas-noticias/the-new-york-times/2016/03/15/estado-islamico-usa-contraceptivos-para-manter-estupros-de-escravas-sexuais.htm?cmpid=copiaecola 
        Muslims In Europe Engage In Violent Persecution Of Christian Converts
http://shoebat.com/2017/05/10/muslims-in-europe-engage-in-violent-persecution-of-christian-converts-as-thousand-of-muslims-are-turning-to-jesus-and-filling-europes-empty-churches/ 
        Mulheres cristãs são estupradas em público pelo Estado Islâmico
https://www.amigodecristo.com/2015/10/mulheres-cristas-sao-estupradas-em-publico-pelo-estado-islamico.html 

  Paris sofre  https://youtu.be/02WTlAsPcGs 

https://www.infowars.com/rape-legalization-gains-ground-amid-migrant-influx-in-europe/ 

https://www.youtube.com/watch?v=8TjL98FCf5w 


 
Islã quer dominar o Brasil em 2 décadas!

  Ao contrário das igrejas, TODA mesquita é o centro operacional do Islã. NÃO é um espaço exclusivamente religioso, é político porque o ISLã é uma TEOCRACIA POLÍTICA.
Pela falta de consistência CULTURAL, o Brasil não oferece resistência à implantação do Califado. Há alguns anos, o Islam pretendia converter o Brasil
totalmente ao Islam até 2100. Agora, preveem que o Brasil será totalmente islâmico antes de 2050.  
  Islamismo, socialismo e comunismo estão aliados para escravizar humanidade http://bit.ly/islamis-socialismo 

  Aspectos validadores dessa projeção assustadora:

1) Mais de 60% dos países da ONU são membros da OIC, Organização da Cooperação Islâmica;
2) O Brasil aprova 90% das resoluções da ONU, leia-se: Islã-Rússia;
3)  Embora Oswaldo Aranha tenha ajudado a criar o Estado de Israel, o Itamaraty é conduzido por celerados fabianos e desde o governo de FHC, apoia resoluções contra Israel;  
4) Durante o governo Dilma, foi aprovada a lei de terrorismo do
terrorista-senador Aloysio Nunes;
5) Aprovada lei de migração do
terrorista-senador Aloysio Nunes no governo de Temer;
6) Ruptura dos contratos na área de defesa entre os governos de Brasil e Israel;
7) Parceria na área de defesa entre Brasil e as nações Árabes em substituição à Israel;
8) Abertura de várias empresas árabes de produção de armamentos em vários Estados brasileiros;
9) O Brasil tem a maior quantidade de mesquitas de todas as 3 Américas;
10) A penetração do Islã começou há décadas atrás e pelo Sul do Brasil, na região da Tríplice Fronteira;  
11) A FAMBRAS, Federação Muçulmana do Brasil, há anos mantém contratos com o Itamaraty para ministrar cursos de Islã para a Diplomacia brasileira;
12) Temer substituiu um general por um árabe no Ministério da Defesa;
13) Lula permitiu a construção em Brasília da
ÚNICA embaixada terrorista do mundo, do Hamas: a Palestina em Brasília;
14) João Dória entregou São Paulo nas mãos do
Califado sob a justificativa de investimento e capitalização, o argumento clássico do PSDB e PMDB;
15) FHC declarou apoio incondicional ao governo de Michel Temer;  
16) A Lei de Migração ALTEROU completamente a SOBERANIA NACIONAL, entre outros crimes. O Brasil abriu o terreno para a implantação da URSAL-UNASUL sob o controle da Rússia com domínio religioso-político do Islã;
17) A Agenda 2030 da ONU está sendo implantada no Brasil como o país modelo do "novo mundo" a ser criado.

 Idolatria do fabiano falso-humanista, lobo em pele de cordeiro:

 A popularidade de João Dória, em aparições encenadas, é viralizada pela claque financiada pelos controladores globalistas. Alardeiam “feitos” de gestão do “novo FHC” industriado para retirar os votos do principal pré-candidato conservador, Jair Bolsonaro, o qual tem chances de vencer.

 Repete-se o que ocorreu em 1994, quando os fabianos desviaram os votos do Dr. Enéas Ferreira Carneiro para FHC mediante a mesma estratégia.
 A história mostra ser o mesmo engodo: um fabiano aparece, de repente, encena um perfil sério e de pretensa eficácia. Facilmente atrai a atenção do eleitorado conservador e acaba com as chances do candidato autêntico!

  Impediram Enéas, o médico nacionalista, conservador e de cultura e inteleligência enciclopédica de se tornar presidente!

  Dória ser um conservador? Não faz sentido algum: "o pai do João Dória era deputado federal, morava perto, foi cassado em 1964 ou 65, era um cara muito rico, típico comunista brasileiro", recorda Paulo Marcos Lustoza.

  Como presidente da Embratur no governo de FHC, João Dória Jr. foi o responsável pela chinelização do Brasil no exterior divulgando uma imagem de turismo sexual como demonstra este vídeo: https://vimeo.com/216951262 

  Dória já entregou milhões para o movimento LGBTs e outras agendas falso-humanistas: https://t.co/2hglm1Hj7P  https://t.co/HUbQlvLvKX 

   Doria colocou São Paulo nas mãos do Califado islâmico alegando atrair investimento.

 A revista "Isto é" apresenta o Prefeito João Dória na capa da edição de 27/7/17 da mesma forma que a mídia norteamericana, durante as primárias do Partido Republicano, tentou fragilizar Trumph perante o eleitorado republicano ao alavancar a candidatura de falsos outsiders como Marco Rubio; de nulidades como Carly Fiorina; chegando ao dislate de apresentar o Governador Jeb Bush como uma espécie de "Anti-Hillary".
A cada revista exaltando essas fabricações sem substância e nem lastro, meros produtos artificiais saídos da cabeça de marqueteiros globalistas e doadores interesseiros, centenas de “especialistas” fingindo serem pragmáticos e realistas garantiam s candidatura de Donald Trump ser uma “piada” sem chances de prosperar como candidato. Hoje, como frisou Felipe G Martins de sem mural de Facebook, “
sabemos o quão distantes da realidade estavam esses prognósticos e o quão equivocada (se é que essa palavra cabe aqui) foi a decisão de ignorar o apelo que o empresário nova-iorquino exercia sobre o americano médio.”
É verdade que a realidade política e eleitoral do Brasil é diferente daquela que existe nos Estados Unidos, mas identificar paralelos entre as duas eleições se torna irresistível (e até bastante útil) quando nos damos conta de que a mídia brasileira iniciou sua tentativa de emplacar o Prefeito João Dória como "O Anti-Lula" no momento mesmo em que a candidatura do Deputado Jair Bolsonaro começa a ganhar corpo, que o seu crescimento nas pesquisas eleitorais se mostra sustentável e que a maioria dos brasileiros já o vê como a principal alternativa ao PT.

 Porque os jornalistas brasileiros arriscam-se a dar o mesmo o vexame dos jornalistas norteamericanos?

  Porque a mídia é direcionada pelos controladores globalistas, sabia? Alavancam o processo de comunização e islamização da América Latina através da gangorra do Foro de São Paulo e da falsa-oposição da “direita-encenada”.

 O falso-humanista fabiano finge ser conservador a serviço dos controladores globalistas, sabia?   O professor Olavo de Carvalho explica como o Foro de São Paulo transformou o Brasil e a América Latina em zona de ação revolucionária por meio da hegemonia cultural, da ocupação de espaços, usando a teoria leninista das tesouras, criando o caos da anarquia social e implementando a incompetência criminosa do Estado nas áreas fundamentais da sociedade, principalmente a segurança pública.
 Há
40 anos, uma DITADURA DISFARÇADA de "SOCIAL DEMOCRACIA" é implantada no BRASIL em doses homeopáticas. Saiba mais aqui:  http://bit.ly/comunista-FHC 

  O Brasil pela falta de consistência CULTURAL não oferece nenhuma resistência à implantação do Califado.  Inexiste ALTA CULTURA neste país.
Como jumentos histéricos, a geração frangolino acha possível revolução política no gritinho sem CULTURA e sem quadros intelectuais que descrevam, estudem e saibam os problemas reais do país e sem militância civil treinada.
A desgraça do Brasil é o desprezo ao CONHECIMENTO: a islamização avança no mundo ocidental devido à aliança do movimento comunista internacional e dos globalistas com o mundo islâmico, cujo pano de fundo é acabar com a civilização ocidental e a ética e a moralidade judaico-cristãs e todo o conjunto de valores sobre os quais a civilização foi erigida ao longo dos séculos.

 O avanço do islã no ocidente ocorre também devido à dificuldade do homem ocidental comum perceber a real natureza do islã.
A mentalidade da modernidade tende a fazer as pessoas acreditarem no islã como sendo apenas mais uma religião entre tantas. Portanto, não haveria nada de excepcional com a religião islâmica quando comparada a outras religiões, nem haveria razão alguma para impor restrições ao islã nas sociedades democráticas ocidentais, governadas por estados laicos e tolerantes.

Essa noção resume a completa ignorância da maioria dos ocidentais em relação ao islã.

 Se o islã fosse apenas uma religião entre outras, qualquer discussão sobre ele se daria no âmbito de um debate entre distintos sistemas de crenças religiosas e estaria restrito aos interessados no tema. Contudo, não é preciso esforço para perceber que, quando o islã é trazido para o debate público, esse debate nunca se dá no escopo de uma discussão religiosa, e sim na esfera da discussão política, e isso não ocorre à toa: antes de ser uma religião, o islã é um sistema político para dominação global.
Entender o islã como sistema político é essencial para entender a natureza do islamismo e perceber porque ele é incompatível com a civilização ocidental. Uma incompatibilidade não decorrente de seu sistema de crenças religiosas e, sim, do fato de o islã ser um projeto de poder político, em cujo bojo está um conceito de civilização e de vida em sociedade diametralmente opostos ao de nossa civilização.

 O islamismo foi o primeiro projeto de engenharia social surgido na história. O segundo foi o marxismo.
 O islã preconiza uma “civilização” onde a mulher é um ser inferior, ao qual se pode impor castigos físicos e do qual se pode dispor como qualquer mercadoria ou bem.

 Uma “civilização” onde homossexuais devem ser condenados à morte. Uma “civilização” onde a pedofilia é aceita com normalidade e onde o estupro de mulheres não muçulmanas é um mandamento e uma obrigação religiosa e moral. Uma “civilização” onde pessoas acusadas de algum crime podem ter seus membros amputados e onde as práticas de castigos físicos públicos, desde mutilações a decapitações, é “normal”.

 A “civilização” islâmica é aquela na qual a noção de democracia não existe, porque a lei regente dessa “civilização “é a sharia, um código civil tido como “perfeito” e imutável e, portanto, insubstituível e inquestionável. É a “civilização” onde a noção de liberdade de expressão, de imprensa e mesmo de criação artística também não existem, e onde a própria ideia de liberdade religiosa é uma heresia.

  Por fim, uma “civilização” que proíbe o pensamento crítico, razão pela qual durante séculos as sociedades islâmicas viveram, e ainda vivem, no atraso e no obscurantismo, incapazes de desenvolver ciência e tecnologia.
Portanto, acusar os que combatem o islã de intolerância religiosa ou de xenofobia se constitui numa demonstração de ignorância ou de desonestidade intelectual, esta última bastante comum aos comunistas e esquerdistas em geral, aliados do mundo islâmico.

  O problema do ocidente, e do resto do mundo, com o islã, não é de natureza religiosa e sim de confronto civilizacional.

 Defender a liberdade e a vida contra um sistema político-ideológico fundamentalmente totalitário pautado pelo seu desprezo à vida humana e apego à morte não é xenofobia e nem intolerância, e sim instinto de sobrevivência e de auto-preservação.


 
O islamismo está aliado ao socialismo fabiano para escravizar a humanidade http://bit.ly/islamis-socialismo 

   Os refugiados que invadem o ocidente não são mulheres e nem crianças fugindo da guerra: Paris está  tomada de homens adultos com idade de combatentes! Isso não é imigração, não são refugiados da síria, pois não há famílias, frise-se, são apenas combatentes.

 Está sendo preparada uma GUERRA RELIGIOSA! https://www.youtube.com/watch?v=G8LGX8o2fw8 

   Lauren Southern registrou, em estação de trem próxima à Paris. ONGs e o governo francês estabeleceram acampamento para os chamados "refugiados", abrigando meio milhar de imigrantes enquanto o resto é "redistribuído" pelo governo francês para diversas partes do país.

 São mais de trezentos milhões de terroristas!

 A maioria da população islamita ser pacífica é irrelevante porque NÃO controla o que faz a "minoria" de 25% da população muçulmana, os 312 MILHÕES de RADICAIS EXTREMISTAS!
Os massacres da História Mundial foram praticados por minorias, enquanto a maioria se omitia.

 Milhões de radicais muçulmanos estão invadindo o Brasil, vão atacar e destruir os nossos valores e as tradições morais, éticas e religiosas, estuprar as mulheres, filhas e filhos, para, depois, matar a todos nós cristãos.

 Os muçulmanos vêm para nos impor os valores, comportamentos, ética, e leis medievais DELES cujo teor se pode ter uma ideia a partir das leis islâmicas a seguir transcritas a partir de: https://quran.com/ 
  Sobre as mulheres serem coisas, como animais domésticos:
“Alá permite que as prendam em quartos separados, o Corão permite que um homem tenha 4 mulheres "oficiais" ao mesmo tempo e bata nelas.  Se elas fizerem abstinência sexual, elas tem direito a comida e roupas. As mulheres são como animais domésticos.  Alá fez o desfruto de seus corpos legal neste Corão (Tabari IX:113)


 Sobre os Cristãos em geral:
Judeus dizem “Ezra é o filho de Alá”, e os Cristãos dizem “O Messias é o filho de Alá”. Estas são as declarações da boca deles, imitando aqueles que são incrédulos. Possa Alá destruí-los; como eles podem ser iludidos?  (Corão 9:30)

 Sobre os infiéis, ou seja, quem não é muçulmano:
Que os crentes não tomem infiéis como aliados ao invés de fiéis.  Aqueles que faz isso Não tem nada a ver com Alá, exceto quando tomando precauções contar contra eles como prudência. (Corão 3:28)
E qualquer um que deseje outra religião que o Islã – isto nunca será aceito dele. Ele no Além estará entre os perdedores.  (Corão 3:85)
De fato, a pena para aqueles que guerreiam contra Alá e Seu Mensageiro (criticam o Corão) e se envolvem com corrupção, é nenhuma outra que eles sejam mortos ou crucificados, ou que suas mãos e pés sejam cortados de lados opostos, ou que eles sejam exilados da terra.  Esta é a desgraça neste mundo; e para aqueles no Além é uma grande punição. (Corão 5:33)
Quando os meses sagrados passarem, então mate os politeístas (infiéis) onde quer que você os encontre, os capture, e os cerque, e sente-se para espera-los em todo lugar de emboscada.  Mas se eles se arrependerem, reze, lhes dê zakah, e os deixe ir no seu caminho.  Alá perdoa e é misericordioso. (Corão 9:5)
Oh você que acreditou!  De fato os politeístas são impuros, e assim não os deixem aproximar-se de al-Masjid al-Haram (um mosteiro), depois do final do ano. Alá irá lhe enriquece-lo de seu Maná se Ele o desejar. (Corão 9:28)
Puna os incrédulos com roupas de fogo, barras com ganchos de ferro, água fervente, derreta sua pele e barrigas. (Corão 22:19)
Não deseje paz com os infiéis; os decapite quando você os pegar. (Corão 47:4)
Lembrem-se o fiéis, quando Alá lhes prometeu um dos dois grupos – que iria ser seu - e você desejou que os não atingidos fossem o seu.  Mas Alá quis estabelecer a verdade pelas palavras Dele e eliminar os infiéis. (Corão 8:7).
Lembrem-se quando o Senhor inspirado pelos anjos, disse “eu estou com você, assim fortaleça aqueles que acreditaram.   Eu irei espalhar o terror nos corações dos que não acreditam, e atingir seus pescoços e arrancar cada unha deles. (Corão 8:12)
Aquilo é seu, então o prove. E de fato para os infiéis é a punição da fogueira. (Corão 8:14)
O Profeta, incite os fiéis a batalhar!  Se há entre vocês vinte que estão determinados, eles irão se tornar duas centenas.  E se há entre você uma centena determinados, eles irão vencer mil daqueles que não acreditaram porque eles são pessoas que não entendem. (Corão 8:65)

  A questão muçulmana está em segundo plano devido aos demais problemas do Brasil em crescente crise institucional despertando para o aparelhamento da política e instituições pelo crime organizado.

  A situação da Europa e de outros países demonstra o quanto é importante a questão muçulmana. Selecionamos 57 videos sobre os perigos do ISLAMISMO e o caráter desumano e assassino dos MUÇULMANOS radicais que, frise-se, são mais de 300 milhões de terroristas:

1.        História oculta de Maomé que a mídia não te conta - https://www.youtube.com/watch?v=laSOgak2Nbo 

2.        Não é ele que é "radical". É o Islã! - https://www.youtube.com/watch?v=5PCC9w9nLrE 

3.        Aprenda um pouco sobre a lei Sharia – Califado Islamico - https://www.youtube.com/watch?v=wJfguXqyN64 

4.        A lei Sharia e o que ela trará a este mundo mais uma vez – Jihad (Ingles) - https://www.youtube.com/watch?v=quGo8AyCPlo 

5.        Religioso muçulmano: devemos mentir para que pessoas se convertam ao islã - https://www.youtube.com/watch?v=vWc0kp59SiM 

6.        Brigitte Gabriel's Epic and Brilliant Answer To "Most Muslims Are Peaceful..." - https://www.youtube.com/watch?v=_Z_RAbOJcu0 

7.        AWESOME!!! Ex-Muslim destroys leftist Islam defenders - https://www.youtube.com/watch?v=ZNyribZRrF4 

8.        "Islam does NOT mean peace" Muslim sets the record straight  (“All infidels must die”…) - https://www.youtube.com/watch?v=9vDXRwIGB0c 

9.        Muslims rally to remove Jesus from Christian schools - WHAT DO YOU THINK? - https://www.youtube.com/watch?v=BvWzBfXhIpA 

10.        You won't believe how Muslims really treat their women - https://www.youtube.com/watch?v=u8vxuxWqrVQ 

11.        Muçulmana revela a verdade por trás do Islã! Acorda Brasil! - https://www.youtube.com/watch?v=VySgb9ecl0I 

12.        O Valor das Mulheres no Mundo Islâmico - https://www.youtube.com/watch?v=lJDNSFpXNLU 

13.        Lei Sharia. Mulheres são tratadas pior que lixo nos paises muçulmanos - https://www.youtube.com/watch?v=NgiwqYqZl7I&spfreload=5 

14.        Indonésia - Mulher é condenada a chicotadas em nome da lei islâmica Sharia - https://www.youtube.com/watch?v=SxINxhLh8GE 

15.        Como contornar a lei da poligamia no Brasil? - https://www.youtube.com/watch?v=nnGQgCib6SU 

16.        Poligamia e Islam, Solução para super-população de mulhares- Sheikh Ahmad Deedat - https://www.youtube.com/watch?v=eX6W59ALgHI 

17.        Onze pessoas são castigadas em público após descumprir lei islâmica na Indonésia - https://www.youtube.com/watch?v=07e5-riCwfI 

18.        O Islão e a Homossexualidade - a Morte e a Solução!! - https://www.youtube.com/watch?v=bPnCZ6hFKq0 

19.        Estado Islâmico pendura gays pelos pés e os joga de prédio para multidão de espectadores (Iraque) - https://www.youtube.com/watch?v=mvM5pCvXci0 

20.        Estado Islâmico vende cabeça de Cristãos em site de leilão - https://www.youtube.com/watch?v=zLs9siQ_eR4 

21.        Mutilação Genital Feminina: uma prática Religiosa arcaica - https://www.youtube.com/watch?v=P9Wk4tDBaEk 

22.        Viúvas muçulmanas são acusadas de bruxaria, espancadas, e obrigadas a comer merda na Índia - https://www.youtube.com/watch?v=oJFC2SrQl6k 

23.        Lei Sharia. Mulheres são tratadas pior que lixo nos paises muçulmanos - https://www.youtube.com/watch?v=NgiwqYqZl7I 

24.        A verdade por traz da emigração em massa vinda do Oriente Médio - https://www.youtube.com/watch?v=C5RDfyx02zs 

25.        A Verdadeira Intenção da Vinda dos Refugiados Para a Europa-O Suicídio Forçado das Nações do Mundo - https://www.youtube.com/watch?v=eDN87AJra24 

26.        Os 13 Países Islâmico que mais Perseguem os Cristãos - https://www.youtube.com/watch?v=J4EG1LQBGsw 

27.        Mesquita em São Paulo prega o ódio contra ocidentais - https://www.youtube.com/watch?v=9P3YW3jqwFw 

28.        Muçulmanos querem implantar a SHARIA no Brasil - https://www.youtube.com/watch?v=m_I1pjkAqz0 

29.        Muçulmanos no Brasil querem fim do Judaísmo e do Cristianismo. Não diga!  https://bordinburke.wordpress.com/2017/03/12/muculmanos-no-brasil-querem-fim-do-judaismo-e-do-cristianismo-nao-diga/ 

30.        Como contornar a lei da poligamia no Brasil (Ameaças e Silencio)? https://www.youtube.com/watch?v=nnGQgCib6SU 

31.        ABSURDO - JOGO DE ESTUPRO "TAHARRUSH" VIRA MANIA NA EUROPA - https://www.youtube.com/watch?v=jePkNXDXI6k 

32.        Invasão Islâmica: é permitido agredir mulheres muçulmanas na EUROPA???? - https://www.youtube.com/watch?v=INNIC9TcUWA 

33.        Começou! Grupo de muçulmanos (paquistaneses) chega ao Brasil - https://www.youtube.com/watch?v=c-QDfBxRT1E 

34.        Estado Islamico ameaça a paz no Brasil - https://www.youtube.com/watch?v=H6nHb0oG6jo 

35.        Estes são os "refugiados" que a Europa recebe diariamente - https://www.youtube.com/watch?v=WVZyMHb5fM8 

36.        Veja o que os muçulmanos acham de quem não segue a sua religião,olhe ate o final! - https://www.youtube.com/watch?v=zf1dNvO_DCU 

37.        Como um Cristão é recebido numa mesquita muçulmana? - https://www.youtube.com/watch?v=nIFzp_nkmgo 

38.        A Barbárie Muçulmana na Europa - https://www.youtube.com/watch?v=-mRxd8U0sdY 

39.        Intolerância islâmica na Inglaterra - https://www.youtube.com/watch?v=WGVBVu3oxR8 

40.        Muçulmanos Promovem Leilão de Mulheres em Londres – https://www.youtube.com/watch?v=-_oE5jLz3fk 

41.        "Carne fácil" - gangues de estupradores muçulmanos (paquistaneses) acobertadas na Inglaterra - CBN News - https://www.youtube.com/watch?v=GGJdScWuhRA 

42.        Muslims in East London: Violence, Racism, Bigotry and Hooliganism - https://www.youtube.com/watch?v=tMZe5hXodQg 

43.        Muslims attack Christians in UK streets "we're taking over" "we hate you" - https://www.youtube.com/watch?v=UTl2pMFWj6I 

44.        Sharia Law being enforced in London by violent Muslim Gangs - https://www.youtube.com/watch?v=p3o7rgaH27M 

45.        Incrível! Veja o que o Islã está fazendo na Suécia (Suécia terceiro mundo) - https://www.youtube.com/watch?v=yFQn2ezgClA 

46.        Sweden Is Turing Into A Muslim No-Go Ghetto (cameraman attacked) - https://www.youtube.com/watch?v=XcjcpKY0hpo 

47.        O Fenômeno "Gangster Islã" Invade a Europa (Holanda) - https://www.youtube.com/watch?v=SKrde0pwJgE 

48.        Garota holandesa agredida por muçulmanos por vestir uma camisa sem mangas - https://www.youtube.com/watch?v=gC1xu91Aiyk 

49.        Muslim migrants feel up German women after invading public pool - https://www.youtube.com/watch?v=G0ifbrS2SBU 

50.        Nasty Muslim Grabs American Girl’s Butt In Public, But Allah Forgot to Teach Him One Thing - http://conservativefighters.com/news/watch-nasty-muslim-grabs-american-girls-butt-public-allah-forgot-teach-one-thing/ 

51.        Muçulmanos Exigem que os Europeus (França) Adotem a Sharia como Lei - https://www.youtube.com/watch?v=ZQuocdD9E1w 

52.        Assista o resultado da Imigração de muçulmanos na França, Paris sendo Destruída! - https://www.youtube.com/watch?v=72ereLIezV0 

53.        Imigrantes muçulmanos destruindo a França - https://www.youtube.com/watch?v=D-cpURL_0WQ 

54.        Imigrante muçulmano ataca mulher na França - https://www.youtube.com/watch?v=30v6oNUEISI 

55.        Marine Le Pen (França) denuncia ISLAMISMO e UE! - https://www.youtube.com/watch?v=pdlkR7u_18U 

56.        Feliciano adverte: invasão de imigrantes islâmicos é um risco para o mundo - https://www.youtube.com/watch?v=slaOT2PETJM 

57.        Jair Bolsonaro sobre a imigração islâmica - https://www.youtube.com/watch?v=wCad4uaglQE 

  Como retardar a ação islâmica-fabiana?

   Aprendendo com a Europa.

  Façamos o povo entender a guerra política travada entre a Nova Ordem Mundial e a Nova-Nova, cujas ordens comandam tudo, respaldadas por muito dinheiro e por toda a midia.

 A Nova-Nova conseguiu duas vitórias importantes em 2016: a saída da Inglaterra da União Europeia e a eleição do Trump e veio a reação da NOM, Nova Ordem Mundial, os globalistas, à Nova-Nova.

 A estratégia de ação da NOM ficou clara com as novas eleições na Europa, da Holanda e da França: acusam os anti-globalistas de Extrema-Direita e costuram novas vestes para os seus representantes, apresentando-os como de Direita ou Centro.

 Não se descarta a possibilidade de fraude nas eleições porque quem comanda o processo é George Soros.

 Os países europeus sofreram nas mãos dos nazistas e seu subconsciente contém mágoas acumuladas contra Hitler. A expressão “extrema-direita” provoca imediata rejeição de grande parte da população a qual, mesmo inconscientemente, determina derrotas eleitorais na Holanda e na França.

  E no Brasil? A estratégia da NOM é elaborada lá fora e aplicada em todos os lugares o mundo - eles são globalistas.

  No Brasil, podemos ver o “carimbo” de extrema-direita sendo tatuado na testa do Bolsonaro enquanto aparecem potenciais candidatos de Esquerda à Presidência com o perfil de liberal-democrata. A estratégia é a mesma que usaram na Europa. Vamos aprender com ela.

  Como neutralizar essa estratégia no Brasil?

  Podemos usar as mesmas armas da NOM: a propaganda subliminar.

 Como aqui o termo Nazista não é tão odiado quanto na Europa porque o nosso contato, durante a II Guerra Mundial, foi com o Exército Alemão e não com a terrível Gestapo, não trouxemos da Europa ódio inconsciente contra os alemães, soldados de honra como os nossos. O esforço da NOM em transformar a Direita em Extrema-Direita não repercute, aqui, tanto como lá, contudo, “eles” vão bater na mesma tecla até cansar.

  Se é assim, vamos usar a propaganda da NOM contra ela mesma fazendo com que o termo NAZISTA, que ainda não é mencionado por aqui, seja “carimbado” na Esquerda, porque a esquerda luta por uma ditadura, e não nós.

 Passem a chamar a esquerda de “Esquerda Nazista”, os movimentos vermelhos de “distúrbios nazistas”, os black-bloks de “agentes nazistas”, os congressistas vermelhos de “representantes do nazismo”, a violência e as invasões de “métodos nazistas”.

  Assim, passamos para a esquerda a necessidade de se defender da acusação, e não teremos mais de fazê-lo, aliviando o discurso de nossos candidatos e de nossos movimentos.

  Ao mesmo tempo, comecem a apontar os potenciais candidatos da Esquerda Fabiana como “a falsa direita”, “a nova roupa da esquerda” ou “melancia (verde por fora e vermelho por dentro)”.

 Comecem a fazer isso ONTEM. Uma dica, usem a entrevista de 1979 onde Lula confessa admirar Hitler: http://www.folhapolitica.org/2017/03/entrevista-de-1979-em-que-lula-confessa.html

  Aprendendo com os espanhóis.

 Se alguém "lavar" uma mesquita com sangue de porco, islamitas não entram mais no local, sabia? Sim. Ou se antes de ela ser instalada jogar porco no local!

  Esse é o método dos espanhóis usado de modo eficiente para conter o islamismo.

     Ataque islâmico comparado à Inquisição:
    A Inquisição Católica durou 386 anos(acabou); o islã já dura mais de 1515 anos (continua matando);
  Todas as inquisições, juntas, mataram entre 3.000 e 5.000 hereges ao longo de 386 anos; desde o nascimento de Maomé, a Sharia e a Jihad islâmica já mataram mais de 700 milhões de infiéis;
 A inquisição matou cerca de 12 pessoas/ano e não existe mais (acabou); a Jihad islâmica mata 462.000 por ano e continua matando!
   Dados relevantes!
 https://www.youtube.com/shared?ci=_pKcvPf81Do 

 Aprendendo com Winston Churchill

 Sir Winston Churchill foi um dos luminares do século XX: soldado valente, jornalista brilhante, político grande líder e extraordinário estadista durante a segunda guerra mundial e um ótimo Primeiro-Ministro. Ao falecer em 24 de Janeiro de 1965 com a idade de 90 anos, a vida de serviço ao seu país foi honrada com funeral de chefe de Estado.

  Winston Churchill alertou em 1899:
“Os muçulmanos podem mostrar qualidades esplêndidas, contudo, a influência da religião paralisa o desenvolvimento social daqueles que a seguem. Não existe nenhuma força tão retrógrada mais forte no mundo.”     (Surpreende isso ser ocultado?)


  Íntegra do discurso de Winston Churchill em 1899, quando soldado e jornalista:

"Quão terríveis são as maldições que o maometismo coloca em seus devotos!

Além do frenesi fanático, que é tão perigoso num homem como hidrofobia num cão, existe essa apatia fatalista do medo.

Os efeitos são evidentes em muitos países: hábitos imprevistos, desleixados, não há sistemas para a agricultura, métodos lentos de comércio e insegurança da propriedade existem sempre onde os seguidores do Profeta são instalados ou vivem.

O sensualismo degradado priva as suas vidas de graça e requinte, a distância da sua dignidade e da santidade.

O fato de que, no direito maometano, cada mulher deve pertencer a um homem como sua propriedade absoluta, assim como uma criança ou uma concubina, atrasa a extinção da escravidão pela fé no Islã e deixa de ser um grande poder entre os homens.

Os muçulmanos, individualmente, podem mostrar qualidades esplêndidas, mas a influência da religião paralisa o desenvolvimento social daqueles que a seguem. Não existe força retrógrada mais forte no mundo.

Longe de estar moribundo, o islamismo é uma fé militante e proselitista.

Já se espalhou por toda a África Central, criando guerreiros violentos e, se não se cuidar, o cristianismo, que está abrigado nos braços fortes da ciência, ciência contra a qual eles lutaram em vão, a civilização da Europa moderna pode cair, como caiu a civilização da Roma antiga."

Fonte:
Sir Winston Churchill, "O rio da guerra", primeira edição, Vol.  II, páginas 248-250 Londres.

Winston Churchill anteviu há mais de 80 anos!


Compare o IRÃ 1970 e 2012
Olhe o AFEGANISTÃO
EGIPTO (Universidade do Cairo) 1959 e 2012
HOLANDA (Amesterdão) 1980  e 2012...


... E pessoas todavia dizem não ver razão para nos preocuparmos.

 Em Junho de 2016, esforços da esquerda em desarmar a população resultam em 50 mortos e mais de 53 feridos http://www.cbsnews.com/news/pulse-nightclub-shooting-orlando/?ftag=CNM-00-10aab6a&linkId=25462203

 O atentado terrorista islâmico pode ser perpetrado por apenas um psicoPaTeta fuzilando indefesos em um local “LIVRE DE ARMAS”, isto é, onde a Lei da Florida proibiu, mesmo policiais e agentes de segurança, de portarem armas: http://internacional.estadao.com.br/noticias/geral,estado-islamico-assume-autoria-do-massacre-em-uma-casa-noturna-em-orlando,1879867#

 Estatísticas comprovam: os ataques com armas ocorrem em 99% dos casos nos locais onde as pessoas decentes estão proibidas de portar armas. Os motivos são bastante óbvios: a bandidagem é covarde e quer atacar pessoas indefesas!

Imagem do atirador Omar Mateen no MySpace https://myspace.com/300876077/photos

Mateen é originário de Port St. Lucie/Florida e é filho de pais afegãos

http://www.cbsnews.com/news/pulse-nightclub-shooting-orlando/?ftag=CNM-00-10aab6a&linkId=25462203

Mateen é filiado ao Partido Democrata de Hilary-Obama

http://flvoters.com/by_number/1144/84524_omar_mir_seddique_mateen.html

A cidade de Port St Lucie já havia tido problemas com atiradores suicidas em 2014

http://www.miamiherald.com/news/nation-world/article1965227.html

Mateen usava um cinto com artefatos amarrados, o esquadrão anti-bomba foi chamado.

News choppers over #Pulse nightclub told to expect controlled explosion as bomb squad investigates vehicle #News6 https://t.co/qGBA7mA3mk

Mike DeForest (@DeForestNews6) June 12, 2016

?ref_src=twsrc%5Etfw

O capacete protegeu o Polical da SWAT da morte, pois o terrorista abriu fogo

https://twitter.com/DeForestNews6/status/742015034453331972

Após o incidente na boate gay, contas no Twitter associadas ao Estado Islâmico estão twittando a hastag “#OrlandoIsBurning” e reclamando a autoria dos ataques. A hashtag está sendo monitorada e sendo oficialmente censurada pelo Twitter

http://heavy.com/news/2016/06/omar-mateen-pulse-orlando-florida-shooting-gunman-attack-isis-islamic-state-pulse-tweets-twitter-claims-screenshots/5/

Neste momento o Facebook está censurando a Hashtag “Omar Mateen”.

https://www.facebook.com/search/str/Omar%2BMateen/keywords_top

Em entrevista, FBi afirma que se tratava de um radical islâmico (entrevista feita às 7 h da manhã)

https://www.youtube.com/watch?v=T93ebEOtc8I

  A mídia suja escolherá uma narrativa isentando a esquerda de responsabilidade. O problema nos Estados Unidos é com a esquerda genérica, enquanto, aqui no Brasil, a luta é contra a extrema-esquerda. O que importa é desmascarar todas as mentiras esquerdistas. Donald Trump pode não ser o candidato ideal - muitos preferiam Ted Cruz como candidato - contudo, na luta contra a perversidade psicopática dissimulado-esquerdizante de Hillary-Obama, obviamente Trump se torna opção. As mãos da esquerda norte-americana estão sujas com o sangue das mais de cinquenta vítimas deste terrível atentado.

 História não contada do Islamismo, os números: https://youtu.be/QMWvUA09X0w 

Relatório da OTAN: O ISIS está se expandindo rapidamente na América Latina

 A América Latina é um centro de terrorismo islâmico onde grupos como o ISIS e o Hezbollah operam livremente e levantam grandes somas de dinheiro para financiar atividades terroristas em outros países, principalmente nos Estados Unidos, de acordo com um novo relatório divulgado pelo Ministério da Defesa espanhol. "A América Latina representa uma região importante para o radicalismo islâmico porque as condições permitem o movimento livre, quase indetectável de seus membros em toda a região", afirma o documento.

 Os governos da região consideram o terrorismo islâmico como um problema estrangeiro, segundo o relatório, e as agências de inteligência estão mal equipadas para lidar com a ameaça que eles representam. "A ignorância envolvendo a ameaça do terrorismo jihadista na América Latina tem sido tal que alguns governos se recusaram a cooperar com as autoridades dos EUA e outros serviços de inteligência", revela a inquietante avaliação. O relatório foi divulgado este mês pela divisão da Agência de Defesa da Espanha, conhecida como Instituto Español de Estudios Estratégicos (IEEE). O documento, de autoria de um especialista em contraterrorismo, é intitulado "El radicalismo islámico en América Latina. De Hezbolá al Daesh (Estado Islámico), ("Radicalismo Islâmico na América Latina, do Hezbollah ao ISIS).

 O grupo libanês Hezbollah é identificado como tendo as maiores operações de angariação de fundos na região, embora outros, como ISIS, também são proeminentes. As organizações terroristas juntaram-se a conglomerados de narcotráfico estabelecidos para levantar e lavar grandes quantidades de dinheiro. O relatório identifica o grupo chamado El clan Barakat no Paraguai e Joumaa na Colômbia como dois exemplos de empresas de tráfico de drogas que há muito tempo trabalham com jihadistas islâmicos para lavar dinheiro. Especialistas militares da Espanha referem-se às relações como um "casamento de conveniência" entre o crime organizado latino-americano e terroristas muçulmanos com diferentes objetivos e interesses. "Cada um tira proveito dos benefícios que o relacionamento proporciona", afirma o relatório.

 O ISIS está se expandindo rapidamente na América Latina, alerta o relatório, revelando que cerca de 100 indivíduos da grande comunidade muçulmana da região viajaram para a Síria e o Iraque para se juntarem a grupos terroristas recentemente. A Argentina e o Brasil têm as maiores populações muçulmanas na América Latina, com mais de 1 milhão cada, diz o relatório. Venezuela, México, Peru e Chile também têm grandes e crescentes populações muçulmanas. Trinidad e Tobago, as ilhas do Caribe na extremidade norte da América Latina, são identificadas como "especialmente preocupante" porque as autoridades locais informaram que 70 de seus cidadãos viajaram para a Síria e o Iraque para se juntar ao ISIS. Além disso, nove dos cidadãos das ilhas foram detidos na Turquia tentando atravessar a fronteira para a Síria. O relatório cita um artigo de 2012 em uma publicação militar de Trinidad que compara o crescimento do islamismo radical no país a um grupo de muçulmanos violentos que tentaram derrubar o governo em 1990.

 A forte ligação entre os terroristas islâmicos e a América Latina vem se desenvolvendo há anos e a Judicial Watch a relatou amplamente, especialmente quando se trata do México. Com uma fronteira sul perigosamente porosa, a colaboração entre terroristas muçulmanos e cartéis de drogas mexicanos criou uma ameaça crítica para os Estados Unidos. No ano passado, a Judicial Watch informou que a ISIS está operando um acampamento a poucos quilômetros de El Paso, Texas, em uma área conhecida como "Anapra", situada a oeste de Ciudad Juárez, no estado mexicano de Chihuahua. Judicial Watch também descobriu uma história sobre os cartéis de drogas mexicanos contrabandeando estrangeiros de países com ligações terroristas em uma pequena cidade rural do Texas perto de El Paso. Os estrangeiros são classificados como Estrangeiros de Interesse Especial (SIA) pelo governo dos EUA e estão sendo transportados para áreas de esconderijo em Acala, uma encruzilhada rural localizada a cerca de 54 milhas de El Paso em uma estrada estadual - a Rodovia 20.

 No começo deste ano, a Judicial Watch descobriu registros do Departamento de Estado confirmando que "extremistas árabes" estão entrando nos EUA através do México,  contrabandeando "células" da rede. Entre eles, um dos principais agentes da Al Qaeda procurado pelo FBI. Os documentos do governo também revelam que algumas redes de contrabando mexicano realmente se especializam em fornecer apoio logístico para indivíduos árabes que tentam entrar nos Estados Unidos. O principal líder da Al Qaeda no México foi identificado nos registros do Departamento de Estado, através de um cabo de setembro de 2004 do consulado americano em Ciudad Juárez, como Adnan G. El Shurkrjumah.

 Em dezembro de 2014 Shukrijumah foi morto pelo Exército do Paquistão em uma operação de inteligência no sul do Waziristão. Mas antes de morrer Shukrijumah ajudou a planejar vários ataques aos EUA, incluindo lotes de bombas para bombardear o estúdio de Oprah Winfrey e detonar dispositivos nucleares em várias cidades americanas. Durante anos Shukrijumah apareceu na lista mais procurada do FBI e, apesar de ser procurado pela agência, ele cruzou a fronteira com os Estados Unidos como quis, várias vezes, a partir do México, para se encontrar com militantes islâmicos no Texas. Em 2014, Judicial Watch relatou que, como um dos terroristas mais procurados do mundo, Shukrijumah pilotou um avião para o aeródromo Cielo Dorado em Anthony, no Novo México.

Tradução: Heitor De Paola

isla ocupando solo.jpg

 Para entender o que é o islamismo é oportuno perceber a diferença para o cristianismo em relação a princípios.
O que realmente define tanto uma ciência quanto uma religião são o(s) seu(s) princípio(s) fundamental(is), entendido como o ou os postulados base sobre a qual se fundamenta e tudo acontece. Os princípios, para serem fundamentais, não precisam ser muitos.
Por exemplo:
O cristianismo tem como base um princípio expresso na máxima cristã "
amai o próximo como a ti mesmo "
O princípio do
amor incondicional o qual, do ponto de vista da física quântica, faz bastante sentido https://docs.google.com/document/d/18lZMvSQe8D6jQX7SONzg2z7gMg_nlr7dnyFqPpS6qHQ 

 Amor incondicional conduz à fraternidade, misericórdia, compaixão e uma série de outras atitudes positivas e que ajudaram a construir um mundo melhor.
O islamismo, criado séculos depois do cristianismo, obviamente não poderia adotar o mesmo princípio cristão ou seria uma cópia ou derivação e queria se contrapor. Então, daquilo que já se conhece a respeito da prática islamita, nega o amor incondicional e não possui um princípio fundamental e sim uma série de enunciados de boas intenções, os quais em se tratando de linguagem são maleáveis e moldáveis ao interesse de quem os invoca, Como o comprova o fato de dar "sustentação doutrinária" para práticas radicais e verdadeiros banditismo e desumanidade, assassinato de pessoas por serem cristãos, morte e sofrimento a uma quantidade enorme de pessoas pelo simples fato de quererem fazer algo, os maus tratos as mulheres as crianças, enfim todo esse mal que é praticado ostensivamente e sem vergonha nenhuma por essa gentalha que invoca o islã.
Essa conjunção de fatores nos leva a hipótese do islamismo não ser uma religião porque não eleva e sim uma falsa doutrina para a destruição do cristianismo e do seu princípio do amor incondicional. Em assim sendo, a sua propagação só interessa aos mutantes-psicopatas e seus mentores reptilianos!

https://drive.google.com/open?id=0B6QVNULEDAG8RWdRTkJiZWFiUDQ

https://drive.google.com/open?id=0B6QVNULEDAG8aGp0TjRUb2UwcGM

  Quando você se desprende da fé cega na crença, entende o islamismo e phishing como são: fraudes, um para roubar seus dados/valores, outro para roubar a sua liberdade!

  No phishing, ninguém “errou” ao lhe enviar o link. Por trás desse envio existem bandidos mal-intencionados querendo roubar os seus dados. A fé cega na crença vai em direção oposta: ela começaria a teorizar com argumentos como “quando será que esses caras aprenderão que esses links foram enviados errados?” ou “o phishing fracassou”. Na verdade, os links foram enviados para o local certinho (bobo foi quem clicou no link), bem como o phishing não fracassou (o fracasso foi de quem clicou no link). Observe uma espécie de colapso cerebral acontecendo quando alguém não avalia o comportamento do outro (neste caso), mas toma como premissa que o argumento utilizado pelo fraudador era algo no que ele acreditava sinceramente.

 Como exemplo, transmita esse vídeo https://youtu.be/1XYowTZUN38  para algumas pessoas e faça o seguinte teste: após as pessoas assistirem o vídeo, peça para elas se imaginarem como pessoas tendo clicado no link enviado via e-mail de phishing e então enviando erradamente suas senhas para alguém que roubou sua grana. Em seguida faça a pergunta: “O resultado do email de phishing é um fracasso ou sucesso?”. Quando alguém entende que o resultado é o sucesso, então compreendeu a relação entre o fraudador e sua vítima. Ficou claro na mente da pessoa que perdeu o dinheiro que ela deve ser mais precavida da próxima vez, para não deixar que outro fraudador tenha o mesmo sucesso anterior. É assim que as mentes são treinadas em segurança da informação nas organizações. Para essa pessoa, os próximos passos são apenas compreender a evolução das técnicas de phishing e ir se prevenindo.

 Porém, se a pessoa disse que o email de phishing é um fracasso, então provavelmente não conseguiu assimilar mentalmente ter sido vítima de um fraudador. Esta mente, portanto, irá criar teorias para explicar “o envio do link para o local errado” ou “as ilusões de quem enviou o link”. Ela se sentirá bem ter “algo a ensinar” para quem enviou o link. Esta visão é reconfortante, mas possui um seríssimo problema: não prepara a mente da pessoa para se precaver de fraudes, e nem identificar os perigos que se avizinham.

Ter a capacidade de entender a origem real do e-mail de phishing – a intenção de um fraudador em roubar seus dados – é tão importante quanto compreender a real intenção por trás das implementações esquerdistas.

Assim, vamos contrapor a visão adotada por Constantino de fé cega na crença – ou seja, acreditar que os esquerdistas realmente tinham boas intenções ao criar suas narrativas e projetos multiculturalistas – com uma análise mais crítica em relação ao esquerdismo.

O título do texto de Constantino, como já vimos, diz: “Quando os progressistas vão acordar para o fato de que o Islã Radical está em guerra contra o Ocidente?”. A resposta é clara: eles já acordaram faz muito tempo e sabem que jogam um jogo sujo focado unicamente na aquisição de poder pelas vias do inchaço estatal. A tal “guerra contra o Ocidente” é apenas um efeito colateral esperado, que justifica os benefícios recebidos. Com mais islâmicos vindo – em nome da campanha multiculturalista -, mais oportunidades de inchaço estatal surgem, bem como de discursos justificando as narrativas de “mais welfare state”.

Em tempo: não existem “progressistas”. Esse foi um único inventado por essa turma. Melhor chamá-los de esquerdistas ou fascistas culturais, mas jamais pelos rótulos propagandísticos que eles adotaram.

Constantino afirma:

Como fica claro o tempo todo, ainda que os ‘progressistas’ se recusem a enxergar, os inimigos mortais dessas “minorias” estão bem longe do conservadorismo ocidental.

Mas eles não estão se “recusando” a enxergar nada. Eles estão omitindo seletivamente informações em nome de seus projetos de poder.

Outra pergunta de Constantino:

E quando esses “progressistas” vão acordar para o fato de que os bárbaros são outros?

Mas eles estão muito bem acordados. E sabem que dependem do barbarismo para capitalização. Na verdade, eles tem produzido ao longo do tempo discursos para justificar o barbarismo. É por isso que eles acusarão Constantino de “islamofóbico”. Fazem isso por estarem cientes de defender o barbarismo com táticas de jogos psicológicos.

Há uma certeza no texto de Constantino:

Tenho certeza de que, na cabeça de muito ‘progressista’, já surge um elo automático da direita conservadora a esse tipo de tragédia, assim que a notícia é lida.

 Na verdade, não surge nenhum elo automático deste tipo. Surge apenas a oportunidade de criar uma propaganda falsa para que os esquerdistas se livrem das culpas pelos crimes que eles sabem ter promovido. Eles são muito mais malandros do que se pensa.

 O interessante nos textos embebidos de fé cega na crença é que muitas vezes eles já trazem as respostas para suas próprias questões. Assim, Constantino questiona:

Por que os ‘progressistas’ sempre fogem do cerne da questão para culpar bodes expiatórios, as armas, a cultura ocidental, o capitalismo?

Ora, eles fogem sempre do cerne da questão por que estão cientes de estarem mentindo. Todo fraudador precisa encontrar formas de esconder suas próprias culpas. Os estudos da dinâmica social ou da engenharia social não se cansam de nos dar lições deste tipo.

E aqui, felizmente, a fé cega na crença parece se esvair um pouco:

Mas não podemos permitir o desvio da atenção para inimigos fantasmas criados pela esquerda.

Certinho. Mas o importante é lembrar que os inimigos fantasmas criados pela esquerda são parte de uma fraude, e não de “erros de julgamento”. Eles sabem exatamente o que estão fazendo durante seus embustes.

Mais de Constantino:

Não foi culpa da arma, como não foi culpa de Trump.

Sim, mas eles sabem tanto disso quando um fraudador que enviou o email de phishing para sua vítima sabe que não está enviando o link para o site real. Mas quem disse que o fraudador se preocupa com isso?

Perto do fim, a fé cega na crença aparece feito um rojão de novo:

A tolerância para com o homossexualismo não chega a ser um grande problema ocidental. Mas é, sem dúvida, intolerável para a imensa maioria dos muçulmanos. Da mesma forma que as feministas erram feio o alvo quando atacam padres velhinhos, em vez de enfrentar os aiatolás barbudos que acham que homem pode mandar e desmandar em mulher.

Mas eles não erraram o alvo. Eles acertaram ao enganar suas vítimas. As feministas estão cientes de que ao atacarem padres velhinhos estão despistando suas vítimas intencionalmente da causa real: os aiatolás barbudos que acham que homem pode mandar e desmandar em mulher. Em suma, as feministas não estão enganadas, mas dissimuladas em seu intento.

Constantino comenta sobre dicas de sono:

Que o Ocidente como um todo acorde, de uma vez por todas, de seu sonambulismo ideológico.

Mas o inimigo já está acordado faz tempo. Nós, adeptos da liberdade, precisamos acordar de uma vez por todas de nossa vulnerabilidade aos jogos sujos da esquerda. Só isso. A luta é nossa. Contra eles.

Sigamos:

Enquanto os ‘progressistas’ bem-intencionados não acordarem para isso, demagogos como Donald Trump vão decolar nas pesquisas e chegar ao poder.

Mas eles já acordaram faz muito, muito tempo. O pior é que além de acordados, eles são muito mal-intencionados. Eles estão jogando o jogo sujo deles conforme seus projetos assim requerem. Nós é que temos que acordar para os jogos deles. Se quisermos afundar Trump, temos também que antes afundar a esquerda norte-americana, hoje cada vez mais radical.

Constantino conclui:

Eles falam, ao menos, a língua que a maioria entende, uma gente cansada do politicamente correto e das desculpas esfarrapadas daqueles que se recusam a constatar o óbvio: o Ocidente está em guerra, e está perdendo.

Sim, o Ocidente está em guerra, e está perdendo, mas não é para o Islã, mas é para uma esquerda que nada tem de “equivocada” ou “enganada”, mas sim de dissimulada e sórdida.

Em suma, precisamos lutar contra o que os fascistas culturais – que se definem como progressistas, o que é quase tão verdadeiro quanto um petista se definir como um “lutador contra a corrupção” – querem nos enfiar goela abaixo: seu amontoado de truques. Que eles sabem serem truques. Eles não estão nem um pouco comovidos com as mortes em Orlando. Sabem que isso tudo é um efeito colateral de seu projeto. A luta contra o multiculturalismo é uma luta contra pessoas sórdidas que sabem das consequências do que defendem. É assim que precisamos visualizá-los, mesmo que seja inicialmente dolorido abandonar a fé cega na crença.

 Eu sempre tive curiosidade para saber porque quem morre por Allah vai para o Jardim de Allah (Paraíso) e lá recebe como prêmio 72 virgens. Se é assim, a taxa de suicídios entre os marmanjos muçulmanos deve ser enorme. E deve ser por isto que é muito fácil recrutar homens bomba para se explodir matando infiéis. Em ambos os casos, o sujeito deve chegar no Jardim de Allah sem seu principal documento masculino (o pênis), até porque deve ser um sacrilégio entrar no Paraíso portando um. Cabe a pergunta: para que então essas 72 virgens esperando o cara no Paraíso se o sujeito não tem mais o de que mais elas gostam? Você pode me explicar? Veja na foto abaixo o caso dos homens bomba.

 

 

 

 

O ISLAMISMO É UMA RELIGIÃO PACÍFICA?

21 de setembro de 2016

Por Mario Guerreiro, publicado pelo Instituto Liberal

“Burkini” é uma nova palavra composta de burka e biquíni. Foi empregada para denominar o traje de banho de mar das muçulmanas. Na realidade, o nome burka aqui é inadequado, porque ela cobre todo o rosto, só deixando buraquinhos para os olhos. No burkini, as mulheres se cobrem da cabeça aos pés, deixando o rosto de fora.

Nas Olimpíadas de 2016, ocorreu um jogo de vôlei feminino entre as seleções da Alemanha e do Egito. Um fotógrafo captou um momento bastante insólito: uma disputa na rede entre uma alemã usando um biquíni – como sói ocorrer em todas as seleções ocidentais – e uma egípcia usando uma roupa semelhante ao burkini. Não sei dizer se todas as seleções muçulmanas adotam essa prática, mas a do Egito certamente adota.

Essa foto circulou pela Internet com um título adequado: CONFLITO DE CIVILIZAÇÕES (em alusão ao excelente livro de Samuel Huntington, do mesmo nome). Os muçulmanos nunca levaram em consideração o famoso dito da Antiguidade: “Entre os romanos, comporte-se como um romano, entre os gregos como um grego, e entre os persas como um persa”. Por isto mesmo, as muçulmanas iam à praia em Cannes (França) do mesmíssimo modo como iriam no Marrocos, na Líbia e demais países muçulmanos.

Mas, recentemente, o prefeito de Cannes baixou uma lei proibindo o uso do burkini nas praias. A comunidade muçulmana fez veementes protestos, como aqueles feitos no Brasil quando o Presidente Jânio Quadros proibiu a briga de galos e o biquíni. De determinado ponto de vista, os muçulmanos têm razão: cada um vai à praia como quiser, desde que usando roupa, para não praticar um atentado ao pudor público. Se você deseja ir à praia com a roupa que Deus lhe deu, vá então para uma praia “privada” de uma colônia de nudismo. Obviamente, não se pode acusar as banhistas muçulmanas de atentado ao pudor público: elas estavam vestidas, até demais!

No entanto, em suas alegações a favor da proibição, o Prefeito de Cannes considerou a coisa mais como um gesto simbólico: alegou que aquele traje era na realidade um ultraje, uma clara provocação dos costumes ocidentais, exatamente como seria uma provocação aos costumes muçulmanos uma mulher ocidental ir à praia de biquíni num país muçulmano.

Acho que se uma ocidental imprevidente resolvesse ir de biquíni à praia num país muçulmano, na melhor das hipóteses ela seria imediatamente presa e levaria umas dez chibatadas. E na pior, seria apedrejada pelos próprios banhistas muçulmanos.

O Prefeito de Cannes agiu de modo semelhante ao Primeiro-Ministro da Dinamarca. Quando a comunidade islâmica reivindicou a construção de uma mesquita na Dinamarca, respondeu: “Podem construir, contanto que vocês aceitem a construção de um templo cristão num país muçulmano”. O que está em jogo aqui em ambos os casos é a regra da reciprocidade: um grego na Pérsia deve se comportar como um persa, e um persa na Grécia deve se comportar como um grego.

No entanto, os muçulmanos desconhecem essa regra da boa convivência. Se um ocidental vai para um país muçulmano, geralmente ele se comporta, no espaço público, como um muçulmano. No espaço privado, ele pode beber uísque e/ou cerveja, mas no espaço público não. Como sabemos, no mundo islâmico sempre vigorou a Lei Seca, como a Dry Law nos Estados Unidos. E o efeito é o mesmo: contrabando e a venda de bebidas alcoólicas no câmbio negro campeiam fogosamente. Deve até existir por lá um Al-Kapone. Mas quando um muçulmano vai para um país ocidental, ele deseja se comportar no espaço público, exatamente como se comporta na sua terra.

Os muçulmanos não querem obedecer às leis nem os costumes dos países ocidentais, mas sim a lei da Shariah, baseada no Corão. Em Londres, por exemplo, os bairros de maioria muçulmana são regidos pelas leis da Shariah em aberto menosprezo pelas leis do Reino Unido. E o que é mais espantoso: os britânicos permitem tal aberração jurídica! É efeito do abominável multiculturalismo!

Os muçulmanos fazem marchas pregando a violência e a intolerância religiosa, com slogans do tipo: MORTE A TODOS OS INIMIGOS DO ISLAMISMO (entenda-se: todos os não-muçulmanos, especialmente judeus e cristãos). Mas os britânicos não os prendem por incitação ao crime! Novamente outro efeito do abominável multiculturalismo!

Há um clima de tensão constante em boa parte da Europa, mas os muçulmanos não são os únicos responsáveis. Os europeus também deram sua contribuição: eles foram demasiadamente tolerantes com os intolerantes e acabaram colhendo os frutos de sua fraqueza moral.

Mas apesar de todos os atentados sangrentos praticados em nome de Allah, apesar de todos os atritos entre muçulmanos e ocidentais, Obama e Hillary continuam repetindo seu surrado refrão: “O Islamismo é uma religião pacífica”. Imagine só se não fosse…

Tal afirmação coloca-nos diante de um dilema destrutivo: Ambos, Obama e Hilary, nunca leram O Corão ou são refinados hipócritas (Tertium non datur). Eis algumas evidências desta religião intolerante e beligerante:

“Tu podes escravizar com finalidades de trabalho ou sexo”. Corão, 4.3. 4.24,33.50, 70, 29-30.3. [Creio que isto é aplicável somente aos não-muçulmanos].

“Tu podes bater na sua mulher”. Corão, 4.34. [Lá não existe Lei Maria da Penha]

“Mates judeus e cristãos, se eles não se converterem, nem pagarem a jizya”. Corão,9.29. ( A jizya é uma taxa cobrada de não-muçulmanos) [ou seja: conversão, pagamento da jyzia ou morte dos infiéis].

“Crucifique e faça amputações nos não-muçulmanos”. Corão, 8.12, 47.4. [ Estão portanto justificadas pelo Corão, as práticas do Daesh e/ou Estado Islâmico].

“Matarás não-muçulmanos e receberás 72 virgens no Jardim de Allah”. 9.111. [Jardim de Allah é o nome do Jardim do Édem muçulmano].

“Tu deves matar qualquer um que renunciar ao islamismo. Corão. 2.217, 4. 89. [Lembremos que o Ayatolá Khomeini lançou uma Fatwa (condenação à morte) ao escritor Salmon Rushdie, um ex-muçulmano, autor de Versos Satânicos. O Ayatolah podia excomungá-lo, mas pediu aos fiéis sua morte!].

“Tu degolarás não-muçulmanos”. Corão, 8.12, 47.4. [Como vimos, O Daesh cumpre à risca O Corão].

“Tu matarás e morrerás por Allah”. Corão, 9.5 [Os unabombers são, portanto, mártires do Islã e têm direito a 72 virgens no Jardim de Allah].

“Tu praticarás atos de terrorismo contra não-muçulmanos”. Corão, 8.12. 8.60.

“Minta, se for para favorecer o Islã”. Corão,3.54, 9.3. [Com isto, O Corão antecipou a máxima sintetizadora do maquiavelismo: “Os fins justificam os meios”].

Lendo com atenção as passagens corânicas acima, podemos inferir que há ao menos dois tipos de muçulmano:

O Muçulmano de família que, a exemplo do “católico de família”, é muçulmano, porque seus pais e avós eram muçulmanos, mas não segue à risca os mandamentos do Corão.

O muçulmano fundamentalista, que segue à risca os mandamentos do Corão e que, por isto mesmo, mata, rouba e mente em nome de Allah. O primeiro tpo de muçulmano pode ser pacífico, mas o segundo não pode ser, para que ele não contradiga o Corão.

Estima-se que existem um bilhão e duzentos mil muçulmanos no mundo. Destes, apenas 20% são terroristas, ou seja: duzentos e quarenta milhões de terroristas dispostos a matar e morrer por Allah. Este é um número maior do que o da população do Brasil!

Comparando agora a moral implícita na religião cristã e na religião islâmica, podemos dizer, em termos kantianos, que esta última não é universalizável, ou seja: não se aplica a todo ser humano, sem exceções, mas sim unicamente aos seguidores de Maomé.

Desse modo, ela se assemelha ao código de honra da máfia: a Ommertà, em que um mafioso pode matar, roubar e enganar todos os não-mafiosos, mas não um membro da famiglia (leia-se: quadrilha) do Capo (leia-se: do Chefão).

No filme “A Honra do Poderoso Prizzi”, Jack Nicholson representa um gângster que abandonou sua legítima esposa – por caso, a filha do Capo – e fugiu com o dinheiro roubado que pertencia à famiglia.

Cometeu assim duas graves transgressões, da Ommertà, mas foi capturado pelos mafiosos e levado à presença do “padrinho”, i.e: do Capo della Famiglia. Apesar disto, o Capo mostrou-se razoável. Disse a ele: “Eu estou disposto a esquecer tudo que você fez, contanto que você devolva o dinheiro da famiglia e volte para sua esposa”.

O gângster representado por Jack Nicholson não seguiu a “sugestão” do Capo e passou o resto do filme fugindo por todo o país da implacável perseguição da máfia.

Organização terrorista Estado Islâmico ordena o assassinato de milhares de pessoas, incluindo brasileiros

A organização terrorista Estado Islâmico divulgou em suas redes de comunicação, na segunda-feira (6), uma "lista da morte" com o nome de pessoas que seus afiliados ao redor do mundo devem assassinar. Na lista, o grupo terrorista ordena a morte de mais de oito mil pessoas, incluindo brasileiros. A lista foi descoberta pelo grupo Vocativ, especializado em investigações da chamada "deep web", a parte da internet inacessível aos mecanismos de busca. O grupo não informou exatamente quantos brasileiros estão "marcados para morrer", mas estima-se que a relação pode chegar a até 39 pessoas.  A lista da morte foi divulgada pelo braço de tecnologia do Estado Islâmico, o United Cyber Caliphate (Cyber-califado unificado, em tradução livre). Os terroristas divulgaram a lista em um grupo do aplicativo Telegram. Nela estão inclusos nomes, endereços e emails dos alvos. Ao todo, a lista pede a morte de 8318 pessoas de todo o mundo, em sua grande maioria americanos. Na mensagem, o Estado Islâmico pede para que seus seguidores "sigam" os alvos indicados e "matem-nos para vingar os muçulmanos".  São 7848 americanos, 312 canadenses, 69 australianos e 39 britânicos. Outras 50 pessoas pertencem a um grupo de países que incluem Brasil, Bélgica, China, Estônia, França, Alemanha, Grécia, Guatemala, Indonésia, Irlanda, Israel, Itália, Jamaica, Nova Zelândia, Coreia do Sul, Suécia e Trinidad e Tobago. Não há informações sobre os motivos das pessoas na lista terem sido selecionadas. Especialistas em segurança não têm um consenso sobre o objetivo da lista: se são ameaças reais que devem ser levadas a sério ou se o objetivo é apenas aterrorizar aqueles que têm o azar de terem sido selecionados. Desde novembro de 2015, logos após os ataques à Paris, especialistas de segurança desconfiam de que o Estado Islâmico esteja planejando um ataque ao Brasil. Em novembro um membro do grupo postou no Twitter uma ameaça ao País e, alguns meses depois, o departamento de imigração americano descobriu que uma célula do grupo atua no Brasil realizando tráfico de pessoas. Nesta semana, um homem foi preso em Santa Catarina (Chapecó) suspeito de estar planejando ataques com armas de longo alcance, a mando do Estado Islâmico.

MUÇULMANOS NO BRASIL QUEREM FIM DO JUDAÍSMO E CRISTIANISMO? NÃO DIGA?!

13 de março de 2017

Por Ricardo Bordin

Mais de 900 mil cristãos foram martirizados nos últimos 10 anos em decorrência de sua fé, mormente no Oriente Médio e na África, afirmou empresa de pesquisa cristã afiliada ao Seminário Teológico Gordon-Conwell, em Massachusetts (EUA); o êxodo judaico dos países árabes e muçulmanos a partir de 1948 foi, em verdade, um processo de expulsão em massa das comunidades judaicas estabelecidas nos países de maioria árabe e islâmica, tendo como pretexto principal o restabelecimento do Estado de Israel; não é razoável, então, alguém quedar-se surpreso com o título desta notícia veiculada pela Veja e repercutida pelo Antagonista:

Ah, vá! Sério mesmo? Cristão e judeus em choque – só que não.

Despertou a atenção a frase do xeque dando conta de que as pessoas “lidam com o Islamismo de forma natural” em países de maioria muçulmana: quer dizer que cristãos e judeus são bem-vindos por lá? Estranho, porque 16 deles proíbem a entrada de “infiéis” em suas fronteiras. Em número muito maior são os que não permitem a construção de sinagogas e templos de louvor a Cristo em seu território. O natural por aquelas bandas, pois, é justamente a segregação religiosa, a qual não tardaria, por certo, para começar a ser difundida pelos adoradores de Alá em terra brasilis – aproveitando a brecha aberta pelo multiculturalismo, os muxoxos contra uma suposta islamofobia, bem como o apoio da esquerda e o suporte esquizofrênico dos movimentos feministas.

E o que viria a ser a aventada “forma equivocada de lidar” com a religião de Maomé? Parece-me que o equivocado aqui é o próprio entrevistado, pois a lei islâmica, a Sharia, prescreve a missão de que toda a humanidade seja convertida ao Islã (ou encare os brandidos da cimitarra), para que seja formado um califado mundial – já almejado pelo Império Otomano. O “errado”, portanto, não é o muçulmano extremista, mas sim aquele que aceita conviver harmonicamente com outras crenças.

A este, aliás, caberia tomar precauções para com seus correligionários “cegos pelo credo”, visto que, aos olhos daqueles que seguem ao pé da letra o Corão, não discriminar (na melhor das hipóteses) cristão e judeus implica em desvirtuar os versos sagrados. Melhor entrarem eles em um acordo interno para que se possa definir, então, quem é “radical” e quem não é.

Cedo ou tarde, seguidores fiéis da religião que mais persegue gays e humilha mulheres no planeta acabam, inevitavelmente, por entrar em conflito com os princípios da sociedade do hemisfério ocidental que os recebeu de braços abertos – afinal, foram justamente os valores judaico-cristãos que forjaram a civilização mais livre e agraciada com a melhor qualidade de vida  da história. É absolutamente esperada, pois, esta “radicalização” das comunidades muçulmanas contra costumes tidos por sua religião como blasfêmias, aos quais não lhes é facultado adaptar-se – sob risco de afrontar os desígnios do profeta militar que decapitava em profusão.

Não por acaso, países como a Holanda movem-se para banir a Sharia desde 2011, tendo em conta que “a mesma não tem raízes nos princípios que formam a cultura holandesa; os nossos direitos, a forma como tratamos o próximo, as nossas normas sobre o bem e o mal foram todas moldadas pelo Cristianismo”, conforme prevê um dos projetos de lei apresentados pelo parlamento local. Tal iniciativa vai na mesma direção da postura adotada pelo Japão em relação aos redutos islâmicos, os quais são monitorados permanentemente pelo governo, com apoio total da imprensa e da população, resultando nos escassos atos terroristas em solo japonês.

Ninguém, afinal, quer tomar o posto da Suécia de “capital do estupro”, assolada diariamente por episódios violentos em seus subúrbios desde que resolveu fazer de conta que “a religião da paz e do amor” era só uma forma diferente de rezar – realidade esta denunciada por Trump e desdenhada pela mídia tradicional. Viva a diversidade – muito embora o pessoal de Hijab não pareça ter muita liberdade de escolha.

Rodrigo Jalloul faz a ressalva de que tais extremistas não estariam ligados à grupos terroristas, só que o que ele não compreende (ou não quer dizer) é que esta incompatibilidade entre os normas islâmicas e nosso modo de viver (incluindo a democracia e o Estado secular/laico) é que gera a repulsa, o ódio que irá, eventualmente, insuflar o espírito do homem-bomba – ou homem-caminhão, tanto faz – e condenar à morte pessoas inocentes (até mesmo ateus, outra excrescência para os muçulmanos ). Ou seja, a semente do terror está semeada no Brasil, sim – não que nossa população já não esteja acostumada à violência de padrões sírios, mas submetê-la a mais essa bronca é sacanagem da grossa.

O Império Mouro (muçulmano), que conquistou o norte da África, Oriente Médio e Península Ibérica (onde hoje se localizam Portugal e Espanha) escravizando europeus, destruindo igrejas e praticando genocídio de dissidentes religiosos por 741 anos, é uma das muitas versões “retrô” do ISIS. Com o regime de Califado, um homem seria escolhido por Deus para liderar o povo muçulmano na conversão do mundo todo para o islamismo. Eis aí o sentimento de querer “pregar o fim de cristãos e judeus” já batendo à porta em nosso país.

Cabe aqui transcrever as palavras de Olavo de Carvalho ainda em 2007, antecipando este processo de islamização do ocidente que ora atravessamos:

Continua, portanto, válida a análise feita em 1924 por René Guénon (ele próprio um muçulmano) em Orient et Occident, segundo a qual o Ocidente só teria, daquele momento em diante, três caminhos a escolher: a reconquista da tradição cristã; a queda na barbárie e em conflitos étnicos sem fim; e a islamização geral. Os que pretendem defender o Ocidente na base do laicismo ou do ateísmo só concorrem para fortalecer a segunda alternativa, ante a qual a terceira pode surgir, mais dia menos dia, até como alternativa humanitária. A “civilização laica” não é uma promessa de vida: ela é a agonia de uma humanidade declinante que, um minuto antes da morte, terminará pedindo socorro ao Islam.

Como dizem meus amigos cariocas: sinistro, mané. E o pior é que, diferentemente do xeque xiita supracitado, as lideranças islâmicas não costumam negar nada do que foi afirmado neste texto; ao contrário, fazem questão de deixar claro para quem quiser filmar e difundir, sem o menor constrangimento.

Se Deus quiser, vamos escapar dessa e manter o direito de professar as fés que nos conduziram ao atual estágio de desenvolvimento e convivência pacífica. Mas é bom começar a orar (e agir) desde já.


Relatório da Abin revela que o grupo extremista faz esforços para obter seguidores no Brasil – e que o país está exposto a um ataque terrorista

Por: Rodrigo Rangel17/06/2016 às 21:42 - Atualizado em 17/06/2016 às 23:51

NO RADAR - Os terroristas criaram um canal de comunicação na internet que seria coordenado por um brasileiro e tem sido usado pelo Estado Islâmico para recrutar novos militantes jihadistas

NO RADAR - Os terroristas criaram um canal de comunicação na internet que seria coordenado por um brasileiro e tem sido usado pelo Estado Islâmico para recrutar novos militantes jihadistas(VEJA.com/VEJA)

A tragédia de Orlando mostra que o extremismo, aliado à tecnologia, produz terroristas que podem atacar a qualquer momento, em qualquer lugar. E o Brasil não está a salvo. Ao menos é essa a avaliação do serviço secreto brasileiro que consta de um relatório reservado distribuído às autoridades envolvidas na montagem da segurança da Olimpíada do Rio de Janeiro e obtido com exclusividade por VEJA. O terrorismo 3.0, que arregimenta militantes remotamente com as facilidades de comunicação e as garantias de sigilo oferecidas pela internet, exorta aqueles mais radicais a realizar atentados por conta própria. Por isso, é uma das principais fontes de ameaça aos Jogos. Mais que uma simples hipótese, agora há razões concretas para elevar o alerta. A principal delas é a constatação de que grupos extremistas, em especial o Estado Islâmico, têm empreendido esforços não apenas para recrutar seguidores no país como também para deixar alguns deles em condições de agir a qualquer momento.

Até recentemente, a única ameaça concreta ao Brasil conhecida era um texto de 67 caracteres escrito numa rede social por Maxime Hauchard, um dos chefões do Estado Islâmico. "Brasil, vocês são o nosso próximo alvo", dizia a mensagem, em francês, publicada dias após os atentados de novembro de 2015 em Paris. No fim do mês passado, o Estado Islâmico criou um canal de propaganda em língua portuguesa dentro de um aplicativo na internet. Inaugurado com a publicação de um discurso do porta-voz do grupo, funciona como uma agência de notícias e veicula, todos os dias, fotos, vídeos e textos com informações das frentes de combate da organização. O material, invariavelmente, faz a apologia da crueldade e alia as já conhecidas práticas do grupo à retórica religiosa radical. Os ataques à coalizão que combate os jihadistas do EI no território conflagrado entre a Síria e o Iraque são comemorados como feitos épicos: da "perfeita emboscada" contra uma patrulha egípcia ao "ataque-surpresa" que matou dezessete "apóstatas" das forças oficiais, tudo é narrado com cores fortes. A propaganda apela à conversão. É um chamamento a novos soldados.

Desde que foi criado, o canal em português vem sendo monitorado de perto pelas autoridades brasileiras, que contam com o auxílio de serviços secretos estrangeiros - alguns deles, como a americana CIA, têm agentes trabalhando no Brasil há meses com a missão de detectar ameaças à Olim­píada e às delegações de seus países.

O maior desafio é identificar os responsáveis pela estratégia de recrutamento de brasileiros. Em parceria com a revista portuguesa Sábado, VEJA descobriu que um dos alvos prioritários da vigilância, neste momento, é um militante do Estado Islâmico que se identifica nas redes de propaganda do grupo como Ismail Abdul Jabbar Al-Brazili - ou, simplesmente,

"O Brasileiro". É ele um dos responsáveis, por exemplo, por abastecer com textos em português o canal de propaganda recém-criado. Há indicações de que Al-­Brazili não tem o Brasil apenas no nome de guerra - de acordo com informações oficiais, ele seria, de fato, um combatente brasileiro do EI.

Al-Brazili é um personagem bastante ativo na web. Nos últimos meses, abriu diferentes perfis em redes sociais. Frequentemente, assim que descobertos, os perfis são fechados a pedido das autoridades. Ele, então, abre novos. Semanas atrás, coube a Al-Brazili convocar, por meio de outros canais de comunicação do EI na internet, interessados em ajudar na tradução de textos do grupo para o canal em português. O militante, que mantém ainda dois blogs, diz ter sido recrutado para o Estado Islâmico por Abu Khalid Al-­Amriki, um americano que teria caído em combate na Síria. Ele promete vingar a morte do amigo. Além de fazer propaganda do grupo extremista, Al-­Brazili se apresenta como alguém capaz de facilitar o acesso de simpatizantes às fileiras do grupo - nos posts, ele costuma informar como os interessados podem contatá-lo por meios seguros de comunicação.

As autoridades têm motivos para acreditar que o proselitismo vem funcionando - e há casos suficientes para concluir que não se trata de platitudes apenas. Há dois meses agentes da Divisão Antiterrorismo (DAT) da Polícia Federal baseados em Brasília investigam o desaparecimento daestudante paraense Karina Ailyn Raiol, de 20 anos. Recém-convertida ao islamismo, Karina saiu de casa dizendo que iria para a faculdade e nunca mais voltou. Só depois os pais descobriram que ela havia tirado passaporte às escondidas e tomado um voo internacional rumo à Turquia. O dinheiro para as passagens veio do exterior, de fonte desconhecida. A suspeita é que a estudante tenha sido recrutada pelo Estado Islâmico. Mensagens trocadas por Karina dias antes da viagem e obtidas por VEJA mostram que ela tinha simpatia pela causa. Numa delas, a estudante diz que "se juntar aos grupos terroristas é a única forma de lutar" contra o que chama de injustiças na "terra do Islã".

Hoje, ao menos trinta suspeitos de ligação com o terrorismo são vigiados de perto pelos agentes oficiais no Brasil. Em outro caso, também a cargo da divisão antiterror da PF, foi preciso recorrer a uma medida de emergência: após a descoberta de que um universitário de 23 anos de Chapecó (SC) havia ficado três meses numa cidade síria dominada pelo EI, e que na volta ele passava as madrugadas em treinos de tiro ao alvo, os policiais pediram à Justiça que autorizasse o monitoramento do suspeito em tempo real, 24 horas por dia, por meio de uma tornozeleira eletrônica.

Dono de um serviço de entrega de comida árabe e estudante de economia, Ibrahim Chaiboun Darwiche usa a tornozeleira desde o dia 27 de maio. Ele está proibido de se aproximar de escolas, aeroportos ou outros lugares com grande concentração de pessoas. A medida vale até os Jogos, mas pode ser estendida, a depender do desenrolar das investigações. Na semana passada, soube-se que o sírio Jihad Ahmad Deyab, que cumpriu pena na prisão americana de Guantánamo por seus vínculos com a organização terrorista Al Qaeda e estava asilado no Uruguai, agora está vivendo no Brasil.

Essa profusão de notícias fez acender a luz amarela. Diz o relatório da Abin: "A disseminação de ideário radical salafista entre brasileiros, aliada às limitações operacionais e legais em monitorar suspeitos e à dificuldade de neutralizar atos preparatórios de terrorismo, aponta para o aumento, sem precedentes no Brasil, da probabilidade de ocorrência de atentados ao longo de 2016, especialmente por ocasião dos Jogos Rio 2016". A partir de uma fórmula matemática que leva em conta diferentes variáveis para calcular os riscos, a Abin conclui que a ameaça de atentados no país durante os Jogos Olímpicos alcança o patamar 4 numa escala que vai de 1 a 5 - 5 representa a certeza de que haveria um ato terrorista em preparação. No mesmo relatório, as autoridades confessam suas "limitações operacionais" para prevenir o pior.

Leia os principais trechos do relatório da Abin:

Aumento 'sem precedentes' da probabilidade de atentatos no país

O relatório da Abin afirma que o Brasil nunca esteve tão exposto ao risco de um atentado terrorista. Segundo a agência, simpatizantes do Estado Islâmico no Brasil têm recorrido a estratégias de comunicação para driblar as autoridades, o que indica que pode haver um ato extremista em preparação. No documento, a Abin admite as "limitações operacionais" dos órgãos de segurança para fazer frente à ameaça terrorista no país

Trecho de relatório reservado distribuído às autoridades envolvidas na montagem da segurança da Olimpíada do Rio de Janeiro e obtido com exclusividade por VEJA

De acordo com a Abin, a possibilidade de atentados sofisticados como o de 11 de Setembro de 2001 nos Estados Unicos já não preocupa mais. O temor maior vem da ameaça de militantes recrutados à distância, que agem por conta própria e não dependem de muitos recursos para causar grandes estragos - como o massacre da semana passada em Orlando

Trecho de relatório reservado distribuído às autoridades envolvidas na montagem da segurança da Olimpíada do Rio de Janeiro e obtido com exclusividade por VEJATrecho de relatório reservado distribuído às autoridades envolvidas na montagem da segurança da Olimpíada do Rio de Janeiro e obtido com exclusividade por VEJA(VEJA/VEJA)



João Pereira Coutinho - Comunismo e fascismo são gêmeos ideológicos contra a democracia liberal
http://folha.com/no1808234 Via Folha de S.Paulo

Para a barbárie o tempo não passou, estagnou em sua ciclópica ignorância...

Gatestone Institute

Jihadistas visam a Espanha

"As ações de seus antepassados são o motivo de nossas ações de hoje".

por Soeren Kern  •  6 de Outubro de 2016

  • O documento do Estado Islâmico sustenta que desde o estabelecimento da inquisição espanhola de 1478, a Espanha "fez de tudo para destruir o Alcorão". Ele denota que a Espanha torturava muçulmanos, incluindo queimá-los vivos. Assim sendo, de acordo com o Estado Islâmico, "a Espanha é um estado criminoso que usurpa a nossa terra". O documento incita os jihadistas a "fazerem reconhecimento das rotas das companhias aéreas e de trens para futuros ataques". Ele também conclama seus seguidores a "envenenarem a água e os alimentos" com inseticidas.
  • "Nós iremos matar qualquer infiel espanhol inocente que encontrarmos em terras muçulmanas, e... independentemente se somos de origem europeia ou não, nós iremos matá-los em suas cidades de acordo com nosso plano". — Documento do Estado Islâmico, 30 de maio de 2016.
  • "Recuperaremos a al-Andalus, se Alá assim o desejar. Ó querida Andalus! Você achou que esquecemos de você. Juro por Alá que nunca esquecemos de você. Nenhum muçulmano pode esquecer Córdoba, Toledo ou Xátiva. Há muitos muçulmanos fiéis e sinceros que juram que voltarão à al-Andalus". — Vídeo do Estado Islâmico, 31 de janeiro de 2016.
  • "A Espanha é a terra de nossos ancestrais e nós a recuperaremos com o poder de Alá". — Vídeo do Estado Islâmico, 7 de janeiro de 2016.

Jihadista armado do Estado Islâmico aparece em um vídeo de propaganda no qual adverte a Espanha que ela "pagará um preço muito alto" por expulsar os muçulmanos da al-Andalus há centenas de anos. A legenda em espanhol acima diz "Ó querida Andalus! Você achou que esquecemos de você. Juro por Alá que nunca esquecemos de você. Nenhum muçulmano pode esquecer Córdoba, Toledo ou Xátiva".

Militantes islâmicos estão intensificando a guerra de propaganda contra a Espanha. Nos últimos meses o Estado Islâmico e outros grupos jihadistas produziram uma enxurrada de vídeos e documentos, convocando os muçulmanos a reconquistarem a al-Andalus.

Al-Andalus é o nome árabe dado às regiões da Espanha, Portugal e França ocupadas pelos conquistadores muçulmanos (também conhecidos como Mouros) de 711 a 1492. Muitos muçulmanos acreditam que os territórios perdidos por eles durante a Reconquista cristã da Espanha ainda pertençam ao mundo islâmico. Eles sustentam que a lei islâmica lhes dá o direito de reestabelecer o domínio muçulmano naquela região.

Continue lendo o artigo

Para se cadastrar no mailing list, acesse https://pt.gatestoneinstitute.org/list_subscribe.php

Gatestone Institute

14 East 60 St., Suite 1001, New York, NY 10022

História não contada do Islamismo, os números: https://youtu.be/QMWvUA09X0w 

Hijra - O Cavalo de Tróia Moderno?

                                        Dá que pensar…  E se for realmente como suspeitamos?

 É precisamente a pergunta que eu faço a mim próprio... A maioria dos europeus enfrenta dificuldade e mal consegue guardar um Euro. Não conseguem viajar, nem mesmo passear pelos locais próximos. Pergunto-me: como é, então, que um refugiado consegue atravessar a fronteira se precisa pagar US$ 3.000,00 a um passador? Sabemos que, em países islâmicos, as pessoas passam a vida inteira juntando dinheiro e não conseguem chegar a ter US$ 1.000,00… Então, de onde vem o dinheiro? Quem está pagando para esses refugiados passarem a fronteira?

 Além disso, quando eles são enviados de volta, alguns regressam de imediato. Então, alguém está colocando muito dinheiro nisso! O que me ocorre, é, provavelmente, quem paga é porque tem interesse em infiltrar terroristas misturados com refugiados "pobres".

 Em teoria, não é tão improvável! Afinal, de onde vem este dinheiro todo?

 O Hijra: Um "cavalo de Tróia" moderno... Ou a doutrina islâmica de imigração? A estratégia de reconquista... Com 14 séculos de idade?

Quem são os imigrantes que aportaram à Itália, à Grécia e a mais países europeus?

Dizem-se "refugiados" que perderam tudo. Os relatórios seguem, uns após os outros, para descrever as suas condições de vida terríveis. Eles têm, apenas, o suficiente para comer, e, assim que chegam, logo vemos pegarem nos telemóveis e falarem... Para quem? Reclamam que não têm Internet e WI-fi...

Metade dos 22 milhões de Sírios vivem com menos de US$ 2,00 por dia, desde há mais de 2 anos, devido à guerra.

Então, como arranjam entre US$ 3.000,00 a US$ 5.000,00 para pagarem aos contrabandistas?

E, se alguém estiver a financiar a viagem a jihadistas disfarçados de refugiados?

Quem são os mais perseguidos na  Síria e no Iraque? São cristãos, Yezidis, mulheres, velhos, crianças.

Há algum cristão em navios de carga que chegam às costas italiana e grega? Não! São,essencialmente, muçulmanos.

Crianças, idosos, mulheres? Não muitos, só os necessários para o espectáculo, a grande maioria são homens solteiros.

Calais é testemunha.

A ONU fala de um milhão de crianças sem um cobertor para enfrentarem o inverno, enquanto que os "traficantes" têm 2 ou 3 milhões de dólares para comprarem cargueiros e depois abandoná-Los, como acontece regularmente.

E esses contrabandistas passaram a ser marinheiros, capitães, mecânicos. Eles teriam aprendido a navegar navios de carga que depois abandonam?

Sabe-se que o Estado Islâmico tem enormes recursos financeiros, bancos, poços de petróleo.

Todo mundo conhece a história, que foi o episódio final da Guerra de Tróia, e como terminou.

Como não podem retornar de forma anônima à Europa, depois de lutar pelo Estado Islâmico, os guerreiros muçulmanos entram disfarçados como refugiados e escondidos em navios que navegam no Mediterrâneo.

Chegam às costas italiana ou grega e foram (e são) recebidos como um presente dos deuses: Eles ofereceram uma nova oportunidade aos europeus para repararem os seus crimes coloniais "abjectos", abrindo os braços para os mais desfavorecidos.

Este estratagema pretende provocar a queda do "império."

Qual o politico a quem o jornalista tem a coragem de fazer esta pergunta?

Mas, perguntem à CIA se tem dúvidas! Os milicianos do Estado Islâmico vêm para a Europa disfarçados de refugiados, segundo fontes de inteligência dos EUA.

Se a invasão muçulmana da Europa continua ao ritmo atual, em poucas décadas os cemitérios são os únicos lugares onde cristãos, judeus e outros... serão a maioria.

O Qatar é um dos países muçulmanos mais extremistas... Isto é bem conhecido, assim como a Arábia Saudita.

E porque será que os países árabes não acolhem os seus irmãos?

Toda a Europa se preocupa em acolher os «migrantes» (!), mas nenhum país islâmico se prontificou a recebê-Los. Não seria isso natural? Não estariam todos bem melhor em países muçulmanos?

Para aqueles que ainda não sabem, a Embaixada do Qatar, numa das mais bonitas avenidas de Bruxelas (Avenue Franklin Roosevelt) tem previsto o financiamento da construção de uma mesquita para 6000 pessoas!

No entanto, o Ministério das Relações Exteriores não só se recusou a aprovar este financiamento, mas, também, respondeu ao Centro de Tawfiq islâmica "...que seria paradoxal aceitar esse tipo de financiamento proveniente de um país que não aceita nenhuma liberdade religiosa".

Vamos nós ser atores reais: Com apenas um envio deste mail para cinco contactos, seremos a base de, em 3 meses, 1 milhão de mails e 48 milhões em seis meses!  Isso pode ajudar a abrir os olhos dos nossos próprios governantes...

O ministro das Relações Exteriores da Noruega, Jonas Gahr Støre, disse, ao jornal VG, a propósito do pedido da Arábia Saudita para a construção de uma mesquita: "Podemos, apenas, dizer NÃO. O Ministério não aprova, mas aproveitou a oportunidade para acrescentar que a aprovação seria paradoxal, sabendo que tentar estabelecer uma comunidade cristã na Arábia Saudita será considerado um crime punível por decapitação."

Porque será que os media ocidentais não difundem estas notícias?

Mas há países europeus (e são muitos) que (consciente ou inconscientemente) estão a preparar o seu suicídio.

NOTA: Outra mesquita está em construção no Court Saint-Étienne.

Eles têm o direito de destruir tudo o que é diferente do Islão (cristãos, coptas, judeus, budistas e, até mesmo, a secular, : Palmira), mas invadem países ocidentais com as suas mesquitas e minaretes.

NOTAS:

1. Por que razão recusam caixas com comida e medicamentos, somente porque têm o símbolo da “Cruz Vermelha” impresso na caixa?

2. Por que razão não vão para os países árabes?

3. Onde vão eles buscar os EUR 3.000,00, por pessoa, para pagarem aos traficantes? Só para a travessia do Mediterrâneo (estamos a falar em cerca de 3.000 migrantes, por dia, a EUR 3.000,00 cada um! ) Isto dá, nada mais nada menos, EUR 9.000.000,00 (nove milhões de Euros por dia, pagos pelo “pobres” povos sírio e árabe, para atravessarem o Mediterrâneo).

4. Além destes EUR 3.000,00, por pessoa, ainda têm de ter reservas para pagarem comboios, autocarros e outros transportes para atravessarem todos os Países, até chegarem à Alemanha, à França e à Inglaterra. Eles (os solteiros) não querem outros Países.

5. Qualquer País fora da Síria seria bom para ficarem em paz e segurança! Não... eles (os solteiros) só querem Alemanha, França e Inglaterra. Para os outros Países (como Portugal, Espanha, Itália, etc.) vão as famílias. Porquê?! A maior parte dessas famílias mostram ter menos de 25 anos.

6. DÁ QUE PENSAR, NÃO É?

* EUROPEUS... Abram os olhos e vejam em que se estão a meter... * Quem estará a suportar estas DESPESAS? (Cerca de EUR 9 milhões, por dia)... Isto é exagerado, especialmente para famílias que vivem com menos de US$ 2,00 por dia! 

Muito mais ameaçador do que o terror do radicalismo islâmico, no Brasil, é o estado de terror dos brasileiros,diante das leniências desastrosas e confusões dos Três Poderes, incapazes de sanear os acumuladas inoperâncias no enfrentamento ao bolchevismo, aliado à bandidagem desenfreada...

 

TERROR ISLÂMICO OPERA NO BRASIL E EM TODA A AMÉRICA LATINA LEVANTANDO FUNDOS PARA ATACAR OS ESTADOS UNIDOS

Por Judicial Watch [*]

To read in English click HERE

A América Latina é território fértil para o terrorismo islâmico, onde grupos como ISIS e Hezbollah operam livremente levantando altas somas de dinheiro para financiar atividades terroristas em outros países, principalmente nos Estados Unidos, de acordo com a novo relatório divulgado pelo Ministério de Defesa Espanhol. “A América Latina representa uma região importante para o radicalismo islâmico, por que as condições permitem o livre, quase imperceptível movimento de seus membros pela região” o documento afirma.

Governos na região consideram o terrorismo islâmico um problema de outros países, diz o relatório, e agências de inteligência estão mal equipadas para lidar com a presente ameaça. “A ignorância envolvendo a ameaça do terrorismo jihadista na América Latina é tanta que alguns governos se recusam a cooperar com as autoridades americanas e outros serviços de inteligência”, a preocupante avaliação revela. O relatório foi divulgado neste mês por uma divisão da agência de defesa espanhola conhecida como Instituto Español de Estudios Estratégicos (IEEE). O documento, escrito por um perito antiterrorista, é intitulado “El radicalismo islamico en América Latina. De Hezbolá al Daesh (Estado Islâmico),” O radicalismo islâmico na América Latina. Do Hezbollah ao ISIS.

O grupo libanês Hezbollah é identificado como o portador das maiores operações para levantamento de verbas na região, embora outros, como ISIS, também são proeminentes. As organizações terroristas se aliaram com os já estabelecidos conglomerados de tráfico de drogas para levantar e lavar altas quantidades de dinheiro. O relatório indica um grupo chamado El clan Barakat no Paraguai e Joumaa na Colômbia como dois exemplos de movimentos de tráfico de drogas que trabalham há algum tempo com os jihadistas islâmicos na lavagem de dinheiro. Especialistas militares espanhóis fazem referência a essa relação como um “casamento de conveniência” entre o crime organizado latino americano e terroristas muçulmanos com diferentes objetivos e interesses. “Cada um tira vantagem dos benefícios que essa relação oferece”, o documento relata.

O ISIS está se expandindo rapidamente pela América Latina, o relatório alerta, revelando que recentemente em torno de 100 indivíduos pertencentes a maior comunidade muçulmana da região, viajou para a Síria e Iraque para se unir a grupos terroristas. Argentina e Brasil possuem a maior população de muçulmanos na América Latina, com mais de 1 milhão cada, o relatório afirma. Venezuela, México, Peru e Chile também possuem uma grande e crescente população muçulmana. Trindade e Tobago, ilhas caribenhas no extremo norte da América Latina, são identificadas como “preocupantes”, pois as autoridades locais reportaram que 70 dos seus cidadãos viajaram para Síria e Iraque para se juntar ao ISIS. Além do mais, nove dos cidadãos da ilha foram detidos na Turquia em uma tentativa de cruzar a fronteira para a Síria. O relatório cita um artigo de 2012 em uma publicação militar de Trindade e Tobago relacionando o crescimento do islã radical no país com um grupo violento de muçulmanos que tentou derrubar o governo em 1990.

A forte conexão entre terroristas islâmicos e a América Latina vem se desenvolvendo por anos e o Judicial Watch vem reportando este fato extensivamente, especialmente se tratando do México. Com uma perigosa e vulnerável borda ao sul, a colaboração entre terroristas muçulmanos e cartéis de drogas mexicanos vem criando uma ameaça crítica aos Estados Unidos. Ano passado o Judicial Watch reportou que o ISIS opera em um campo a poucas milhas de El Paso, Texas, numa área conhecida como “Anapra” situada a oeste da Ciudad Juárez no estado mexicano de Chihuahua. O Judicial Watch também desvendou uma história sobre cartéis de drogas mexicanos traficando estrangeiros vindos de países com vínculos terroristas para uma pequena cidade rural do Texas próximo a El Paso. Tais estrangeiros são classificados como Special Interest Aliens (SAI), Imigrantes com Interesses Especiais, pelo governo norte americano, e são transportados para se esconder em áreas em Acala, encruzilhada rural localizada em torno de 54 milhas de El Paso numa estrada estadual – Highway 20.

Mais cedo neste ano o Judicial Watch trouxe à tona relatórios do departamento de estado confirmando que “extremistas árabes” estão entrando nos E.U.A. pelo México com assistência de redes de contrabando. Entre eles está um operador chefe da Al Qaeda procurado pelo FBI. Os documentos do governo também revelam que algumas redes contrabandistas mexicanas se especializaram em prover suporte logístico para árabes tentando entrar nos Estados Unidos. O principal líder da Al Qaeda no México foi identificado nos registros do Departamento de Estado, através de uma mensagem em setembro de 2004 do consulado americano em Ciudad Juárez, como Adnan G. El Shurkrijumah. Em dezembro de 2014, Shukrijumah foi morto pelo exército paquistanês em uma operação elaborada pela inteligência em Waziristão do Sul. Mas antes de morrer, Shukrijumah ajudou a planejar vários ataques aos EUA, incluindo implantar uma bomba no estúdio de Oprah Winfrey e detonar dispositivos nucleares em múltiplas cidades norte americanas. Durante anos Shukrijumah estava na lista dos mais procurados pelo FBI e, apesar de ser caçado pela agência, cruzou livremente a fronteira dos Estados Unidos/México para se encontrar com seus camaradas militantes islâmicos no Texas. Em 2014 Judicial Watch reportou que, já como um dos terroristas mais procurados do mundo, Shukrijumah pilotou uma aeronave para o aeroporto de Cielo Dorado em Anthony, Novo México. Do site Tradutores de Direita

[*] Judicial Watch. “Spanish Military Report: Islamic Terrorists Operate, Raise Cash in Latin America to Attack U.S.”. The Judicial Watch Blog, 28 de Dezembro de 2016.

Tradução: Gabriel de Carvalho - Revisão: Renan Poço

   Segregação: Um Condomínio Brasileiro Exclusivamente Muçulmano

paulo eneas / 1 dia atrás
253

Uma das principais características do islã é a sua auto segregação. Estando em minoria numa dada sociedade, o muçulmano não irá apenas se recusar a se integrar a essa sociedade, mas ele irá também alimentar seu sentimento de rejeição e de repulsa aos valores e hábitos civilizacionais dessa sociedade não islâmica que o acolheu. Essa conduta auto segregacionista tipicamente muçulmana foi fortemente tolerada e estimulada pela esquerda europeia já ainda nos anos cinquenta do século passado.

Sob o pretexto do multiculturalismo e de uma suposta preservação de identidade cultural, a Europa assistiu passivamente a formação de auto enclaves muçulmanos nas principais cidades do continente ao longo de décadas, muito antes de surgir a questão dos supostos refugiados de guerra do Oriente Médio. O resultado desse processo foi o surgimento das chamadas no-go zones em várias cidades europeias, formadas por regiões controladas por muçulmanos. Regiões onde impera a sharia, a lei islâmica, e não a lei do país, onde as polícias têm dificuldade de entrar e onde os cidadãos nacionais que não sejam muçulmanos são proibidos na prática de morar e até mesmo de transitar.

No Brasil ainda não existem no-go zones muçulmanas. No entanto, iniciativas explícitas de auto segregação já estão sendo tomadas pelos seguidores do islã. No vídeo mostrado abaixo, é exibido um projeto para a formação de um condomínio exclusivamente muçulmano. A iniciativa vem sendo divulgada por uma entidade denominada Islam.Org. O vídeo não informa em qual cidade do país tal condomínio exclusivamente muçulmano seria construído.

Inicialmente é o caso de se questionar a legalidade de uma iniciativa segregacionista dessa natureza. O que ocorreria com um morador de tal condomínio se abandonasse o islã? Ou se vendesse o imóvel para um comprador não muçulmano? Qual seria a reação das autoridades brasileiras e dos formadores de opinião pública se, hipoteticamente, houvesse uma iniciativa de se formar um condomínio destinado unicamente a judeus? Ou destinado unicamente a católicos ou unicamente a protestantes?

 Por enquanto deixaremos apenas essas perguntas. Mas gostaríamos enormemente de saber o que o Ministério Público Federal, entidade sempre tão zelosa e preocupada em interferir na vida de pessoas e empresas usando critérios de natureza ideológica esquerdista, teria a dizer a respeito da legalidade dessa iniciativa. Ou a entidade irá preferir não se manifestar, uma vez que questionamentos ao islã não fazem parte da agenda ideológica da esquerda? Aguardemos
https://criticanacional.wordpress.com/2017/01/04/segregacao-um-condominio-brasileiro-exclusivamente-muculmano/ 

Com salvar a Humanidade do fundamentalismo islâmico?  Um estudo recente, realizado por uma conceituada universidade europeia, concluiu que a ingestão moderada de vinho, linguiça, chouriço, paio e o panito alentejano reduz em 100%, o risco de poder vir a tornar-se um terrorista islâmico! Alternativas: um leitão pururucado à mineira… Feijoada carioca e um bom churrasco suíno colonial italiano do Sul... Um porco no rolete de Toledo/Paraná acaba com qualquer frenesi fundamentalista...

Livros para a conscientização: as obras contendo os segredos que os controladores globalistas não querem que você descubra! Em pdf aqui: https://drive.google.com/open?id=0B6QVNULEDAG8OXZnci1UaG9TLWc   https://drive.google.com/drive/folders/0B6QVNULEDAG8OXZnci1UaG9TLWc?usp=sharing 

A espiral do silêncio:

  Espiral do silêncio e as demais técnicas de propaganda desenvolvidas a partir de estudos de Freud para manipular a coletividade escondem a importância da experiência.

 Iludidas sobre a pretensa importância da rapidez sobre tudo o mais, as pessoas se tornam superficiais. Terceirizam o seu pensamento passando a acharem “normal” aceitarem as ideias dos outros sem um melhor exame e simplesmente ignoram a necessidade de coletar e conferir a qualidade das informações ... https://docs.google.com/document/d/1eqLnT3IwaJtM2ywqNVRJggUUMHr76QB_pimSsPSkaqU/pub http://bit.ly/espiral-silencio     

espiral do silencio.gif

  O Universo oferece a você um presente: o acesso a essa pasta - https://drive.google.com/open?id=0B6QVNULEDAG8OXZnci1UaG9TLWc - -- - contendo muitos livros e outras preciosidades necessárias para entender o que move o Mundo!

  Desperte do holograma percebendo O processo de manipulação pelo qual os 2% mutantes usam o discurso falso-humanista para controlaram toda a sociedade, anulando a maioria dos decentes simplesmente nos jogando uns contra os outros e induzindo, nos desavisados, a HEM, a hipnose em massa.   Os serviços de informação denominam isso de 5GW, a guerra psicológica, de 5ª geração!
Faça bom proveito e a divulgue!

   Professor Padilla

 Pesquisador transdisciplinar idealizador da Rede de Conscientização http://bit.ly/PADila 

  Para entender a HEM, hipnose em massa, examine este artigo: http://bit.ly/hipnose-massa 

     Para saber mais sobre a 5GW, Guerra de  5º Geração, clique aqui: http://bit.ly/5-guerra 

 Ainda da série "o que eles não querem que você descubra!"
  Como vencer a manipulação coletiva disfarçada na estrutura da oração mais rezada, o Pai Nosso:
https://t.co/vPhxCKRJaf

 Estamos sendo ludibriados em meio a uma gangorra e em direção ao fim da civilização ocidental a ser substituída pela escravização ostensiva...
🇧🇷🔰✝✝🔰🇧🇷.      PATRIOTA
🇧🇷🔰✝✝🔰🇧🇷.      Humanista
Entendeu o que está acontecendo?

 Vamos convencer os humanos cujo cérebro ainda esteja funcionando?

 Nos grupos e contatos, desencadear a rede de conscientização!

 

psicopata   infectaram pais.jpg

Descubra o que não querem que saibas: na Rede de Conscientização: 

http://bit.ly/conscientizar

https://drive.google.com/folderview?id=0B2CNDxRTI8HAcVl3cFc0M09hZ3M&usp=sharing

  Há 40 anos, uma DITADURA DISFARÇADA de "SOCIAL DEMOCRACIA" é implantada no BRASIL em doses homeopáticas sob a liderança da FHC, Fernando Henrique Cardoso! Saiba mais aqui:  http://bit.ly/comunista-FHC